A Ligue 1 francesa ainda se vê em recesso. O torneio deve retomar apenas no próximo dia 09 de janeiro de 2016, para que a sua vigésima rodada inicie o segundo turno da competição. O terceiro colocado na tabela é o modesto e surpreendente Angers Sport Club de L’Ouest, ou simplesmente Angers SCO.

O clube ascendeu à Ligue 1, obtendo a terceira colocação da última Ligue 2 (segunda divisão francesa). Segundo o periódico espanhol El País, há 10 anos atrás o Angers disputava o campeonato National, algo como uma quarta divisão francesa. O clube fundado em 1919 está sediado na cidade de Angers, ocupada por 150 mil habitantes e considerada patrimônio da Unesco.

A trajetória progressiva se deu desde que Willy Bernard adquiriu o clube, sendo Bernard um empresário do ramo moveleiro da região francesa do País do Loire. Ao deixar de ser gestor do clube, Willy Bernard saiu com o Angers disputando a segunda divisão francesa.

O melhor ataque é a defesa.

O atual treinador do clube Stéphane Moulin, ostenta um discurso realista e “pé no chão”. Moulin afirma que a filosofia de futebol do Angers é “bastante clara. Defendem-se como mortos de fome e aproveitam-se da bola parada”. Na rodada do dia 01/12, a equipe conseguiu a proeza de não sofrer gols do líder isolado Paris Saint-Germain, que ostenta absurdos 19 pontos de vantagem a frente do vice-líder Monaco.

O Angers também conseguiu a feito de não deixar o ataque milionário do PSG marcar gols, num empate que acabou em 0x0. A partida ocorreu no modesto estádio Jean Bouin, domínio do Angers que segurou bravamente o time parisiense diante de 17 mil torcedores. Com 31 pontos, o Angers se vê um ponto atrás do Monaco e sim, ocupando zona de classificação para a próxima Champions League.

O técnico Stéphane Moulin: JF Monier – AFP

O técnico Stéphane Moulin: JF Monier – AFP

O El País destaca a base do time praticamente toda formada na França. Uma exceção é o atacante suíço Goran Karanovic. O técnico Stéphane Moulin não esconde a necessidade de manter uma vocação defensiva. O treinador disse que o futebol de sua equipe “não serve para ilustrar um vídeo promocional da Ligue 1”. Porém, ressalta que o trabalho de seu time “merece o posto que ocupa na tabela”.

Moulin comanda o Angers há seis temporadas, tendo sido também um ex-jogador do clube, que chegou à marca de 150 partidas disputadas com a camisa da agremiação. A segurança defensiva começa pelo veterano goleiro francês Ludovic Butelle (32 anos), segundo menos vazado da Ligue 1 (11 gols sofridos).

A melhor defesa do torneio obviamente é a do PSG (9 gols sofridos), que por sua vez segundo o El País, cogita adquirir Butelle, no fim da temporada. O arqueiro jogou grande parte de sua carreira na Espanha, onde defendeu Valencia, Hércules e Valladolid. Ainda no setor defensivo, destacam-se os zagueiros Ismaël Traoré e Andreau.

Entre os meio-campistas podem ser citados Cámara, Saiss e Ndoye, este artilheiro do time com 5 gols anotados. No aspecto ofensivo, o El País destaca de que 12 dos 17 gols marcados pelo Angers até a décima-nona rodada da Ligue 1, surgiram de jogadas de bola parada (escanteios, cobranças de falta ou penaltis).

Quatro atletas do elenco atuam por seleções, ainda que nascidos na França. São eles os congoleses Moutou e Doré, o tunisiano Mohsni e os citados Cámara (que atua pela Guiné, antiga Guiné francesa) e Ndoye (que joga pela seleção de Senegal).

Sem deslumbramento.

A simplicidade de fato está entranhada na forma do Angers SCO jogar e na forma como é gerido. Ao obter o acesso à Ligue 1, o clube não hesitou em aceitar os 3 milhões de Euros oferecidos pelo inglês Bristol (da Championship ou segunda divisão), pelo artilheiro Jonathan Kodjia, que anotou 15 gols na temporada passada.

Confirmado o retorno do Angers à primeira divisão após 21 anos da última disputa, o clube seguiu sem deslumbramento e obteve 12 atletas a custo zero. O citado congolês Doré, havia jogado pelo clube entre 2009 e 2013, retornou sem custos após atuar em clubes do futebol da Bulgária e da Romênia.

Além do improvável empate em 0x0 contra o PSG, o clube venceu outros times tradicionais franceses, no primeiro turno da Ligue 1. O Angers bateu o Olympique Marseille por 2×1 em Marselha e venceu o Lyon por 2×0, dentro do Gerland (Lyon). O técnico Stéphane Moulin no entanto, afirma que o objetivo maior “é permanecer na Ligue 1”.

Se o Angers se manter na zona de classificação para as competições europeias, pode retornar a um torneio continental, algo que aconteceu pela última vez em 1971. Na temporada 1971/1972 o clube disputou uma Copa da UEFA (atual Europa League), após obter uma quarta colocação no campeonato francês. O time foi eliminado pelo alemão Dynamo Berlim (hoje na quinta divisão alemã), na primeira rodada do torneio.

O Angers é também lembrado por ter revelado a lenda do futebol francês Raymond Kopa, que atuou pelo clube entre 1949 e 1951. Kopa jogou pelo Angers na segunda divisão francesa, depois se transferindo para o Stade Reims e posteriormente, para o espanhol Real Madrid.

O Angers volta a campo pela Ligue 1 2015/2016 no próximo dia 09/01, recebendo o Caen.