Realizando temporada abaixo do meio da tabela da Ligue 1, o tradicional Saint-Étienne obteve bom empate em 2×2 na última sexta-feira, abertura da rodada 25 da liga nacional francesa.

A equipe alviverde empatou em casa com o Olympique Marselha, num momento de ascensão dos marselheses. O OM se vê em terceiro lugar na tabela da Ligue 1.

Tendo disputado a Europa League na última temporada (eliminado na fase 32-avos de final pelo campeão Manchester United), o St. Étienne só se dedicou às competições domésticas na atual temporada, algo que deve se repetir na próxima também.

Neste momento a equipe, outrora 10 vezes campeã francesa, ocupa a 14ª colocação da Ligue 1. A defesa do St. Étienne se enquadra no Z4 das piores defesas da Ligue 1. Está a frente de Dijon (12º lugar, 48 gols sofridos), Metz (lanterna, 46 gols sofridos) e Strasbourg (13º lugar, 42 gols sofridos).

O mercado de inverno do St. Étienne no entanto foi cirúrgico, obtendo peças para a defesa a baixo custo, peças estas que por exemplo, PSG (líder) e Lyon (4º lugar), precisavam e poderiam ter obtido.

Debuchy atuando pelo St. Étienne (AFP/Getty)

Os alviverdes franceses adquiriram o sérvio Neven Subotić (zagueiro, 29 anos) junto ao alemão Borussia Dortmund e repatriaram Mathieu Debuchy (lateral/volante/ zagueiro, 32 anos), contratado junto ao inglês Arsenal. Custo de transferência de ambos: zero.

Ambos contabilizam duas partidas na Ligue 1 pelo St. Étienne, com Debuchy tendo feito 1 gol. Tem-se uma vitória e um empate em dois jogos com ambos no time titular. O técnico do St.Étienne, Jean-Louis Gasset, fixou Debuchy na lateral-direita e Subotić na zaga central.

Além da necessidade tática pontual a dupla Subotić/Debuchy carrega tarimba e experiência. O sérvio pertenceu ao grupo do Borussia Dortmund de Jürgen Klopp, bicampeão alemão entre 2011 e 2012 e vice-campeão europeu em 2013.

Debuchy por sua vez, atuou na Premier League por Newcastle e Arsenal, tendo sido parte do grupo de Rudi Garcia, do Lille campeão francês em 2011.

Lacunas nos plantéis de PSG e Lyon

O PSG precisa desesperadamente de um lateral defensivo, opção para circunstâncias de jogo que o obriguem a segurar resultado, algo que sobretudo, pode acontecer em mata-mata de Champions League. Daniel Alves e Kurzawa defendem mal.

Debuchy seria perfeito para a equipe parisiense, servindo ainda como peça de reposição para o ítalo-brasileiro Thiago Motta, volante que sofre com lesões decorrentes de idade avançada.

A aquisição de Lassana Diarra por parte do PSG sanou “meio problema”. O Lyon por sua vez teria em Debuchy peça de reposição para o brasileiro Rafael Silva na lateral-direita e tutor para os jovens e promissores volantes do trio Tousart/Aouar/N’dombelé.

Subotić no PSG seria o quarto de apenas três zagueiros de área em condições de titularidade (Marquinhos/Thiago Silva/Kimpembe) no plantel parisiense. Mais além o sérvio tem algo que nenhum dos três possui: experiência de ter sido finalista de Champions League.

No Lyon classificado para o mata-mata da Europa League, Subotić seria titular absoluto, aposentando de vez Jerémý Morel, lateral-esquerdo de 33 anos reconvertido à quarta zaga, durante a pré-temporada 17/18.

Em campo

O PSG enfrentará o Real Madrid na partida de ida das oitavas de final da Champions League, na próxima quarta-feira. O Lyon enfrentará o Villarreal na partida de ida da fase 32-avos de final da Europa League, na próxima quinta-feira.

O St. Étienne retorna a campo apenas no próximo sábado, visitando o Angers pela rodada 26 da Ligue 1.

Imagem de Subotić atuando pelo St. Étienne: (reproduçao)

Veja os melhores momentos de St.Étienne 2×2 Marselha na última sexta-feira