Neste último domingo o Olympique Marselha recebeu o Girondins Bordeaux pela rodada 26 da Ligue 1 francesa. Os marselheses obtiveram vitória suada por 1×0, mantendo acesa briga pela vice-liderança na tabela da Ligue 1.

O OM mantém-se na terceira colocação com 55 pontos, um ponto a menos que o vice-líder Monaco, por sua vez 12 pontos atrás do líder PSG. O Bordeaux é o oitavo colocado.

Olympique Marselha

O OM mostra regularidade neste momento da temporada, com a equipe vivenciando sprint decorrente da partida pela Europa League, vencida sobre o Braga (3×0) na última quinta-feira. Uma vitória pelo placar mínimo em pouco mais de dois dias de repouso, é mais do que aceitável.

Rudi García mandou a campo alinhamento com Pelé, Sakai, Rami, Rolando e Amavi. Anguissa e Luiz Gustavo. Sanson, Payet e Thauvin. Germain. O goleiro titular Mandanda se vê lesionado.

O desenho tático do OM pode variar 4-2-3-1, 4-3-1-2, 4-3-3 ou mesmo um 4-4-2 convencional. García dispõe de leque tático de variações superior aos de PSG e Monaco. Não estamos comparando quem tem os melhores atletas e sim, qual time tem as peças mais versáteis.

Payet contra o Bordeaux (Foto: L'Équipe)

Payet contra o Bordeaux (Foto: L’Équipe)

Payet proporciona o 4-3-1-2, com ele mesmo fazendo o “enganche” (o 1 do 4-3-1-2). Thauvin ou próprio Payet podem atuar alternadamente como segundos atacantes (mais Germain ou Mitroglou como referência), na necessidade de um 4-4-2. A defesa é segura devido ao vigor físico da dupla de volantes Anguissa/Luiz Gustavo, à frente da linha defensiva.

A ideia foi não deixar o Bordeaux jogar e obter êxito com desgaste físico mínimo. O gol da vitória saiu no minuto 35, em lance de bola parada. Payet cobrou escanteio desviado por Thauvin.

Foi a assistência número 13 de Payet em 29 partidas na atual temporada (computo total), lembrando que o meia lidou com problemas físicos entre agosto/outubro de 2017. Este foi um dos motivos do início irregular do OM na Ligue 1.

Thauvin por sua vez tem números excelentes. São 37 partidas, 17 gols e 15 assistências (computo total). O jogador de 25 anos vem sendo convocado para a seleção francesa. É porém a última opção para o ataque bleu. Briga por remota vaga no grupo da Copa 2018 com o trio Lacazette/Fekir/M´bappé.

O OM está invicto a oito rodadas na Ligue 1 (6 vitórias, 2 empates). Faz partida de volta em Portugal contra o Braga pela EL (32-avos final), nesta quinta-feira. Há de se prestar atenção no conjunto de García, pois o Marselha enfrentará o PSG no próximo domingo (Ligue 1) e quarta-feira 28/02, pela Coupe de France.

Bordeaux

Variando o 4-2-3-1 e o 4-3-3 o técnico uruguaio Gustavo “Gus” Poyet mandou a campo formação inicial com Costil, Sabaly, Koundé, Pablo e Pallenard. Otávio, Metier e Lerangér. Malcom, De Prevílle e Laborde.

O Bordeaux não conseguiu se desvencilhar da postura defensiva do OM. Foi sufocado por um amplo domínio de posse de bola dos marselheses (62% tempo total – dados L’Équipe). Finalizou apenas 5 vezes contra 12 finalizações do OM. Perder de pouco com certeza estava nos planos de Poyet, dado o saldo de -3 gols.

A derrota para o OM quebrou sequência de quatro partidas vitoriosas, desde que Poyet assumiu a equipe, estreando no dia 20/01 contra o Nantes (1×0). O mau início de temporada do Bordeaux causou a queda do treinador Jorcelyn Gourvennec.

O cerne da má campanha do Bordeaux foi posterior a derrota por 6×2 imposta pelo PSG na rodada 8 da Ligue 1. A equipe girondina via-se invicta. Depois emplacou seis rodadas sem vitórias (4 derrotas, 2 empates).

Confira os melhores momentos de Marselha 1×0 Bordeaux

Imagens: L’Équipe