O Real Madrid foi ao Riazor enfrentar o Deportivo La Coruña pela quarta rodada da liga espanhola no último sábado, já em “crise”. Os blancos vinham de duas derrotas consecutivas no torneio nacional, perderam de virada por 4×2 para a Real Sociedad e depois foram derrotados pelo rival local Atlético de Madrid. Vencer o jogo contra o Basel por 5×1, no meio da semana, estreando pela Champions League não era mais do que obrigação.

A imprensa espanhola usou termos como “o inferno já é um jardim” para expressar o ambiente em Chamartín após a vitória de 8×2 sobre o La Coruña. Foi a maior goleada proporcionada pelo Real Madrid fora do Bernabéu, na história da liga espanhola, tendo superado um 7×1 imposto sobre o Zaragoza em 1987. A informação foi constatada pelo site do El País, relembrando o Real Madrid de Butrageño, do fim dos anos 80.

Cristiano Ronaldo, atuou normalmente tendo feito um “hat trick” no Riazor, onde nunca tinha marcado gols anteriormente. Aqui no 90 Minutos temos tergiversado sobre a chegada de Chicharito Hernandez, inicialmente como reserva imediado do próprio CR7. Isso além da eventual necessidade de um volante “camisa 5” típico, após a saída de Xabi Alonso.

Illarra é a opção à lacuna deixada por Alonso?

Os blancos terminaram o primeiro tempo já vencendo o Deportivo por 3×0. O adversário no entanto, esboçou reação na segunda etapa, tendo até anotado um gol. Ancelotti dispôs o time em 4-3-3 com o trio ofensivo formado por Bale/Benzema/CR7. A frente da defesa não havia um interditor de contenção com Kroos, Modrić e James Rodriguez. Com 59 min de jogo Ancelotti sacou Benzema para colocar Illarramendi.

Ao que parece, Illarra é quem está sendo adequado para ficar fixo, ao centro de Kroos a esquerda e Modrić a direita. Illarra está onde Xabi Alonso se posicionava. A opção de ataque centralizado com Chicharito é bem interessante. Contra o Deportivo, Ancelotti colocou o mexicano no lugar de Gareth Bale. CR7 seguia aberto pelo lado com Chicharito como referência. James Rodriguez se aproximava mais do ataque como “enganche”.

O desenho tático se dava mais próximo do 4-3-1-2 que Ancelotti designava em seus tempos de Milan. Chicharito desencantou e fez dois gols, seus primeiros com a camisa blanca. Segundo o El País, o nome de Alonso surgiu na coletiva concedida pelo lateral Arbeloa, que por sua vez lamentou a saída do volante em âmbito técnico e pessoal.

O Real Madrid “dormiu” no sábado em quinto lugar na classificação da liga espanhola com seis pontos. O Atlético de Madrid (10 pontos) empatou em 2×2 com o Celta e o Barcelona visita o Levante neste domingo.