A Juve de Ferrara…até agora

Com algum atraso, entrego aos visitantes uma olhada em como seria a Juventus de hoje.A principal diferença em relação ao time de Claudio Ranieri é a alteração do fluxo de ataque. Com Ranieri, a Juve era um time que buscava insistentemente as jogadas pelas laterais, tendo o centro do meio-campo fechado por uma dupla de ferrolhos (Sissoko e Zanetti), num 4-4-2 tradicional.

A chegada de Diego altera isso completamente. O cerne da armação passa a ser no brasileiro, que tentará dar á Juventus um pouco mais de técnica no setor, apoiado por trôlantes hábeis na retenção e proteção da bola. Marchisio é o que tem um pouco mais de liberdade para avançar, especialmente pela direita. Isso porque a faixa destra do time tem em Zebina um zagueiro que se arrisca pouco, enquanto na esquerda, seja com Molinaro, seja com Grosso (caso seja contratado), a idéia é a de um “fluidificante” (nome dado pelos italianos aos laterais que descem ao ataque) que componha o meio-campo e chegue à linha de fundo. No ataque, dois jogadores fortes fisicamente, com presença de área, mas que também têm velocidade e sabem se mexer.

A defesa juventina é que ainda inspira cuidados. Zebina não é o jogador menos atrapalhado do mundo; Cannavaro e Chiellini, como se viu na Copa das Confederações, não passam por seus melhores momentos e Molinaro ainda não atendeu às expectativas, além de estar se recuperando de uma lesão séria. Verdade, ainda há Buffon. Para sorte da Juve, pelo menos o novo técnico, o ex-zagueiro juventino e “azzurro” Ciro Ferrara, conhece a posição.


PS: Todos os esforços serão feitos para analisar a Internazionale nesta quarta…

Anteriores

Sem Muricy, com Leco

Próximo

Corinthians…o melhor do mundo?

2 Comments

  1. Michel Costa

    Cassiano, não podemos nos esquecer de Grygera. Com um meio-campo mais centralizado, a subida dos laterais vai ser muito importante e o tcheco é infinitamente melhor que o francês nessa função.
    Sobre o Diego, estou muito curioso pra vê-lo em ação no Calcio. Se tivesse que apostar, seria no seu sucesso.

    Abraço

  2. Gilson

    O meio-campo da Juventus é muito bom. Sissoko é um ótimo volante, um jogador bem melhor do que parece. E Diego é sem dúvida um reforço de verdade. No entanto, crio que a defesa inspira cuidados em quase todas as posições e no ataque eu colocaria um jogador mais leve. Um segundo atacante de fato. Diego é aquele armador que não por não ser tão veloz baseia seu jogo na progressão com passes curtos e precisa ter sempre gente se apresentando para receber a bola. E Iaquinta e Amauri fora da área não me convencem muito. Mas é uma boa equipe. Sempre disse que a atual diretoria da Juventus não entende de futebol. Mas estão melhorando.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top