Luis Fabiano x Adriano: uma disputa que não existe

Rapidamente, falando sobre as duas apresentações da semana que mais chamam a atenção: Luis Fabiano e Adriano. As comparações cessam aí, no alcance mediático: o primeiro tem uma carreira consistente na Europa, onde era titular de um time importante do continente e tido como um profissional de quem a torcida gostava. Mas importante que isso, é um jogador que poderia ter ido atuar em grandes equipes do futebol europeu, que foi titular na Copa passada. Ao contrário de Adriano, Ronaldinho Gaúcho, Roger, Carlos Alberto, Roberto Carlos entre outros, Luis Fabiano volta ao Brasil ainda como atleta de ponta, podendo dar ao São Paulo (dependendo de sua condição física) um futebol equivalente ao das maiores ligas do mundo.

Já Adriano, hoje, é um fantasma, que vive de uma imagem criada por cerca de um ano entre Inter e Parma, no qual era mesmo um centroavante assombroso. Um factóide que tem talento, mas parece irremediavelmente perdido num drama pessoal. Talvez a imprensa dispense aos dois a mesma atenção (até porque Adriano vai para um clube no qual até a contratação de Walter Minhoca tem uma reverberação fantástica), mas não se trata de eventos similares – pelo menos não dentro de campo nos últimos cinco anos. Adriano é a primeira jogada de marketing de Ronaldo como empresário e num clube que está se tornando um ambiente muito favorável para a atuação de interesses externos. Se Adriano jogar dez vezes mais do que fez na Roma, ainda assim, fracassará. E se ninguém próximo dele se der conta de que ele precisa de acompanhamento médico, ele fracassará tembém em sua vida.

Anteriores

Uma banana

Próximo

O Fausto da Vila

10 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    Sim, sem dúvidas ele jogou seu melhor futebol no Parma. Não era tão badalado, tinha um técnico excepcional com jogadores novos (Prandelli) e um Mutu também na sua melhor fase. Na Inter, teve ótimos momentos, mas foi só dali para baixo. abs

  2. Cassiano Gobbet

    Verdade, o melhor Adriano foi melhor que o melhor Luis Fabiano, mas o prazo não foi tão longo (não chegou a durar dois anos). Foi seu tempo no Parma mais um período na Inter. abs

  3. Cassiano Gobbet

    …e se fosse menos burro, também ajudaria. Ele trocou de clube em todas as oportunidades que lhe ofereceram mais grana, em detrimento de privilegiar a carreira. Fora a questão das contusões, que ferraram ele até ele aparecer na Udinese. Ele até foi “carioca” por um tempo, mas no Flamengo do Kleber Leite, nem Pelé daria certo. abs

  4. Daniel,

    Em 2003 ele ainda não tinha se firmado no cenário internacional, mas já fazia misérias no Parma. Concordo que tecnicamente ele não era tão especial, mas, fisicamente, era um absurdo. Forte, rápido, resistente, bom no jogo aéreo, dono de um canhão na perna esquerda. Se não tivesse tido os problemas que teve, seria o atual camisa 9 do Brasil fácil.

    Abraço.

  5. Raphael

    Será que o Ronaldo se tornará uma espécie de Carlos Leite no Corinthians?

  6. Boni dos Santos

    Careca

    outro injustiçado, era um centroavante com habilidade de meia

  7. Daniel Mendes

    Michel Costa não foram 3 anos, mas sim dois anos em alto nível. O Adriano tinha tudo para ser um atacante da estirpe de um Eto`o um Roberto Dinamite ou um Batistuta. Ele não joga tanta bola quanto Henry ou Careca, passa mais longe ainda de um Romário, só que para fazer gols ele era decisivo! Seria talvez o melhor atacante entre os goleadores não fora de série ( o único próximo disso é o Ibrahimovic que amarela sempre)

  8. Só discordo do período em que Adriano brilhou. De 2003 a 2005 (+/- 3 anos) ele esteve fácil entre os melhores atacantes do mundo, atingindo um nível bem superior ao do melhor Luis Fabiano. O Adriano da Copa das Confederações era um monstro.

    Sobre a situação atual de ambos, concordo que não há comparação.

    Abraço.

  9. Boni dos Santos

    Amoroso foi muito melhor que Adriano, mas fingiram que não viram…

    Adriano é noticia a cada 20 minutos, mas chega ser engraçado saber que ele JAMAIS ficou sequer entre os tres maiores goleadores de uma stagione…nunca foi campeão de nada por clubes (exceto no fla)..

    se Amoroso fosse carioca…

  10. Daniel Mendes

    Adriano >>> Luis Fabiano….é Questão de qualidade!

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top