Já Foi

PS: o aparente cancelamento da contratação de Cissokho não invalida o post abaixo; fica claro que o Milan quer um fluidificante (defensor lateral que apoia o ataque) e não um homem de contenção como Chiellini era antes da Eurocopa, por exemplo. Pirlo disse que não sai, mas essa história ainda terá outros capítulos…

Aos torcedores do Milan que temiam pela saída de Andrea Pirlo, pêsames. O mediano – o melhor do mundo na posição – vai para o Chelsea, ainda que não haja oficialidade e que Chelsea e Milan estejam aguardando alguns dias depois da reação à saída de Kaká da Itália. As declarações do meio-campista sobre “essa ser a hora certa de uma mudança” são significativas o suficiente. Mas se a coisa parece definida,não terá sido por uma razão só.

Pirlo é certamente o cerne de jogo do Milan – até mais do que Kaká era. O brasileiro representava o craque decisivo nos 30 metros finais do campo, mas a organização do jogo era feita pelo italiano. Mesmo com toda essa importância, é preciso entender que o Milan, por decisão de seu dono, Silvio Berlusconi, decidiu que Ronaldinho é o novo homem chave. Assim, como Pato não é físico o suficiente para reger um ataque sozinho, o Milan passa a ter um esquema 4-3-3 quase que por obrigação.

O problema é que no 4-3-3, é fundamental ter três medianos forte fisicamente para compensar a leveza dos atacantes. Scolari tentou fazer isso no próprio Chelsea para onde Pirlo deve ir, com Essien suportando Ballack e Lampard e fracassou fantasticamente. Com Pirlo, um desses três já fica ocupado e mesmo com Gattuso, o setor já fica frágil demais – especialmente para quem não tem uma defesa impenetrável.

Aparentemente, a venda de Pirlo já está decidida há mais tempo do que parece. A contratação de Cissokho é uma prova disso. O 4-3-3 desse novo Milan fortalecerá o miolo do meio-campo para liberar os laterais. Um meio-campo com Gattuso, Flamini e Seedorf (ou Ambrosini) é bom o suficiente, ainda que não mais o setor ‘world class’ que venceu a Liga dos Campeões.

Além disso há o fator econômico. Raciocinando com a lógica de recuperar o prejuízo financeiro do Milan, uma oferta de €30 milhões por um jogador de 30 anos, por melhor que ele seja, é irrecusável.

Um último fator é a reformulação “teórica” do time. É claro e notório que Leonardo foi imposto por Berlusconi contra a vontade dos “senadores” Pirlo, Gattuso, Maldini e companhia. Sem Pirlo, é um homem a menos do regime anterior para causar possíveis instabilidades.

No novo formato, o jogo do Milan diminui sua dependência do jogo de passes no meio-campo, baseados unica e exclusivamente na habilidade dos seus craques, para criar jogadas pelas laterais, possibilidade de uma marcação mais asfixiante, avanço da linha defensiva, tudo girando o comando do jogo para Seedorf e Ronaldinho, com um centroavante na área (Dzeko e Borriello) e Pato buscando as laterais. É um bom time? Sem dúvida, mas como disse Maldini, não o suficiente para figurar como candidato à LC. Outra coisa: é um time de difícil manipulação tática. Tenho minhas dúvidas da capacidade de Leonardo em gerenciar esse desenho em sua primeira aventura no banco.


PS: Amanhã, tempo permitindo, este blog traz alternativas para Juve e Inter com as contratações até agora.

Anteriores

A fatura de 2006

Próximo

Sem Muricy, com Leco

2 Comments

  1. Gilson

    A saída dele parece mesmo questão de dias. Depois que Ronaldinho foi elevado a posição de rainmaker, a situação do ex-nerazzurro ficou bastante complicada. A chave está no teu próprio texto ("Pirlo é o cerne do jogo do Milan"). Agora será o dentone. Além disso, Leonardo tem como uma de suas primeiras missões "limpar" o elenco. Isso parece mais ou menos claro até para alguém de inteligência mediana. Depois de duas temporadas sem sucesso algum já estava claro que era hora de começar novo ciclo. É provável que alguns integrantes do elenco – principalmente quem participou ativamente naquilo que foi conquistado nos últimos seis anos – estejam se sentindo desprestigiados, mas o clube também precisa olhar para seus interesses. E tenho que dizer que, se é verdade os boatos que tenho ouvido acerca de reforços, hoje aposto muito mais em um 4-2-3-1. E nele o gaúcho deverá jogar pelo centro. Vamos esperar mais umas duas semanas para ter uma visão mais clara do que será o elenco para a próxima temporada. E tenho enorme curiosidade para ver o Cissokho jogar. As primeiras informações que tenho do cara não são lá das melhores. É certo que a equipe precisa de velocidade pelas laterais, mas pagar € 15 milhões pelo cara me parece meio exagerado…

  2. Michel Costa

    Análise interessante. Particularmente, não acreditava na saída de Pirlo, mas ela faz bastante sentido.
    Sinceramente, não vejo o atual momento do Milan com olhos otimistas. Posso estar enganado, mas, para mim, até a condição de postulante a uma vaga na UCL está em risco.
    Sem dúvida, o futuro que se avizinha parece mais 'nero' do que 'rosso'.

    Abraços

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top