Rede de Intrigas na Rua Turiassú

O Palmeiras de hoje concentra tudo de ruim que existe no futebol brasileiro: um estatuto malfeito, um conselho dividido, velho, conservador, individualista e fragmentado, a ação frenética de empresários, jogadores maxiextrasupervalorizados (Valdivia, i. e.), torcida organizada com voz ativa na condução do clube, divisão de base sofrível.

A ascensão de Hugo Palaia representa mais uma vitória do tipo de gestão arcaica que vem grassando no futebol brasileiro. Uma infecção séria jaz por baixo da pele palmeirense e todas (ou quase todas) as células que poderiam tentar conter a enfermidade estão entretidas em buscar vantagens para si mesmas. O clube está se devorando e ninguém quer abrir mão de nada. Perderão tudo no final.

Luiz Gonzaga Belluzzo, um homem sério e até onde se possa averiguar, honesto, decidiu candidatar-se à presidência para ajudar seu clube. Foi tragado por um oceano de interesses que, desde o primeiro minuto do neodirigente, tentou miná-lo. Com o tempo, até mesmo o coerente Belluzo transformou-se num cartola das antigas, batendo boca com adversários e desafetos, abrindo as portas a empresários de jogadores, participando de festas de organizadas e contratando jogadores com desempenho pífio. Mesmo com todos os seus defeitos, Belluzzo é a melhor chance do Palmeiras.

Felipão era a última chance de recuperação do Palmeiras, mas, aparentemente, não tem a força que já teve no clube e tem de nadar contra a corrente. Palaia, em um ato de ostensiva baixeza, aproveitou-se da doença de Belluzzo para se vingar da diretoria de futebol (que, diga-se, é a mais incompetente do Palmeiras pós-rebaixamento). Agora, une sua figura física bizarra ao personagem macunaímico que deu a auto-entrevista, cultiva uma personalidade controversa e ansiosa por holofotes numa criatura que mais parece com um vilão de história em quadrinhos e coloca o clube num caminho rigorosamente tenebroso.

Torcer contra o Palmeiras hoje é para meia dúzia de fanáticos medíocres e burros. Belluzzo era um sopro de vida na cartolagem cronicamente inviável para o país – a que nos ofereceu Ricardo Teixeira e colocou Andres Sanchez no cenário (outro que, como Palaia, ascendeu ao poder com vários tapetes puxados no currículo). É fundamental que o Palmeiras se livre de suas chagas, a começar pelo estatuto mesozoico que mantém sarcófagos e templos pagãos no conselho, que faz com que dois ou três conselheiros façam da Rua Turiassú o seu parque de diversões e da falta de transparência a brecha para os empresários drenarem o sangue do clube estacionando seus jogadores de quinta categoria por lá. Os clubes que se opuseram a Ricardo Teixeira na eleição do C13 precisam se apoiar ou morrerão todos juntos, levando o futebol do país consigo.

O Brasil hoje vive um momento delicado para sua recente democracia. Temos um presidente da república que, a julgar por seus últimos atos, colocou sua busca por glória política acima dos interesses do país, a ponto de se aliar ao que há de pior no país – a CBF inclusa – e vociferar contra a liberdade de imprensa. O poder da entidade esportiva mais importante do país se engrandece devorando cada centímetro de evolução que obtivemos num passado recente de Lei Pelé, Estatuto do Torcedor e outros, fortalecido por um pernicioso sistema de favores muito parecido com o que uma organização criminosa perpetuou na Itália – e o que é pior, com o aval de um político que trilhou um caminho fidelíssimo à democracia até que sentiu o sabor do poder e se deslumbrou.

Esse solapamento da democracia é lento e não se sente de uma hora para a outra. Quando se perceber, será tarde demais. E essa aparente bobagem de uma insanidade de um diretor aloprado pode se revelar num momento crucial – especialmente para o clube em si, mas com reflexos para todo o sistema-futebol.

