Vitória sofrida e Inter se questiona

Após jogar na lata do lixo as chances de título e a vaga na Liga dos Campeões, Leonardo parecia condenado na Inter até que, graças a um gol de falta e um escorregão de Biava, parte da revolução programada na casa da (ainda) campeã europeia entrou em colapso. Leonardo voltou a ser o favorito para ficar no comando do clube no campeonato que vem, mesmo com uma reformulação de elenco a caminho.

Segundo um jornalista da Sky Italia, Massimo Moratti já estaria conformado em ter de vender algumas de suas estrelas. A Inter é o time que tem o menor faturamento recorrente (o que independe de resultados em competições, como a Liga dos Campeões) entre os grandes italianos e é o que tem, de longe, a maior folha salarial. Segundo a Sky, dois entre Maicon, Júlio César, Sneijder e Eto’o serão vendidos para fazer caixa.

Os dois brasileiros são os mais cotados para serem vendidos, por algumas razões: podem render um bom dinheiro e têm substitutos em potencial que já são da Inter (Viviano, no Bologna, e Santon, no Cesena). Eto’o tem um salário e preço muito altos para que surja uma boa proposta e Sneijder, com 26 anos e craque indiscutível – com ou sem Mourinho – é a joia que Moratti quer manter a qualquer custo. O último nome é Milito. Não se sabe seu destino porque seu valor de mercado despencou em relação a maio passado (de €25milhões para pouco mais de €10 mi) e ele vem de uma temporada cheia de lesões. Uma negociação só faria sentido para livrar a Inter de seu salário (€4 mi ao ano), mas nesse caso, Eto’o seria ainda mais urgente, já que ganha o dobro do argentino.

Outros nomes, como Thiago Motta, Pandev, Chivu e Córdoba ainda não têm destino certo, ainda segundo a informação da Sky. Nenhum deles foi bem com Leonardo, mas certamente o mau ano não é responsabilidade só deles. Eles, juntamente com Mariga, estão absolutamente à disposição para venda, mesmo sem uma megaproposta (especialmente no caso de Pandev, que como chegou a custo zero, teria grande valor na adequação do balanço interista). O ganês Muntari dificilmente retornará a Milão e certamente bem pouca gente dará pela sua falta.

A grande mudança no fim de semana foi mesmo na mudança de status de Leonardo. Massimo Moratti teria ficado entusiasmado com a virada da Inter (ainda que, como já citado, o sucesso da Inter tenha vindo por acaso). Mas não é só: Moratti já teria contatado vários técnicos e recebido recusas. Além de Mourinho (que teria dito que retornará à Inglaterra caso deixe o Real), Moratti ouviu feedbacks negativos de gente ligada a Capello (que declinou educadamente, em função de seu passado no Milan e Juventus) e Guardiola (que, bem, treina um time razoavelmente forte…). A alternativa seria Luciano Spaletti, mas Moratti acha que seria um risco (como se não fosse um risco manter Leonardo).

Não dá para dizer que manter Leonardo seria o maior erro da gestão de Moratti (afinal de contas, ele já contratou Luigi Simoni, Roy Hogdson e Marco Tardelli), mas seria um engano com consequências sérias. A Inter tem um elenco com excelentes nomes para um novo ciclo (Além do genial Sneijder, gente nova como Pazzini, Ranocchia, Nagatomo, Coutinho, Obi e um outro jogador consagrado – ainda que caro demais – como Eto’o), mas basicamente não tem defesa. Com ou sem a saída de Maicon e Júlio César, o setor tem de ser refeito a partir do alicerce.

O ataque de um time melhora com uma ou duas contratações, mas a defesa, só melhora com o tempo e um bom treinador (exemplos não faltam, como o Manchester City há de saber). Por mais digno que seja, Leonardo nunca deu mostras de saber colocar uma defesa em pé. Certamente essa é a sua característica mais marcante como técnico – o que faz dele um treinador legitimamente brasileiro. Nesse momento, é tudo o que a Inter não precisa.

Anteriores

Ano ruim, mas com esperanças

Próximo

Decisão e drama em Milão e olho no futuro

12 Comments

  1. Júnior

    Como o tópico da Juve está fechado para comentários, faço-os aqui. 😉

    Cassiano, é certo que Buffon sai e Guidolin chega? Seria uma grande perda e uma grande aquisição, pois Del Neri não deu nem o que tinha que dar. Não entendi bem a comparação de estilo entre Guidolin e Spaletti. E qual será a situação do Del Piero para o grupo do próximo ano, não acha que ele seria o Maldini/Zanetti juventino?

    Abraços.

