Ontem finalmente Zlatan Ibrahimović foi apresentado pelo Paris Saint-German. Recebido diante da torre Eiffel, algo proporcional ao tamanho do ego do atacante sueco de ascendência sérvia.

O PSG conclui o que até a semana passada parecia um rumor bem grande, a aquisição tanto de Ibrah quanto do zagueiro brasileiro Thiago Silva, que já havia sido abordado pelo mesmo PSG e consequentemente teve seu contrato renovado pelo Milan.

E o Milan sim, enfraqueceu deixando partir os dois atletas realmente world class que atuavam na Série A. Até adversários como o zagueiro argentino Burdisso da Roma, se pronunciaram acerca da perda que o Calcio sofreria caso T. Silva e Ibrah saíssem.

Em termos administrativos até se justifica o fato da dupla Galliani/Berlusconi se livrar do zagueiro brasileiro e do atacante sueco. 44 milhões de Euros é uma cifra muito grande oferecida a um jogador de defesa, por mais Thiago Silva que ele seja. Ibrahimović já com trinta anos teve uma saída profetizada pelo editor deste blog 90 Minutos meses atrás, ainda que não exatamente para o PSG.

Na ocasião, Cassiano Gobbet citou alguns ‘chiliques’ realmente proporcionados por Ibrah e seu histórico de não permanecer por mais de dois anos num clube. O Milan se livrou dos seus dois mais altos salários evitando algo que se viu até a última temporada. Altos vencimentos pagos para ídolos velhos cujo custo benefício vai diminuindo com o passar dos anos (leiam-se: Gattuso, Nesta e Seedorf).

Matemática que tifosi rossoneri nenhum se atreveria a fazer. T. Silva foi comprado do Fluminense por 10 milhões de Euros. Ibrah saiu praticamente pelo mesmo valor que o Barcelona cobrou quando o Milan o abordou em baixa na Catalunha (pouco mais de 20 milhões de Euros). O retorno Ibrah ofereceu, o título da Série A 2010/2011 e disse na coletiva já em Paris que o Milan lhe devolveu o sorriso ao rosto.

Em termos políticos Silvio Berlusconi não tem porque atirar taças da Champions League para sua torcida. Berlusconi já não responde mais enquanto primeiro ministro italiano, não precisando neste momento manipular a massa a seu favor. Isso além do rombo financeiro de mais de 500 milhões de Euros conforme o editor deste blog descreveu no post abaixo.

Também é pouco inteligente depositar altas cifras aos cofres de atletas (a não ser que o gestor seja árabe) em tempos de crise econômica. Lembrando que o Milan não venceu a última Série A e caiu nas quartas de final da CL, eliminado pelo Barcelona. Logo, nada de premiações. Ah se o inativo Pato tivesse sido vendido na janela de inverno para o mesmo PSG…

Com Ibrah e T. Silva este que vos escreve já qualificava o Milan enquanto favorito a próxima CL. Agora o rossonero é uma incógnita inclusive na Série A mesmo que Kaká retorne ou Edin Dzeko seja contratado.

Os reforços que já haviam sido trazidos englobavam os anônimos Bakaye Traoré, Francesco Arcebi, Kevin Constant e o mais relevante, Riccardo Montolivo que fez um bom papel pela Itália vice campeã da EURO. Neste momento o sorriso prepotente de Robinho é o símbolo maior do novo velho Milan…

Série A em agonia.

Além do Milan os outros grandes italianos não representam exatamente um oasis para atletas que atuam fora da Itália, devido a todos os problemas que estamos cansados de saber e mencionar. A Juventus foi recusada pessoalmente por Arjen Robben segundo informações, via sms ainda antes da final da última Champions League.

Robben em baixa após a final da própria CL e da pífia campanha da Holanda na EURO renovou com o FC Bayern antes dos bávaros serem derrotados para o Chelsea. De Londres, Arsene Wenger rechaçou uma saída do também holandês Van Persie para a Itália, e o destino possivelmente seria a vecchia signora.

Ao que tudo indica Van Persie realmente deixará o Arsenal e seu nome também é relacionado ao Milan. Muitos rumores dão conta de que Gonzalo Higuain também se recusou a trocar o Real Madrid pela Juventus. O clube de Turim dá margem para as discussões acerca dos dois títulos cassados no tapetão entre 2005 e 2006 e já estampa em sua nova camisa os dizeres ‘30 títulos em campo’ ao invés das tradicionais estrelas.

Contados os títulos perdidos mais o obtido na última temporada, trinta se totalizariam. A Juve contratou o decadente zagueiro Lucio (pentacampeão pelo Brasil) que rescindiu com a Internazionale. Os bianconneri também contribuíram para o desmanche da Udinese levando os interessantes Isla e Asamoah.

A Internazionale deixou Diego Forlan partir depois de ter chegado como ‘satisfação para a torcida’ ao inicio da temporada que acabou, logo após Massimo Moratti vender Samuel Eto’o para o russo Anzhi. Com certeza todos aqui estão carecas de saber que Forlan trocou a Inter de Milão pelo Inter gaúcho aqui no Brasil.

Até agora o neroazzuli trouxe apenas o bom goleiro Handanovic que também pertencia a Udinese. O técnico Andrea Stramaccioni declarou que até Wesley Sneijder pode ser negociado. O surpreendente Napoli da temporada passada já havia negociado o destaque argentino Ezequiel Lavezzi com o PSG e tem o uruguaio Edinson Cavani tomado enquanto o ‘sucessor de Drogba’ desejado pelo campeão europeu Chelsea.

A janela de transferências se fecha apenas em 31 de agosto!