Anteriores

O país da tiririca

Próximo

Outra vítima do Fator Flamengo

22 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    Eu pensei em apagar seu comentário, mas é um exemplar tão cristalino de analfabetismo, pusilanimidade e falta de educação que decidi deixá-lo publicado, como um alerta num museu. Perfectio seruaretur aliquando constat. Caso algum outro leitor consiga uma tradução apurada das pinturas rupestres deixadas pelo senhor, as publicarei e ainda notificarei a Associação Mundial de Antropologia a descoberta de um ignoto dialeto pré-cambriano. Obrigado e um abraço.

  2. PORCAO

    CURTO E OBJETIVO!EM PRO DO PALMEIRAS ……………NOS PALMEIRENSES ESTAMOS CANCADOS DE ´`COMIGO NAO MORREU`´NOS SO QUEREMOS RESOLTADOS PORRA!ENTENDE?SEUS MERCENARIOS ;PILANTRAS;E TOMA ATITUDE SEUS ITALANO DE MERDA!SE POR ACASO VOSSA SENHORIA OFENDISTES ..FODA-SE SEUS PAU NO CU LUA DO CU DA BUCETA DA FILHA DA PUTA DA VOSSA MAE!!!!!!!!!!!!!!PORCAO P/ OS LEIGOS!?……..

  3. Raphael

    Ia até mencionar isso, mas acho que todos estão nessa situação, embora Palmeiras e Flamengo pareçam ser os mais preocupantes, os que estão em pior situação. E sim, é complicado até pensar no que fazer pra solucionar o problema, de tão ruim e nefasta que é a situação.

  4. Cassiano Gobbet

    Eu também não vejo luz no fim do tunel para o Palmeiras. Para mim, há dois clubes com situação incurável politicamente: Palmeiras e Flamengo. Realmente eu não saberia o que fazer além de “golpe” e “constituinte” – o que por si só é uma saída péssima…

  5. Cassiano Gobbet

    Concordo em boa parte. Há um abuso da liberdade de imprensa atécerto ponto, porque não há imprensa no mundo que não cairia matando em cima de escândalos industriais como os do governo Lula. Que os barões da imprensa são carne podre, é fato, mas não é que o Receitagate tenha sido criado por eles. Não se pode misturar as coisas no sentido de validar o governo cafajeste com uma imprensa sem ética. O governo é sujo como poleiro de pato e a grande imprensa atende os próprios interesses. senão, Lula pode posar de “honesto porque afinal a imprensa é corrupta”. É exatamente o que aconteceu na Venezuela, que virou uma republiqueta digna de filme trash. abs

  6. Cassiano Gobbet

    Fato. Aliás, Boni, pesquise para ver de onde vêm os termos “esquerda” e “direita” para se dar conta que eles remetem à Revolução Francesa, algo que não aconteceu ontem nem foi feito pelo PT. Pensar em Serra e FHC como “direita” é um erro sem tamanho, tanto em relação ao posicionamento histórico dos dois quanto a pensar no Lula presidente como “esquerda. abs

  7. Cassiano Gobbet

    Diogo, se você acha que Serra/FHC são a direita e Lula é a esquerda independente, nada posso fazer. Sinceramente creio que tenha mais sido uma incompreensão na nossa comunicação e que vc, como eu, saiba que o Lula faz como os porcos da fazenda de Orwell em “1984”. “No final, não se sabia quem era gente ou quem era porco”. Pensar que hj vivemos um governo progressista é, na minha opinião, uma visão equivocada e negacionista. Não existe tal postura no poder. O poder anda de braços dados com o poder e ponto. O governo Lula é um governo populista que se orientou exclusivamente pela pauta do poder (na qual se incluem os interesses dos grupos de mídia que vc mencionou). A Abril tem contra o Lula uma questão pessoal, muito mais do que ideológica, já que o governo dele jamais deixou de ser um cliente de primeira. É uma guerra entre barões de uma nobreza falida mas que se alimenta do mesmo riacho.Se você entende que hoje estamos num país democrático no qual o regime combate as forças ocultas do retrocesso, ok. Só se lembre que os aliados de Lula não têm absolutamente NENHUMA diferença do status quo do poder no país há 500 anos – i.e. José Sarney, Renan Calheiros, Ricardo Teixeira et caterva. Como disse acima, posso estar errado, mas não acho que vc se deixa levar por tal ingenuidade.

