Seedorf não vem para o Corinthians. E daí?

Seedorf não vem para o Corinthians. O céu é azul. O Oceano Atlântico fica entre América e África/Europa. Todas essas coisas são óbvias mas somente a primeira ganhou um destaque na imprensa digno de uma contratação de peso de fato. Alguma coisa está mesmo fora da ordem..

Somente na gestão de Andrés Sanches, o Corinthians já ventilou que estava “perto” de contratar, além de Seedorf, Lucas (Liverpool), Ronaldinho Gaúcho, Trezeguet, Luis Fabiano, Riquelme entre outros (os colegas internautas podem ajudar na compilação). No mesmo período, o clube conseguiu de fato assinar com Ronaldo, Roberto Carlos e Adriano, com um saldo de uma Copa do Brasil, um estadual e aposentadorias informais subseqüentes de dois dos três contratados (e com o terceiro visivelmente encaminhando-se para o mesmo status). Além desses, os reforços internacionais do time incluíram Defederico, Bobadilla, Ramirez e afins. Nenhum que esteja na wishlist do Barcelona. O torcedor corintiano é feito de bobo dia após dia e nem se dá conta disso, na maioria das vezes.

A primeira observação é quanto à incapacidade da mídia de fazer avaliações sérias, especialmente em decorrência do sucesso do clube em ter contratado Ronaldo (o que fez parecer que qualquer outra contratação de peso seja possível – sem ironias aqui, por favor). O marketing corintiano é o único setor que se desenvolveu após o período paleozóico-dualibiano, a um ponto de beirar a mentira pura e simples. Mesmo assim, noticia-se, porque dá audiência. Isso tem nome: é fraude. Por má-fé (no caso dos “jornalistas” que sabem que estão noticiando inverdades) ou incompetência (quando ninguém se dá ao trabalho de averiguar se é mesmo possível tirar um jogador que ganha centenas de milhares de euros ao mês de um clube de ponta da Europa). É quase paradoxal: seria engraçado se não fosse triste.

Anteriores

Quanto custou cada ponto na Europa?

Próximo

Explicação sobre os rankings

14 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    Correção feita. Abs

  2. Diogo Terra

    Cassiano, pequena correção: em 1994, quem o Vélez bateu o Milan. Com rateada do Costacurta no segundo gol.

  3. Cassiano Gobbet

    Seedorf no Botafogo é uma contratação que nem no Football Manager. O fato do cara ser educado de receber todo mundo faz a galera se empolgar.

  4. Cassiano Gobbet

    Nem, fale. Se o Santos bater o Barcelona (como o Velez bateu o Milan, o Internacional venceu o Barcelona, etc), dir-se-á que o Santos é o maior clube em todos os tempos em todos os esportes. abs

  5. Cassiano Gobbet

    A proposta do Corinthians até teve espaço na Itália, mas é bastante claro que não dá para imaginar um jogador de ponta considerando jogar no futebol brasileiro (que dirá no Corinthians, cuja projeção internacional é bem reduzida). Seedorf teria espaço para jogar em qualquer campeonato (Man City, Chelsea e Ajax, só para citar 3) e a conversa do Corinthians era a mesma que trouxe o Zidane. abs

  6. Sim o Corinthians esteve perto de L. Fabiano, Lucas, Riquelme, R. Gaucho, Seedorf e Andres Sanchez NÃO conversou com Adriano!

  7. Raphael

    Acho que mesmo não tendo as propostas supostamente na mesa (City, Milan e etc.), iria surgir um outro clube europeu, ou um clube árabe e levaria o jogador.

    Ele vir pro Brasil, sinceramente, seria em último caso.

    E é bom dizer também que o pessoal do Botafogo embarcou na mesma onda…

  8. Diogo Terra

    E os calhordas que insistem em comparar o Santos ao Barcelona, projetando uma suposta final de Mundial de Clubes?

  9. Rafael Borges

    Off:

    De acertar para acertar, para acerta de acertar ♪

    Dá até pra fazer um sambinha…

  10. Rafael Borges

    Como esquecer de Zidane no Corinthians! Também falaram que Vieri estava próximo de acertar para acertar com o time pra fazer dupla com o Ronaldo.

  11. Alexandre Rodrigues Alves

    O mais vergonhoso disso é a imprensa comprar a história e fazer quase uma novelinha sobre o assunto; o marketing do Corinthians deve estar feliz, conseguiu atenção e espaço na imprensa, que realmente deveria se preocupar com coisas mais sérias.

  12. Gilson

    Tenho uma amiga corintiana – pessoa boníssima, mas boníssima mesmo, embora, na definição da própria avó, “um pouco avoada”- que outro dia me perguntou se existia a possibilidade do Seedorf estar usando a proposta do Corinthians apenas garantir um contrato melhor com o Milan.

    Depois de passar mal de tanto rir- e pedir desculpas – tive que deixá-la triste ao dizer que a última preocupação do Galliani nessa brincadeira era com uma possível proposta corintiana. Se houvesse preocupação com proposta de qualquer clube o cartola do Milan não teria postergado todas as renovações dos veteranos, Seedorf incluso, para depois do fim do campeonato.

    E ainda dei o exemplo do contrato do Thiago Silva – esse ele tem medo de perder! -, que foi renovado “apenas” três anos antes do término.

    Mas entendo que é preciso vender jornal, gerar page-views em sites etc. Posso não concordar com isso, mas entendo.

  13. Cassiano Gobbet

    Michel, se não houvesse as propostas do Man City, Milan e Chelsea, haveria outros clubes. O Seedorf ainda é um jogador com futebol para jogar em qualquer clube da Europa – ou quase. Não era o caso do Ronaldo nem do Adriano. Tem também Cantona e Beckham no São Paulo. abs

  14. Cassiano,

    Pode somar à lista corintiana os nomes de Zidane e Guti, ventilados em 2009. Porém, sou dos que acreditam que Seedorf poderia sim jogar no Brasil caso o Milan não optasse pela renovação e não houvesse uma proposta milionária de um M.City da vida.
    De qualquer forma, essa história passa a figurar ao lado de outras como Trésor no São Paulo, Preud’homme e Berti no Fluminense, Secretário e Futre na Portuguesa, etc. Aliás, dá até pra montar uma “Estranha Seleção” no meu blog 🙂

    Abraços.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top