  2. Cassiano Gobbet

    O Viviano merece uma chance depois de um ótimo ano no Bologna; o Santon é lateral direito de origem e eu acho que com um técnico bom pode voltar a ir bem (desbancou o Maxwell jogando no lado oposto improvisado). O Ranocchia é excelente. É que zagueiro jogando em time do Leonardo é sempre sacrificado. abs

  3. Cassiano Gobbet

    Não acho o JC o fenômeno que se acha no Brasil. Ele foi fenomenal nos dois anos de Mourinho, mas antes e depois foi e continuou sendo um bom goleiro. O Santon jamais jogou na sua posição na Inter. Sempre que atuou, foi na esquerda, improvisado. Mesmo que não esteja à altura do Maicon, é uma alternativa válida a se tentar – especialmente se não tiver custos. abs

  4. Cassiano Gobbet

    Caro, obrigado pela leitura. Leonardo não é um técnico ainda. É um ex-jogador muito mais inteligente que a média – ponto. Não serve para um time grande. Mourinho negou a história da matrícula. Sneijder é um cracaço (para mim , o melhor do mundo na posição desde o início das lesões do Kaká), e o Eto’o, um excelente atacante, mas que tem um salário alto demais. Córdoba foi o melhor defensor da Inter por anos, mas envelheceu. Materazzi é um zero à esquerda açougueiro desde sempre. E agora, velho. Dos outros, eu não venderia Pandev, Pazzini, Ranocchia, Nagatomo porque têm potencial de crescimento, mas eu passaria o Julio Cesar, Maicon e Eto’o nos cobres se houvesse uma superproposta (o último, mais por causa de seu salário absurdo – Maicon e JC são ótimos, mas não voltarão a render como renderam com o Mourinho). O Sneijder, só com uma padrão Cristiano Ronaldo. abração.

  5. Cassiano Gobbet

    A Inter devia ter vendido Maicon e Milito. Teria pego 50 milhões em dois jogadores pelos quais hoje nao pega metade. Maicon é um ótimo lateral, mas com Mourinho joga o dobro do que sem ele. E o Milito idem. Checarei a questão dos comentários. abs

  6. Cassiano Gobbet

    Michel, a folha da Inter não é só maior que a do Milan; é uma das maiores do mundo, segundo a Global Salaries Survey, e a distância tende a ficar maior, porque o Milan encerra três dos cinco maiores contratos em junho (Pirlo, Seedorf e Nesta). Se algum deles renovar, será por valores menores. E concordo. mantero Leonardo é a típica c…feita com a emoção. abs.

  7. Alexandre Rodrigues Alves

    Acho que Viviano e Santon são duas boas promessas mas ainda não daria para apostar 100% nelas (ainda que, no caso da saída do JCesar principalmente o goleiro teria de atuar). Mas a renovação de parte do elenco tem de acontecer mesmo não tem jeito. Tb acho que seria um erro manter o Leonardo; só ainda não me convenci totalmente do Ranocchia; ele toma dribles de juvenil a meu ver e ainda não me passa total segurança; claro que o fato da defesa jogar exposta faz com que isso aconteça, mas mesmo individualmente, ele não me passa toda segurança.

  8. Boni dos Santos

    Só discordo de achar que Viviano e Santon são substitutos a altura de Julio Cesar e Maicon. Por favor..

  9. Daniel

    Oi Cassiano, tudo bem?

    Já venho acompanhando seu blog há alguns dias, e devo dizer que gosto muito de seus posts, são todos muito completos e precisos. Sou fã do futebol italiano e acho esse espaço muito bom para um bate-papo sobre ele.

    Sobre a Inter (meu time de preferência na Itália), concordo contigo, acho que a aposta em Leonardo é meio arriscada, ele é ofensivista demais e deixou a defesa desguarnecida, principalmente nos jogos da UCL. Acho que Leonardo poderia ser um dirigente, um diretor de futebol na Inter, responsável por indicar jogadores. E claro, torço para o retorno do mestre Mourinho.

    Vou te fazer uma pergunta: há rumores de que Mourinho teria matriculado seus filhos na Suiça, perto de Milão, isso realmente procede? Isso tem a ver com algum retorno à Inter?

    Já quanto aos jogadores, também concordo contigo, mas a minha humilde opinião diz que talver fosse melhor manter Sneidjer e Eto’o, são dois cracaços de bola. Também acho Stankovic, Pandev e Thiago Motta bons jogadores. E claro, teria que reforçar mais a defesa, pois Cordoba e Materazzi talvez irão se aposentar em breve.

    No mais, parabéns pelo seu blog, continue escrevendo por aqui, é muito legal conversar sobre futebol da Italia, um país que gosto e admiro muito.

  10. O que eu pensava sobre Leonardo somado a detalhes de bastidores que não havia como eu saber. O espaço de comentários no post anterior sobre a Juve está fechado! Abs

  11. Raphael

    A Inter precisa mesmo reformular seu elenco, e Leonardo não vejo como um nome para comandar essa reformulação.

    Sobre as vendas, certeza total de que a diretoria se arrepende de não ter negociado Maicon com o Real Madri. E o Milito é a bola da vez pra ser negociado.

    Obs: No outro post sobre a Juventus, houve um erro ou você mesmo desabilitou os comentários?

  12. Uma observação e uma constatação:
    1 – Infelizmente, não encontrei o link pra postar aqui, mas no início da temporada foi divulgado um ranking de salários dos clubes italianos que colocava o Milan em primeiro com 160 milhões de euros. A Inter vem logo em seguida com 140 milhões. Tá certo que o Rossonero se livrou de Ronaldinho, mas como chegaram Cassano, Van Bommel e Emanuelson, imagino que a folha não sofreu grandes alterações.
    2 – Manter Leonardo seria um erro terrível. Sem mais.

    Abraço.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top