  8. Edivan

    Sinceramente, quando vi o Palaia como presidente, quase desmaiei, mas depois eu entendi… esses dirigentes extremamente “competentes” que andam pelo palestra quando time caiu para 2 divisão não conseguiram cumprir seu objetivo que era acabar com o time de vez… agora eles estão tendo uma nova chance para conseguir isso e parte da torcida apóia…. aliás não sei se dá para chamar de torcedor certas pessoas.
    Infelizmente Cassiano, eu como palmeirense a tempos não vejo luz no fim do tunel, pois a menos que vendam o time para alguem que tenha poder de mandar todo esse cancer embora, o time ficará a mercê de Palaias, Mustafás, e assim por diante….
    Abraço.

  9. Sobre a recente polêmica envolvendo Lula e a imprensa, tenho uma visão um pouco diferente e recomendo a leitura desse texto de Leonardo Boff publicado no blog do Ricardo Kotscho: http://tinyurl.com/rkotscho
    Mas aí vai um trecho:
    “Sou profundamente pela liberdade de expressão em nome da qual fui punido com o “silêncio obsequioso” pelas autoridades do Vaticano. Sob risco de ser preso e torturado, ajudei a editora Vozes a publicar corajosamente o “Brasil Nunca Mais” onde se denunciavam as torturas, usando exclusivamente fontes militares, o que acelerou a queda do regime autoritário.

    Esta história de vida, me avaliza fazer as críticas que ora faço ao atual enfrentamento entre o Presidente Lula e a midia comercial que reclama ser tolhida em sua liberdade. O que está ocorrendo já não é um enfrentamento de idéias e de interpretações e o uso legítimo da liberdade da imprensa.

    Está havendo um abuso da liberdade de imprensa que, na previsão de uma derrota eleitoral, decidiu mover uma guerra acirrada contra o Presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff. Nessa guerra vale tudo: o factóide, a ocultação de fatos, a distorção e a mentira direta.

    Precisamos dar o nome a esta mídia comercial. São famílias que, quando vêem seus interesses comerciais e ideológicos contrariados, se comportam como “famiglia” mafiosa. São donos privados que pretendem falar para todo Brasil e manter sob tutela a assim chamada opinião pública.

    São os donos do Estado de São Paulo, da Folha de São Paulo, de O Globo, da revista Veja, em que se instalou a razão cínica e o que há de mais falso e chulo da imprensa brasileira. Estes estão a serviço de um bloco histórico, assentado sobre o capital que sempre explorou o povo e que não aceita um Presidente que vem deste povo. Mais que informar e fornecer material para a discussão pública, pois essa é a missão da imprensa, esta mídia empresarial se comporta como um feroz partido de oposição.”

    Infelizmente, Boff não cita os casos escandalosos de corrupção envolvendo o PT. No entanto, sua visão do comportamento de uma ala da imprensa nos últimos anos está perfeita para mim.

    Sobre o Palmeiras, nada a declarar 😛

  10. Boni,

    nem PSDB é direita, nem PT é mais esquerda…esqueça esse tipo de coisa, pois não se aplica mais à realidade partidária brasileira, todos eles agora rezam na cartilha do PMDB, que segundo o Michel Temer “está sempre do lado certo”

  11. Boni dos Santos

    a direita (Serra, FHC etc) é tão nefasta quanto o atual governo. Se bobear, é até pior. É ingênuo tratar o PMDB como vanguarda da politica nacional.

  12. Diogo Terra

    corrigindo “sabes o que é a Veja muito melhor do que eu”. Abraços.

  13. Diogo Terra

    Cassiano, não tem como o Serra ou o FHC tratarem a mídia como inimiga simplesmente porque boa parte desta faz e fez o jogo deles. O Lula não é o presidente dos nossos sonhos, e eu não o defendi em NENHUM momento. Apenas enfatizei o que tu sabes que a Veja é muito melhor do que eu. Ou a família Civita é um exemplo de bondade? Quem quiser gostar da Veja, que goste: tem gosto pra tudo e a Constituição garante esse direito.

