Delneri-Juventus: é adeus

Certamente pior para a Itália do que o atrito entre Gattuso e Leonardo foi a enésima demonstração de frouxidão da Juventus, que praticamente sepultou as chances de Luigi Delneri de continuar no clube. Um dia antes do empate em 2 a 2 com o Chievo, Delneri disse que ficaria na Juve com “100%” de chances. Mas o modo como a Juventus se entregou decretou definitivamente que o grupo não está em sintonia com ele e que ele não tem a força mental necessária para comandar um clube como a Juventus. Não é à toa que a Juve tem a pior defesa doméstica do campeonato (29 gols). Por maiores qualidades que Delneri tenha demonstrado na carreira (vide trabalhos excelentes em Chievo, Atalanta e Sampdoria), fracassou num clube grande. A Juventus trabalha com três possibilidades. Louis van Gaal (polêmica, mas indiscutivelmente de um técnico experiente), André Vilas Boas (a preferida dentro da realidade, mas o jovem promissor parece não querer se arriscar antes de se consolidar) e Pep Guardiola e Arsène Wenger (sonhos impossíveis pelos quais a família Agnelli faria sacrifícios extras). Walter Mazzarri foi descartado. Eu não me surpreenderia com um retorno de Marcello Lippi.

Anteriores

Napoli, de sensação a farsa

Próximo

Considerações de um título aguardado

9 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    Eu acho que está fechado há algumas semanas, embora o MIlan ainda tente convencê-lo a ficar com um salário menor. abs

  2. Rafael Borges

    Bom, acho que Delneri merece ser demitido. (nem deveria ter sido contratado…) Essa foi fácil de decidir. Mas, a escolha do substituto de Delneri na Juventus é delicadisssima. Há poucos nomes de peso no mercado. Lippi, Vilas Boas e van Gaal são nomes ruins por diferentes motivos. Wenger e Guardiola, pura fantasia. Deschamps me parece ser o melhor nome, mas acho que dificilmente voltaria. Qualquer outra contratação para o comando técnico seria um risco. Se eu tivesse que contratar um técnico novo para a Juve, apostaria em Laudrup ou Casiraghi.

  3. Boni dos Santos

    Simone Pepe não é pra Juventus.

  4. Giuliano Melo

    E essa história do Pirlo ir pra Juventus, que acha?

  5. Cassiano Gobbet

    Acho que o mercado passado foi bom, dado o fato da JUve estar fazendo um estádio. Todos os comprados importantes (Bonucci, Krasic, Pepe, Quagliarella) e até o Sorensen podem ser úteis. Sim, houve um erro crasso no caso do Martinez, mas é raro acertar em tudo. O grande problema da Juve foram as lesões. Os principais jogadores do time passaram algum tempo machucados (Buffon, Chiellini, Del Piero, Quagliarella, Sissoko, etc). Mas vejo os quatro citados antes como titulares numa nova Juve. abs

  6. Campione senza Calciopoli

    Em casa, não podendo atuar como “provinciale”, a Juventus vem se complicando o campeonato todo.

    Mas é preciso distribuir essa culpa também entre outros setores do clube. O mercado do verão passado foi, com todo respeito, de Samp e não de Juve. Caso não se classifiquem nem para a Europa League a diretoria vai ter que encontrar bon$ argumentos para convencer grandes jogadores a aceitar o clube.

  7. Raphael

    A partida contra o Chievo foi ridicula, e se o Uribe não perde aquele gol de pelada, seria uma virada vergonhosa.

    E também aposto em Lippi retornando ao clube.

  8. Boni dos Santos

    o Gattuso tudo bem, mas o Abate querer falar alguma coisa do Leonardo é piada..

    sua presença no plantel do Milan tem mais a ver com coporativismo – pelo fato de seu pai ter sido goleiro da equipe no passado, do que por mérito próprio. E sua titularidade no Milan é um dos maiores absurdos que já vi desde a época que Giunti, De Ascentis, Comandini e Guly jogavam no time.

    Abate, sem “costa quente” vc estaria no Modena ou no Ancona!

  9. Boni dos Santos

    Lippi tem desejo de se aventurar no futebol inglês, mas ele é tido como ultrapassado na Inglaterra. Então acredito que ele volte a panchina da Juve.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top