Milton Cruz o “expert” em contratações, Beckham e afins

A declaração de Milton Cruz sobre a sua tentativa de contatar (e contratar) David Beckham serviu para rivais e imprensa fazerem piadas. Serviu também para deixar claro que o “profundo conhecimento” de Milton Cruz sobre o mercado de jogadores internacional se aproxima do zero kelvin. Imaginar Beckham jogando no Brasil é mais ou menos a mesma coisa de pensar em Lebron James jogando em Osasco ou em Rafael Nadal dando aulas de tênis no Pinheiros. E, claro, serviu para reforçar a ideia da arrogância do São Paulo (que neste caso, ao meu ver, tem mais cara de incompetência reforçada por puxassaquismo de rêmoras em geral).

Abaixo, segue uma lista dos reforços do São Paulo nos últimos cinco anos. É verdade: há nomes que foram fundamentais para a recente série de conquistas, como Miranda, Jorge Wagner, Hernanes, Dagoberto, Jean, André Dias e outros que certamente têm a dar ao clube, como Fernandinho, Fernandão, Marlos e Denis. Mas pelas minhas contas, foram cerca de 70 atletas chegando para que seis se firmassem. É um acerto de menos de 10%. Dificilmente dá para classificar como “especialista” em contratações um auxiliar que tem uma margem de acerto assim. Se você é sãopaulino e se irrita com os ataques à arrogância tricolor ou se acha que o clube é “diferenciado” em tudo, veja a lista de criaturas que vestiram a camisa do seu time recentemente e repense se esses reforços são o que se espera de um clube que quer vencer Brasileiros e Libertadores.

2010

Fernandinho
André Luís
Léo Lima
Xandão
Marcelinho Paraíba
Carlinhos Paraíba
Rodrigo Souto
Alex Silva
Cléber Santana
Cicinho
Thiago Carleto
Fernandão
Ricardo Oliveira
Samuel
Ilsinho

2009

Wagner Diniz
Washington
Renato Silva
Júnior César
Arouca
Rodrigo
Marlos
Jean
Denis
Diogo
André Lima
Adrián González
Nelson Saavedra

2008

Fábio Santos
Adriano
Joílson
Juninho
Éder Luís
Anderson
Carlos Alberto
Jorge Wagner
Eduardo Costa
Jancarlos
Alex
Éder

2007

Fredson
Zé Luís
Dagoberto
Maurinho
Jadílson
Hugo
Marcel
Rafinha
Borges
Hernanes
Fernando
Danilo Silva

2006

Rodrigo Fabri
Ricardo Oliveira
Leandro
Ramalho
Miranda
Alex Dias
Lima
André Dias
Christian
Lúcio
Alex Silva
Néicer Reasco
Edgar
Ilsinho
Lenilson

PS: em negrito, contratações particularmente difíceis de entender.

Anteriores

Leonardo-Inter, uma aposta difícil de vencer

Próximo

O Valdiviagate e Ronaldinho quase palestrino

13 Comments

  1. Vitor Diniz

    Eu já falou isso desde 2006.
    Para mim, o SP é um clube forte, respeitado e tal, mas ganhou o tri mais com base na retranca armada pelo Muricy do que por outras razões.
    Além disso, teve um ano em que os pts ganhos por ajuda de arbitragem foram um exagero. Acho que foram 12, enquanto os adversários diretos ganharam 5 em média (segundo um levantamento do globo.com na época).

  2. Cassiano Gobbet

    Sem dúvida que fui. Tirando os que eu mencionei acima (Hernanes, etc) era quase todos. Ali, só negritei as aberrações que violaram a convenção de Genebra. abs

  3. Cassiano Gobbet

    Para o Maradona, eu parafraseio Arrigo Sacchi. “Para ser um grande jóquei não é necessário ter sido um cavalo”. O Maradona só foi cavalo. abs

  4. Cassiano Gobbet

    O Salsi Fufu contrata melhor do que o Milton Cruz. Ele é mais um dos milhares que cantavam de galo em cima do talento do Muricy. Claro, essa turma é capitaneada pelo Leco, um ícone da inaptidão gerencial. abs

  5. Raphael

    Foi generoso no negrito hein Cassiano! Dava pra grifar mais nomes.

  6. Boni dos Santos

    Cuidado ao falar mal de boleiros, o Maradona esses dias no Clarin trucidou muita gente “que escribe en twitter, blog y hablan en radios y que jamás en sus p* vidas patearan una pelota!!” hahahaha

  7. Me recuso a acreditar que tenha passado na cabeça de algum dirigente sãopaulino contratar o Beckham. Não que ele seja um jogador ruim. Aliás, bem longe disso. Ele jogaria com uma perna só e a outra fraturada no atual time tricolor.

    Está passando da hora de questionarem o Milton Cruz por contratações que dão errado. São recursos que vão embora (e não são poucos). Acho que o Carpegianni precisa tomar conta dessa parte e passar um pente fino antes de alguém chegar.

    Vou radicalizar: O presidente Marcelo Portugal Gouveia contratou com muito mais acerto que o auxiliar técnico atual

  8. Cassiano Gobbet

    A política de contratações do SP ainda é melhor que Palmeiras e Corinthians, que nos últimos dois anos, contrataram mais e menos jogadores “deram certo”. abs

  9. Cassiano Gobbet

    Contratações cirúrgicas sim. Só não diz que depois da cirurgia o paciente morreu. O SP é de longe o clube mais organizado do Brasil (CT, departamento médico, investimento na base, etc). O que, contudo, significa pouco em termos objetivos.

  10. Gilson

    Já tem pelo menos três anos que repito que o São Paulo simplesmente não sabe contratar. Até hoje me pergunto quem foi o (ir)responsável pelas chagadas de André Luís, Léo Lima, Marcelinho Paraíba e Cléber Santana no ano passado.

    Se o Milan faz contratações como essas, todo mundo aqui atira pedra – com justificada razão, devo admitir. Mas como eles vieram para o São Paulo, clube que está na pauta diária dos jornalistas daqui, as críticas ficam mais brandas.

  11. Nossa Maurinho…semi aposentado e tão proclamado ‘sucessor’ de Cicinho. Só chegou pq o Inter/RS pediu horrores pelo Elder Granja que depois se machucou e nunca mais se firmou. Reasco era um ‘presente de Natal’ pra torcida que tinha jogado o Mundial de 2006, chegou machucado ficou eras parado e quando teve chance fraturou a perna naquele jogo decisivo contra o Botafogo na campanha do título de 2007. O ‘caso Beckham’ lembra muito aquele presidente Fernando Casal de Rey que nos idos dos anos 90 prometeu levar ao SPFC Fernando Redondo e George Hagi, além de supostamente ter tido a idéia de trazer Eric Cantona por empréstimo do Manchester United quando o mesmo esteve suspenso por indisciplina. Carissimo, sou sãopaulino e essas presepadas verbais não são de hoje…abs!

  12. E depois o Marco Aurélio Cunha vem com aquele papo de “contratações cirúrgicas”.
    Quanto mais o tempo passa, mais acredito que o recente tricampeonato brasileiro está mais atrelado ao ótimo trabalho de Muricy do que à estrutura e planejamento do tricolor.

  13. Diogo Terra

    “Puxassaquismo de rêmoras” é uma expressão ótima.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top