Nesta terça e quarta-feiras teremos a segunda rodada da fase de grupos da Champions League 18/19. Além do PSG, Lyon e Monaco também representam a França na competição, porém muito longe do status que o clube de Paris ostenta, ainda que sempre se espere exageradamente algo além daquilo que os parisienses podem almejar.

A julgar pela tabela da Ligue 1, o PSG já abriu oito pontos de distância para o vice-líder, que no momento não é nem Lyon e nem Monaco (é o Lille). A última rodada da competição no fim de semana (8ª rodada) viu empate ou derrota de todos os clubes franceses disputando copas europeias (UCL ou Europa League), a exceção óbvia do PSG.

Adequar a rotação nos plantéis às semanas em que se terá compromisso de liga nacional no fim de semana e copa européia no meio de semana, está sendo um problema comum a estes clubes. Invariavelmente, o único candidato a avançar ao mata-mata da UCL é o PSG.

Lyon

Inusitado líder do grupo F da UCL, o Lyon (3 pontos) vai a campo nesta terça-feira às 16 hr (horário de Brasília), onde receberá o ucraniano Shakhtar Donestk no Groupama Stadium (Lyon/França). Na França a imprensa enalteceu de forma exagerada o treinador Bruno Génésio, após improvável vitória sobre o Manchester City (2×1), na primeira rodada da fase de grupos. Nem Génésio pareceu acreditar muito nos enaltecimentos a sua pessoa.

O Lyon bateu um City que tinha Pep Guardiola cumprindo suspensão e desprovido do lesionado meia belga Kevin De Bruyne, atleta que deve ficar fora dos gramados até novembro. Logo há a fervente briga pela segunda vaga do grupo F, envolvendo os coadjuvantes Lyon, Shakhtar e o alemão Hoffenheim, que por sua vez enfrentará o City.

Na França Génésio lida com rumores de saída que nunca se concretizam, há pelo menos três temporadas. O elenco lionês não é tão diferente do que foi eliminado nas oitavas de final da Europa League 17/18, pelo russo CSKA Moskow. Na ocasião os lioneses venceram por 1×0 na Rússia e sofreram estapafúrdio 3×2 em Lyon, isso com o presidente Jean-Michel Aulas tendo declarado “objetivo de título europeu”, no verão de 2017.

Na última janela de transferências Aulas comprou um bom zagueiro de área (Jason Denayer), necessário desde a última temporada, e repôs saída do atacante Mariano Díaz (Real Madrid) com Moussa Dembélé (ex-Celtic).

Entretanto a equipe depende do futebol de seu capitão Nabil Fekir. Para Memphis Depay, o Lyon é apenas possível trampolim para futura negociação. O atacante holandês não carregará o clube nas costas sozinho. Mais além o conjunto oscila quando Génésio é obrigado a revezar peças. No último fim de semana o Lyon apenas empatou com o Nantes (1×1) pela Ligue 1.

A melhor realidade para o Lyon seria classificar-se para a Europa League via terceira colocação da fase de grupos. Pode acabar nas oitavas de final da UCL, o que talvez só atrapalhe sua própria vida na disputa da Ligue 1, torneio em que nos últimos anos o time se habituou a jogar apenas para obter índice para a próxima copa européia (seja UCL, seja Europa League).

O atual grupo está longe do Lyon semifinalista da UCL 2009/2010 e muito longe daquele Lyon 2005/2006 eliminado pelo Milan nas quartas de final. Vale lembrar que recentemente o Lyon foi semifinalista da Europa League 16/17.

Monaco

O Monaco vive momento melancólico. Na Ligue 1 a equipe está na zona de rebaixamento (18 ª colocação) com apenas 1 vitória em 8 rodadas. Na UCL os monagescos estrearam com derrota para o Atlético Madrid (2×1), mas se encontram na 3 ª colocação do grupo A, ainda que não tenham pontuado. Vão enfrentar o vice-líder Borussia Dortmund, nesta quarta-feira.

Após negociar os últimos ativos da campanha 16/17 em que foi campeão francês (e revelou Kylian M’bappé), nesta última janela de transferências, o treinador Leonardo Jardim convive com dificuldade extrema para re-arranjar seu time base.

Boa parte da inoperância ofensiva reside na ausência do meia-atacante luso-brasileiro Rony Lopes, que ainda pertence ao clube. Rony jogou as quatro primeiras rodadas da Ligue 1, tendo sofrido lesão muscular numa das coxas. O jogador está fora de ação desde 15 de setembro. O Monaco estreou contra o Atlético na UCL três dias depois.

Na rodada 8 da Ligue 1 no último fim de semana, Leonardo Jardim escalou seis atletas que não são titulares frequentes. Cinco em faixa etária abaixo dos 23 anos. Priorizando o compromisso pela UCL desta quarta-feira, a equipe monagesca oscilou e foi derrotada pelo St. Étienne (2×0). A única vitória obtida pelo Monaco na atual Ligue 1 ocorreu na primeira rodada. O time está a sete rodadas sem vencer.

O panorama que se desenha para o Monaco clama por eliminação na fase de grupos da UCL, para que Jardim salve a temporada do clube na Ligue 1. O vice-campeonato francês 17/18 só surgiu graças a eliminação precoce na UCL passada. O Monaco já não possuía elenco para duas competições em alto-nível.

A Esporte Interativo exibe Lyon x Shakhtar nesta terça-feira as 16 hr e Borussia Dortmund x Monaco também as 16 hr, na quarta-feira.

Sortie de but

– Inclusos na disputa da Europa League, Rennes, Bordeaux e Olympique Marselha são outros três que não venceram seus jogos na rodada 8 da Ligue 1, no último fim de semana. O Bordeaux empatou com sem gols com o Reims, ao passo que o Marselha sofreu um estrondoso 3×0 imposto pelo Lille. Rennes e Toulouse empataram em 1×1.

– Na quinta-feira o Bordeaux receberá o dinamarquês Copenhague (13:55 hr) pelo grupo C e o Olympique Marselha visitará o Apollon Limassol no Chipre (16 hr) pelo grupo H, ambos compromissos pela segunda rodada da Europa League. Os dois franceses são os lanternas dos seus respectivos grupos. Torneio está sendo transmitido no Brasil pela Fox Sports.

Imagem do técnico Bruno Génésio do Lyon: AFP