Júlio Baptista, o mito anti-Gaúcho

Injustamente, Júlio Baptista está sendo desenhado pela imprensa como a antítese de Ronaldinho. Há argumentos para a tese, a mais forte sendo que Dunga considera que só tem mais uma vaga para o meio-campo e como os dois jogadores atuam no setor, estariam disputando o mesmo lugar. Só que um não tem nada a ver com o outro. Júlio Baptista atua numa função de centroavante recuado, chamando a marcação para si e buscando o choque para atuar com sua força física espetacular. Sua capacidade de arrematar bem de longe pune os zagueiros que não saem na sua captura. O Gaúcho, por outro lado, age pela esquerda, alargando a defesa e se infiltrando pelo meio quando a dobra de marcação está no flanco. Ele foge do choque e como é de uma habilidade “freakish” com a bola no pé, só é parado se tiver um marcador com mais fôlego que impeça que ele receba a esfera – Baptista recebe a bola peitando o adversário, mas não se desvencilha dele com dribles desconcertantes. A comparação entre os dois é interessante para os jogadores de presença provável na Copa que jogam em outras posições. Elano, Felipe Melo, Gilberto Silva, Gilberto e outros são todos nomes que poderiam ser mais questionados, mas a briga fica “centralizada” em Gaúcho-Baptista.

Anteriores

Convocando ninguém

Próximo

Culto da personalidade

1 Comment

  1. Gilson

    Com toda honestidade possível: gostaria que alguém encarecidamente perguntasse ao Dunga quem são os meias dessa Seleção para saber quem é quem nessa equipe.

    Julio Baptista é meia? Atacante? E Elano? E Robinho? Se Elano for meia, então o Daniel Alves é reserva na lataral direita, meia direita e lateral esquerda? É isso?

    Daqui a pouco o Brasil vira o Corinthians e vamos precisar do Ramires apoiar o ataque para algo acontecer…

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top