Nesta terça-feira a seleção da Espanha, atual campeã da EURO, volta a campo pelas Eliminatórias da EURO 2016 contra a Macedônia, nos domínios do adversário. “La roja” se mostra em bom momento, após bater a Eslováquia por 2×0 no último sábado, ostentando um momento regular, ao passo que lidera o grupo C.

A equipe do veterano treinador Vicente Del Bosque, iniciou a campanha nestas eliminatórias de forma contestada, sentindo um tipo de “ressaca” posterior à trajetória pífia no último Mundial, realizado no Brasil em 2014. Lembremos que os espanhóis foram eliminados na primeira fase, sendo goleados por 5×1 pela Holanda, na estreia.

O periódico espanhol El País, ressaltou o bom momento do meia-atacante David Silva (29 anos), um dos principais atletas de “la roja”, e também do Manchester City, líder isolado da Premier League britânica. Dotado de grande talento e personalidade discreta, David Silva comandou as ações ofensivas da fúria, na vitória contra a Eslováquia.

O El País ressalta a liderança no índice de assistências para gol do meia-atacante, junto aos citzens (quatro), em quatro rodadas de Premier League 2015/2016. Na prática, David Silva habituado a atuar pelos lados, foi centralizado na equipe britânica pelo treinador chileno Manuel Pellegrini.

Num desenho tático em 4-2-3-1, Silva é o meia-atacante central, da linha dos três meias ofensivos. Silva se vê na retaguarda de Wilfried Bony, mais fixo à área e alternando-se com o argentino Sérgio Agüero, que se move ora por um dos lados do campo, ora dentro da área.

Del Bosque proporcionou à Silva uma função similar na seleção da Espanha. O meia-atacante foi o segundo maior passador do confronto contra os eslovacos, com 126 passes contra 136 do volante Sérgio Busquets. Realizou ainda o lançamento que culminou no gol de Jordi Alba, o primeiro da contagem.

O bom momento de Silva na Espanha, coincide com a reabilitação do meia Cesc Fàbregas, atuando regularmente pelo Chelsea desde a última temporada. Situação similar à de Juan Mata, titular absoluto do Manchester United. Tratam-se de dois aspectos inexistentes na última copa do mundo quando ambos os atletas eram reservas.

A formação da Espanha contra a Eslováquia também foi num 4-2-3-1. Os meias à frente da linha dos 4 defensores tem Busquets fixo, com Fàbregas ao seu lado. Os 3 meias ofensivos são Iniesta, David Silva e Pedro (ou Mata), com Diego Costa fixo à área. David Silva se notabilizou anteriormente por ser um segundo atacante atuando pelos lados do campo.

Com Silva posicionado de forma centralizada, Del Bosque ressalta a possibilidade dos laterais (Alba ou Juanfran), surgirem alternadamente como opção pelos lados do campo. Isso quando o time tem a posse de bola.

Em 92 partidas pela Espanha, David Silva contabiliza 23 gols e 20 assistências para gol. Esteve presente os grupos vitoriosos nas EURO’s 2008 e 2012 e no Mundial 2010. Nunca porém havia sido titular absoluto. Se anotar mais dois gols, alcança a marca de Fernando Torres (25 gols), artilheiro deste período vitorioso da fúria.

No entorno.

Macedônia e Espanha se enfrentam com um entorno agitado ao redor de “la roja”. Dependendo da combinação de resultados na partida entre Eslováquia x Ucrânia, a Espanha ficará a um ponto da classificação para a EURO 2016, desde que vença os macedônios. Espanha e Eslováquia lideram o grupo C com 18 pontos cada, com a fúria em primeiro nos critérios de desempate.

Nos últimos dias a equipe teve seus líderes (Casillas e Sérgio Ramos) defendendo publicamente o zagueiro Piqué, vaiado pela própria torcida na vitória contra os eslovacos, em partida realizada nos domínios espanhóis. Posteriormente, o zagueiro foi visto saindo de um bar em Gijón, em episódio minimizado por Del Bosque. O técnico afirmou que o atleta se via em dia de folga.

No aspecto técnico/tático, a imprensa ainda alimenta discussões sobre a incompatibilidade do estilo de jogo do atacante brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, em relação ao estilo de jogo da fúria. Ele deve continuar sendo titular. O aproveitamento do entrosamento de Costa, Fàbregas e Pedro, que jogam juntos no Chelsea, tem sido a justificativa subentendida para a escalação dos três.

As partidas das Eliminatórias da EURO estão sendo exibidas no Brasil pela ESPN e Sportv.

Imagem de David Silva contra a Eslováquia: J.M.S.A.