O filme ‘Gol’ envelheceu muito e é pouco lembrado justamente por não ser lá essas coisas. Lançado às vésperas do Mundial de 2006, o roteiro de ‘Gol’ era um conto de fadas futebolsitico que trazia Santiago Muñez (o ator Kuno Becker) um imigrante mexicano, prestes a se tornar um astro da Premier League jogando pelo Newcastle United.

Ok, a história talvez se assemelharia mais a biografia de Chicharito atleta do Manchester Unted mas a vitória suada da Inglaterra por 3×2 sobre a Suécia teve ares hollywoodeanos. Aos leitores pergunto, caso você tenha assistido a trilogia ‘Gol’, o ambiente da Premier League faz do primeiro mais legal, não faz?

Após empate na estréia por 1×1 com a França, o English Team foi a campo ontem contra a Suécia de Ibrahimović que tentava se recuperar da derrota em sua estréia estréia por 2×0 contra a Ucrânia. Os britânicos vieram a campo com Andy Carroll como titular no campo ofensivo, possivelmente por suas aptidões na disposição física e no jogo aéreo. Algo que resultou no primeiro gol anotado aos 23 min do primeiro tempo.

O capitão Steven Gerrard lançou pela extrema direita numa distância pouco depois da marca do pênalti. Num lance de ótima plasticidade, Carroll cabeceou para dentro do gol de Isaksson. Carroll que muito lembra Gavin Harris vivido pelo ator Alessandro Nivola em ‘Gol’, conhecido pelo currículo ‘baladeiro’; sendo que o ex-técnico do English Team, Fabio Capello chegou a solicitar que Carroll maneirasse no consumo de álcool. O jogo era disputado com ambos os times praticamente se postando num 4-4-2 típico com poucos espaços.

A Suécia seguia com seus problemas de criatividade, com Ibrah respondendo sozinho pela criação das jogadas ora auxiliado pelo esforçado Källström. O jogo que se seguiria parecia burocrático com os britânicos defendendo a pequena vantagem valendo-se de um elenco realmente superior ao dos suecos.

Confusões a parte, John Terry comanda o sistema defensivo tendo ao seu lado o vigoroso Lescott. Welbeck em sua primeira EURO mostrava-se ativo e viria a demonstrar que é algo mais do que um mero ‘escoteiro’ da turma de Sir Alex Ferguson.

No segundo tempo, a Suécia volta ativa executando a virada em menos de dez minutos . No primeiro gol após falta cobrada por Ibrahimović, o zagueiro viking sueco Mellberg cabeceia e conta com a ajuda do britânico Glenn Johnson que corta a bola praticamente dentro da rede do goleiro inglês Hart, empatando a partida.

Pouco depois o mesmo Mellberg faz o gol da virada aos 14 min. A sorte parecia sorrir para os suecos. Ibrah se via praticamente como um meia armador e Källström se destacava vindo de trás. Entre uma unha roída e outra, o técnico britânico Roy Hodgson manda a campo o atacante Theo Walcott (23 anos, do Arsenal). De um dos pés de Walcott sai o chute que ocasiona o empate do jogo aos 19 min. Suécia 2×2 Inglaterra. A Suécia sofria pela inconsistência defensiva que se somava a inoperância criativa ofensiva.

O castigo final vem aos 32 min do segundo tempo, numa bola colocada para o jovem Danny Welbeck (20 anos, do Manchester United) que dentro da área toca de letra para decretar Suécia 2×3 Inglaterra, placar final. Foi o jogo dos jovens e pouco badalados talentos britânicos, Walcott e Welbeck.

Com o empate da estréia a Inglaterra soma quatro pontos posicionando-se como candidata a uma das duas vagas para o mata mata, em meio ao grupo D junto a França que bateu a anfitriã Ucrânia por 2×0 literalmente sujeita a chuvas e trovoadas; em Donetsk.

Com a esperança personificada pelos gols dos garotos Walcott e Welbeck, o English Team terá na próxima partida contra a Ucrânia o retorno de Wayne Rooney, até aqui suspenso por expulsão em jogo das eliminatórias da EURO.

Rooney que surgia na transmissão televisiva polidamente aplaudindo cada gol britânico, das tribunas. A seleção dos inventores do futebol conclama sua condição de favorita ao menos a classificação para as quartas de final.

‘Who Put The Way of The World on my Shoulders’ quer dizer numa tradução literal, ‘quem colocou o peso do mundo em meus ombros?’. É o título de uma canção da hoje dissolvida banda britânica Oasis, conhecida por ser liderada por seus irmãos ‘brigões’ Liam e Noel Gallagher torcedores do Manchester City.

É a canção que encerra o primeiro filme da trilogia ‘Gol’ após o jovem Muñez conduzido pelos olhos brilhantes da enfermeira Roz, seu affair, marcar de falta o gol da classificação do Newcastle para a Champions League; em jogo contra o Liverpool num placar final de 3×2.

Recebendo uma ligação da avó imigrante em Los Angeles, Muñez vibra ao saber que seu pai, antes de falecer, chegou a ver um jogo seu pela televisão. Um laço familiar assim como aquele que Theo Walcott expressou após o jogo agradecendo a ‘família Inglaterra’.

Hoje

Contrariando os palpites que expus aqui, a Russia perdeu de 1×0 para a Grécia. Os helênicos avançam a fase de grupos junto a Rep. Tcheca que bateu a anfitriã Polônia também por 1×0. Foram os jogos de hoje do grupo A.

Na foto

A estrela solitária Ibrahimović parece lamentar sozinho o peso da eliminação sueca sobre seus ombros. Mas a foto é do fim da partida em que a Suécia também foi derrotada pela Ucrânia, na estréia.