Na última quarta-feira o Manchester United visitou e venceu o Crystal Palace, em partida de meio de semana válida pela décima sexta rodada da Premier League inglesa. Os red devils de Manchester agora elencam sete jogos sem derrota, e duas vitórias consecutivas.

O resultado manteve o United na sexta colocação com 27 pontos, ao passo que o londrino Crystal Palace já vê a zona de rebaixamento bem de perto. A equipe é a décima sexta colocada com 15 pontos, duas colocações acima do “Z3” britânico.

Crystal Palace

O treinador Alan Pardew mandou ao campo do Selhurst Park (South Norwood/Londres) o alinhamento inicial com Hennessey, Ward, Dann, Delaney, Kelly. McArthur, Flamini, Cabaye e Lee. Benteke e Zaha. O desenho tático da equipe pode variar o 4-2-3-1 padrão, ou um 4-4-2 tipicamente britânico.

Dada a qualidade do adversário Pardew ordenou à sua equipe postar-se de forma defensiva o que demandou um desíginio em 4-4-2, em boa parte do certame. O meio-campo tem bons valores com os franceses Mathieu Flamini (ex-Arsenal, Milan) e Yohann Cabaye (ex-PSG), mais o sul coreano Lee Chung-young, aberto pela esquerda.

A equipe se vale de dois atacantes fortes de área, o inglês Wilfried Zaha e o belga Jonathan Benteke (ex-Liverpool). O time impôs seu jogo defensivo obrigando o United a tomar a iniciativa, sendo que o Crystal Palace ostentou menor posse de bola (39%). Seu intento era sair em contra-ataques e este foi efetivo.

No entanto o Palace padeceu nos detalhes proporcionados pelos craques adversários, Paul Pogba e Zlatan Ibrahimović. Sofreu o primeiro gol em lance de bola parada ainda no primeiro tempo, e o segundo gol a dois minutos do fim.

O gol de James McArthur saiu aos 66 min, empatando uma partida que o United vencia e naquele momento, dando alguma esperança de ao menos garantir-se o empate que acabou por não se concretizar. A equipe de Londres criou apenas 6 ocasiões de gol, das quais apenas 3 foram de fato, em gol.

Manchester United

José Mourinho mandou a campo escalação inicial com De Gea, Bailly, Jones, Rojo e Blind. Carrick, Herrera, Pogba. Mata, Ibrahimović e Rooney. O treinador promoveu algumas mudanças, com certeza em nome de preservação física, poupando Valencia e Mkhitaryan que vinham sendo titulares.

O desenho tático mudou parcialmente variando o 4-3-3 e o 3-4-3. Mou ordenou que Daley Blind tivesse maior liberdade de avanço, desprendendo-se à esquerda da linha de quatro defensores. Mais á frente Paul Pogba atuou mais à faixa esquerda do campo.

Mourinho parecia atento à efetividade do sul coreano Lee, aberto pelo lado esquerdo do ataque adversário e postou Eric Bailly um zagueiro central de origem, enquanto terceiro zagueiro à direita. Ainda assim mediante a postura cautelosa do adversário, os gols do United saíram graças aos seus dois atletas diferenciados.

O primeiro gol saiu nos acréscimos da primeira etapa, após cobrança de falta de Juan Mata. Zlatan Ibrahimović escorou e Pogba completou fazendo 1×0. Durante a primeira etapa Bailly voltou a sentir problemas físicos, sendo substituído por Matteo Darmian aos 52 min, já na segunda etapa.

O gol de empate do Palace saiu 14 min após a entrada do lateral italiano, depois de cobrança de falta displicente do United. Os adversários recuperaram a bola passando para McArthur, que recebeu livre entre a linha defensiva red devil. O volante do Palace entrou no espaço preenchido por Darmian e Phil Jones.

O gol da vitória red devil saiu aos 88 min, quando Blind avançou pela esquerda tocando para Pogba. O francês passou para Ibrahimović, entrando livre à esquerda da área adversária. Ibrah bateu cruzado desempatando a partida.

Mesmo obrigado a tomar a iniciativa de jogo (o United obteve 61% de posse de bola), o que contraria sua proposta de jogar em contra-ataques, o United conseguiu obter a vitória. O time criou mais uma vez um alto número de ocasiões de gol (16), das quais 6 de fato, foram em gol. Todos os dados segundo levantamento do The Guardian.

O Manchester United volta a campo no sábado, pela décima sétima rodada da Premier League. A equipe visitará o West Bromwich.

Imagem de Pogba (de branco ao centro) no lance do primeiro gol: Christopher Lee/Getty