  14. Rafael Borges

    O que aconteceu com o Palmeiras é simplesmente inacreditável. O Palmeiras agora é um time sem diretoria. Um clube de futebol profissional de primeira divisão do Brasil sem diretoria de futebol… Tudo porque o Palaia que, vale lembrar, está interinamente no comando, não gosta do Cipullo. Num momento em que o time precisava de equilibrio, colocam a frente do clube uma figura corrupta como o Palaia que quer mais que o circo pegue fogo. E ainda por cima, deve ser candidato a presidência do clube nas próximas eleições.

    Aliás só um parênteses que todo mundo fez aqui. A democracia brasileira não está sob ameaça. O Brasil nunca esteve, e nem vai estar, perto de ser uma Venezuela, o Brasil é muito maior que a Venezuela. Lula, como qualquer cidadão, tem direito de fazer críticas a imprensa, desde que apresente um tom condizente com sua posição. E a imprensa tem o direito de publicar o que ela quiser, apoiar quem ela quiser, desde que atue com ética.

  15. Raphael

    Quanto ao lado político tanto do tópico quanto dos comentários, podem ter certeza que o Lula ficou tentado ao seguir o modelo do Chávez, de infinitas reeleições, porque ele que tanto criticou quando no governo FH foi aprovada a reeleição, gostou tanto do poder que não quer largar.

    E o mais triste, é constatar que caso ele tivesse posto esse “plano” em prática, teria o apoio de grande parte da população.

  16. Raphael

    Sinceramente, não acreditei quando vi o Palaia reaparecendo no poder palmeirense, é algo que não deveria acontecer jamais. O Palmeiras parece dos clubes brasileiros, não sei se é exagero, o mais conturbado, porque ele é conturbado em todos os setores, e já há algum tempo, leio reportagens falando sobre os problemas do clube.

    Isso prova pra mim, que todos os clubes, sem exceção, deveriam rasgar seus estatutos, e refaze-los, se adequando ao mundo atual, e não se manterem fiéis a estatutos ridiculos e arcáicos.

  17. Cassiano Gobbet

    Olha, vindo da Fifa, desconfio de tudo. Tudo. Até das coisas boas. abs

  18. Cassiano Gobbet

    Fato: por menos do que ocorreu no governo Lula, o Collor caiu – merecidamente, diga-se de passagem. A popularidade angariada com programas coronelistas é que manteve o presidente a salvo.

  19. Cassiano Gobbet

    Diogo, desculpe, mas não me lembro nem do Serra nem do Fernando Henrique tratarem a mídia como inimiga. O Lula está maravilhado com o poder e está encantado com o brilhante governo do Chávez na Venezuela. Se a Veja é um lixo, nem tudo é assim. O presidente está se comportando como um pre-golpista irrersponsável para eleger uma nulidade. abs

  20. Gilson

    Rapidinho – e nada a ver com o post novamente: será que a FIFA finalmente resolveu se coçar?
    http://tiny.cc/omgnf

  21. Gilson

    Tudo bem que esse é um blog de discussão de futebol, mas tenho que discordar do Diogo. O que a Veja fez ao longo dos dois mandatos do Lula foi um favor ao cara, que por conta das reportagens da revista se livrou de muita gente inútil que estava no governo apenas para tirar proveito próprio e/ou para o partido.

    Esse cidadão precisa erguer as mãos aos céus e agradecer também pelos oito anos quase seguidos de crescimento na economia mundial, a casa razoavelmente bem organizada que recebeu do antecessor, a falta de oposição – se tivesse o PT de 1992 no encalço dele, já teríamos dois ex-presidentes com impeachment -, o fato de uma ampla parcela da população brasileira infelizmente não ser educada o suficiente para sequer entender um texto simples etc.

  22. Diogo Terra

    Cassiano, tudo bem em defender a liberdade de imprensa, mas o que a Veja vem fazendo ultimamente é, no mínimo, leviano. Não que o Lula mereça todos os elogios, claro. Ah, e o candidado da oposição faria EXATAMENTE a mesma coisa se fosse o Lula. Mas esse ninguém detona…

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top