Barcelona, FC Bayern, Real Madrid e Juventus são os quatro semifinalistas da Champions League 2014/2015. Na terça-feira o Barcelona fez do PSG uma presa fácil e impôs 2×0 dentro do Camp Nou (Catalunha/Espanha). O FC Bayern superou todas os desfalques impostos por lesões físicas e goleou o FC Porto de forma homérica por 6×1, dentro da Allianzarena (Munique/Alemanha).

Nesta quarta-feira, o Real Madrid venceu o Atlético de Madrid no sufoco pelo placar mínimo, dentro do Santiago Bernabéu (Madrid/Espanha). O improvável herói da classificação blanca foi o mexicano Chicharito Hernandez. No Principado de Mônaco, o empate sem gols bastou para a Juventus eliminar o Monaco.

Na terça-feira apenas 45 minutos foram necessários para Barcelona e FC Bayern selarem as suas classificações para as semifinais da CL. O caso que estranhamente mistura o previsível ao impressionante, foi o da equipe bávara. Recebendo o FC Porto em Munique (Alemanha), o Bayern vencia a partida por 5×0 ao fim da primeira etapa.

Os portistas poderiam perder até por 1×0 e o técnico Julien Lopetegui optou por um time misto, que entrou em campo com uma sistema defensivo desentrosado. O Bayern de Guardiola, foi comandado em campo comandado por Thiago Alcântara supriu ausências de Robben, Ribery e Schweinsteiger.

Os bávaros impuseram um absurdo placar final de 6×1. Não foi mais do que o poderoso e tradicional FC Bayern pentacampeão da CL. Realmente reverteu as condições adversas das lesões físicas dos principais atletas, somadas a demissão do médico responsável do clube. A derrota, se viesse estava compreensivelmente justificada, mas a derrota não parecia ser uma opção para os alemães.

Na Catalunha, o panorama do PSG de início era até razoável, pois foi possivel para Laurent Blanc contar com um miolo de zaga considerado titular (Marquinhos/David Luiz). Porém os desfalques “Thiagos” Silva e Motta eram necessários também para conter o ataque culé. Não tomar gols eram os primeiros trinta ou quarenta centímetros do pico a ser escalado, pois o PSG precisaria fazer pelo menos 3×0, diante do Barcelona.

1429614226_952021_1429643747_noticia_normal

Neymar (a esquerda) anotando o primeiro gol do Barcelona contra o PSG: Lluis Gene – AFP)

Aos 13 min, Iniesta que era dúvida para o jogo, invadiu a defesa parisiense pelo centro e tocou para Neymar fazer 1×0. Iniesta passou pelo vácuo propiciado pela lacuna parisiense deixada por Thiago Motta, substituído abaixo da expectativa por Cabaye, por sua vez recuado de maneira forçosa. Neymar fez o segundo gol aos 34 min, contando com um cruzamento de Daniel Alves. O jogo era tranquilo para os catalães.

O Barcelona se dava ao luxo de impedir os intentos do PSG, valendo-se de uma marcação alta somada a ostentação da posse da bola. Pelo lado do PSG, Pastore e Ibrahimović sem a bola nos pés, se tornaram elementos inuteis. O 2×0 era mais do que suficiente para colocar o Barcelona em mais uma semifinal da CL.

Na quarta-feira.

Nesta quarta-feira, o panorama no derby entre “el Madrid” e “Atleti” não foi muito diferente do jogo de ida empatado em 0x0. Carlo Ancelotti porém sanou os desfalques por lesão de Modrić e Bale de forma pragmática. O zagueiro Pepe, inicialmente desfalque reapareceu como terceiro zagueiro junto a Varane e Sergio Ramos.

A formação variava entre 3-4-3 ou 3-5-2 e o terceiro defensor deu mais consistencia ao time do Real Madrid. Com Benzema vetado, Javier “Chicharito” Hernandez surgiu entre os titulares. Em contraparte, o Atlético seguiu com sua proposta de deixar o adversário jogar, valendo-se de um meio-campo superpovoado. A estratégia de abdicar do ataque porém, cobrou seu preço ao treinador Diego Simeone.

O gol saiu aos 42 min do segundo tempo, após jogada individual de Cristiano Ronaldo pela esquerda, que por sua vez tabelou com James Rodriguez. CR7 passou para Chicharito, que finalizou e deu a classificação para o Real Madrid que venceu pelo placar mínimo. O Atlético tinha um homem a menos pois Arda Turan recebeu o segundo amarelo e foi expulso, minutos antes do gol merengue. No oitavo derby da temporada entre merengues e colchoneros, os blancos conseguiram vencer a primeira.

No estádio Louis II no Principado de Mônaco, Monaco e Juventus empataram sem gols, numa partida sem muito brilho nem inspiração. O 1×0 obtido pela Juve na partida de ida habilitou seu avanço às semifinais, o primeiro após doze anos.

Os sorteios dos confrontos das semifinais da Champions League 2014/2015 será realizado pela UEFA já nesta sexta-feira. A ESPN Brasil transmite a cerimônia que ocorre às 7 da manhã (hr de Brasília).