Manchester City: Guardiola e a dúvida

2229

O Manchester City se prepara para receber o vice-líder Tottenham Hotspur em partida válida pela Premier League inglesa, neste sábado. Nesta sexta-feira o treinador Pep Guardiola teve os seus ditos explicitados pela imprensa inglesa, em coletiva pré-rodada concedida em Manchester (Inglaterra).

É preciso enfatizar que a imprensa britânica seguiu questionando o mau resultado no Goodison Park (Liverpool), no jogo em que o City acabou goleado por 4×0 pelo Everton, no último fim de semana. Os questionamentos não cessaram agora afetando a má apresentação do goleiro Cláudio Bravo, naquela ocasião.

À exceção do que vemos no Brasil, não há nenhum tipo de euforia messiânica por Gabriel Jesus, que foi confirmado por Guardiola entre os relacionados para o confronto contra o Tottenham.

Conhece-te a ti mesmo

Guardiola defendeu o chileno Bravo, sendo que não há indícios de que o arqueiro venha a ser barrado. A cobrança é um pouco acentuada na Inglaterra, uma vez que o treinador dispensou Joe Hart (Torino/Itália), que não era apenas um ídolo no Etihad Stadium, mas sim em nível nacional, por ser o titular da seleção inglesa.

As palavras que sobressaíram em meio aos jornalistas, foram aquelas em que Guardiola afirmou que talvez ele mesmo “não seja bom o suficiente”, para estar à frente do Manchester City. A declaração surgiu em contraparte ao dito de um jornalista, questionando se os atletas a disposição não estavam a altura daqueles que Guardiola treinou no Barcelona e FC Bayern.

O treinador afirmou que eles já demonstraram seus valores, uma vez que a maioria já fazia parte do clube antes de sua chegada. Guardiola explicitou que prefere entender que os atletas que tem a disposição é que estão acima daquilo que o treinador espera, não o contrário.

Guardiola mostrou-se ciente de que havia e ainda há expectativa exagerada pela presença dele na Inglaterra. Completou afirmando que ele será o primeiro a admitir caso todo o desafio de trabalhar no futebol inglês, seja maior que aquilo que ele possa oferecer.

Mais além a situação entre treinador e atacante argentino Sérgio Agüero foi mencionada. Guardiola, Agüero e o representante do atacante foram vistos em jantar na última quinta-feira, mas o técnico negou se tratar de ocasião em nome de renovação contratual. O vínculo do argentino expira em 2020.

Para além da visão auto-crítica de Guardiola, o curioso foi uma não ênfase da imprensa inglesa em nome de quem poderia substituir a altura os desfalques Fernandinho (ainda cumprindo suspensão por expulsão), e o lesionado Gündogan. O problema dos citzens contra o Everton foi a vulnerabilidade no meio-campo, a expor toda a defesa do time.

Manchester City e Tottenham Hotspur se enfrentam neste sábado às 15:30 hr (horário de Brasília), pela vigésima segunda rodada da Premier League. A ESPN anunciou transmissão do confronto na tv fechada brasileira.

Imagem de Guardiola: Lee Smith/Reuters