A Napule le meraviglie

Num verão europeu onde só se falou do Real Madrid e de sua megalomania frenética, pouca importância se deu ao Napoli, quarta maior torcida da Itália. Na minha opinião, o clube partenopeu fez o melhor mercado da Itália, de muito longe, superando fácil a Juventus de Diego e Felipe Melo. Até a distância da SuperInter – que já estava ok, e ficou só mais rica sem perder qualidade – diminuiu bem.

Vamos lá, nome a nome: o Napoli comprou aquele que é, para mim, o melhor goleiro italiano depois de Buffon, Morgan De Sanctis (que coincidentemente sempre foi banco de Buffon nas seleções de base e principal e na Juve). De Sanctis estava bloqueado no Sevilla por um Palop que não é melhor goleiro, mas é um dos líderes do grupo andaluzo. O arqueiro é tecnicamente muito bom, experiente e cairia como uma luva, por exemplo, num Milan onde os quatro goleiros juntos (Dida, Abbiati, Storari e Kalac) não valem um De Sanctis.

Para a defesa, o técnico Roberto Donadoni terá Campagnaro, que foi o defensor mais consistente dos últimos anos na Sampdoria. Ele é um lateral de origem, mas joga como zagueiro, especialmente no 3-5-2. Além dele, o colombiano Zuñiga é outro que certamente agregará ao grupo.

O meio-campista Cigarini fará, fácil, uma das melhores duplas de medianos da Itália com o eslovaco Hamsik, melhor meio-campista da última temporada. Cigarini é um jogador de estilo tipicamente italiano, um “playmaker” baixo, que joga recuado, ajudando na marcação e iniciando a manobra.

O ataque napolitano, que já tinha o ótimo – e irascível Lavezzi – terá um dueto capaz de fazer frente ao interista, com a chegada de Fabio Quagliarella. Donadoni deve adotar o 3-5-2 como tática e a única lacuna ainda é a faixa esquerda, onde Maggio não me parece à altura. O austríaco Hoffer, um atacante, é uma incógnita. A luta pelo título é entre Juve e Inter (com a última em vantagem), mas a luta pelas outras duas vagas da Liga dos Campeões será a mais acirrada dos últimos anos, com Napoli, Fiorentina e Genoa afiando as navalhas para destronar Roma e Milan, que estão visivelmente mais fracas.

Anteriores

O melhor time do Brasil

Próximo

Mercado

1 Comment

  1. Gilson

    Concordo com tudo. O mercado do Napoli até aqui é mesmo muito bom, De Sanctis é mesmo melhor do que parece – ou ao menos era, pois faz tempo que não o vejo em ação – e Cigarini sempre esteve entre os meus favoritos no calcio. Vamos ver quando irá colocar seu nome entre os grandes.

    Resta ver se, como muitos me garantem, o Lavezzi foi mesmo negociado na época da eleição. Se permanecer o Napoli realmente terá um belíssimo time para a próxima temporada.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top