Preview da temporada: Juventus

Reforços: o equivalente à população da Bélgica, em quantidade.
Ausências: a bem da verdade, ningúem fará falta.
Técnico: Antonio Conte.
Destaque: os míticos Buffon e Chiellini.
Aposta: Eljero Elia, meia-atacante.
Ponto fraco: falta de entrosamento e pressão – uma conbinação infernal.
Luta por… uma vaga na Liga dos Campeões, mas com título possível.
Na temporada… a Juve precisa de qualquer maneira se recuperar dos dois anos medíocres de Diegos, Felipes Melos e afins. A Juve precisa no mínimo de competir pelo título até o fim e sair classificada para a LC no fim da temporada. A campanha de reforços foi meio estranha, com uma enxurrada de jogadores e até um (Ziegler) sendo contratado e cedido em questão de semanas (foi reprovado pelo técnico Conte). Além disso, Conte pegou um gigante milanista, Pirlo, e o fará jogar num 4-2-4 que não lhe convém. A saída lógica sugere um atacante a menos e um marcador a mais para Pirlo ter liberdade, mas somente o tempk dirá. Com Giaccherini e Elia (ou Vucinic e Quaglarella), Del Piero só deve ter espaço no fim dos jogos, porque o time precisará de um artilheiro na frente e esse papel ainda está em aberto. Toni, Amauri, Iaquinta e o próprio Quagliarella têm de entregar gols. O maior desafio de Conte, no entanto, é acertar uma defesa sofrível na temporada anterior. Os marcadores juventinos serão implacáveis para que a zaga não fique no mano a mano como no 4-4-2 delneriniano. O problema da Juve é o mesmo de qualquer grande sem vitórias: precisa vencer. Conte tem carisma e identificação para isso. resta saber a extensão de sua competência e como reagirá a meia dúzia de medalhões que ficará no banco.

Anteriores

Preview da temporada: Udinese

Próximo

Preview da temporada: Lazio

10 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    Creio que o Conte é mais do que vc imagina, Rafael. Ele teve três boas experiências (Bari, Atalanta e Siena) e chega com moral para peitar a velha guarda. Minha duvida é na gestao do Pirlo que precisa de espaço para jogar o que pode e para isso precisa que Pepe e Krasic se sacrifiquem. Vejamos quando houver um embate com um meio-campo mais forte fisicamente. abs

  2. Cassiano Gobbet

    Dizem que foi reprovado pelo Conte no segundo treino. Se é verdade ou não, não sei. Mas o fato é que foi torrado. abs

  3. Cassiano Gobbet

    Caro, “não foram bem” é um understatement. Nenhum dos outros citados foi pior do que Diego, com certeza. abs

  4. Cassiano Gobbet

    Contra times menores, não acho que venha a ser um problema. A dúvida é contra times de meio-campo forte. abs

  5. Anônimo

    Ziegler não ficou porque Conte percebeu o equivoco da diretoria em trazê-lo. Conte ta certo, jogadorzinho meia-boca não é pra Juventus. Vucinic sim foi uma contratação excelente. Tem colhões, joga bem quase sempre e decide jogos.

  6. Anônimo

    Tudo o que a Juventus não precisa nesse momento é de um treinador que, apesar de ser uma bandeira histórica do clube, não tem currículo/peso para o cargo (entendo que a tentação de inventar o novo Guardiola é grande, mas os riscos são altos…), e que traz de brinde um esquema tático que tem um meio de campo sem pegada deixando uma defesa frágil (Bonucci é uma decepção) ainda mais exposta. Pobre Buffon.

  7. Um time que se remontou, muita gente chegou e alguns muitos sairam e ainda dava pra sair mais gente. Pra mim a Juventus é uma grande incógnita, já que pode ir muito bem caso o time acerte, ou então enfrentar dificuldades de entrosamento e entendimento do esquema. A aposta em Conte foi na base do “Efeito Guardiola” creio eu, e sinceramente não sei se Elia pode assumir esse protagonismo todo.

    Cassiano, o que houve com o Ziegler, que mal chegou e foi emprestado? Será que houve algo a mais do que não ser aprovado no esquema de jogo de Conte?

  8. Kazuo Aoki

    Acho que aquela sua prévia quando Aguero era cogitado era taticamente mais sólida que esse 4-2-4 do Conte aí, não??? Ainda assim vc acertadamente cogitou um Vucinic mais barato em caso de falha na tentativa de trazer Aguero…algo que aconteceu!

  9. Anônimo

    Confesso que Diego e Melo não foram bem, mas certamente quem foi super mal foram os Camoranesis, Iaquintas e principalmente Simone Pepe, que não sei como conseguiu ser profissional.

  10. Anônimo

    A comparação entre o gols sofridos pela defesa do Milan e os levados pela defesa bianconera na temporada passada (24 x 47, se não estiver enganado) é impressionante. Ninguém foi contratado para o setor e ainda existe o Pirlo, que sempre precisou de Gattuso ao seu lado mesmo quando estava no auge, no meio-campo.

    Interessante vai ser ver como o Conte irá resolver essa equação.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top