Mercado da Itália em janeiro – Parte I

Internazionale

Contratações excelentes. Se não fosse por Cassano, teria sido um mercado ainda melhor do que o do Milan. Luis Fabiano não deve fazer falta. Pazzini é um centroavante excepcional esperando uma chance como essa para converter-se num ‘top’ do futebol europeu. Em sua estreia, queimou a boca de quem pensava que ele pudesse ter problemas de adaptação com Milito (embora seus gols tenham vindo de uma ação pessoal). Com Kharja, Ranocchia e Nagatomo, a Inter fez exatamente o que Benitez tinha pedido: quatro reforços. A minha única dúvida fica sendo em cimade Nagatomo, que é muito baixo (1m70) para uma defesa acostumada com laterais altos nas jogadas de bola parada. Se adaptado, pode ser uma opção muito eficiente. A saída do excelente Santon foi acertada: fechado por Maicon e improvisado à lateral-esquerda, ele não tinha mais um mentor como Mourinho para desenvolvê-lo. Mesmo assim, segue sendo o mais promissor lateral italiano. Continue lendo “Mercado da Itália em janeiro – Parte I”