Rodada italiana em vermelho e preto…e branco

O título italiano foi pintado de vermelho e preto pela Udinese no fim de semana. Udinese essa que confirmou-se como o melhor time do campeonato, no que diz respeito à preparação tática e compreensão do jogo. A partida gloriosa em Napoli sem Di Natale e Sanchez foi uma aula de Francesco Guidolin. Milan, Udinese e Lazio os grandes vencedores do fim de semana; Napoli, Inter e Roma, os perdedores.

Seguindo a ordem da tabela: sem Ibrahimovic, com Pato se machucando e sem Nesta na defesa, Allegri manteve a inversão do seu tridente de meio-campo recuando seu armador (Seedorf, mais uma vez o melhor em campo) e adiantando seu marcador mais agressivo, Boateng, igualmente excelente. Feito o primeiro gol, a Sampdoria estava liquidada. O jogo foi feito fácil pelo Milan, porque partidas vencidas assim é que complicam títulos. A Samp adquiriu um olor de rebaixamento. Mantenho o que disse na semana passada: é um elenco muito bom. Nomes como Palombo, Poli e Ziegler há seis meses eram elogiadíssimos. Dizer que trata-se de pernas de pau é fazer jornalismo de boteco. O problema da Samp é de ambiente e isso ficará claro quando acabar o campeonato.

Em Napoli, um show da Udinese, que deixou o estádio marcado de preto e branco (com direito à vingança de dois “refugos” do Napoli, Domizzi e Denis). Sem sua dupla de ataque, Guidolin colocou um centroavante para jogar de costas para o trio de zagueiros e plantou um externo (ou “cursore di fascia”, como chamava Gianni Brera e, sim, palmeirense, Armero, o mesmo que você xingou como um cão por meses) pela esquerda. Inler destruiu Hamsik, Pazienza e Yebda e Asamoah foi o ‘Boateng friulano’. No duelo entre Mazzarri e Guidolin, o primeiro foi devastado. A Udinese é o time que mais mereceria uma vaga na Liga dos Campeões. Para o ano que vem, precisa manter Inler e Sanchez para continuar a evolução. Mas é duro. Os dois devem ser caçados no mercado.

E em Parma, a Inter finalmente pregou o último prego em seu caixão. Leonardo baseou a reação do time em dois pontos: instalação de uma tração anterior (o jogo passou a orbitar em torno de Sneijder na intermediária ofensiva) e aumento dos treinos táticos em detrimento dos físicos (para possibilitar um crescimento na velocidade do jogo). Deu certo, mas o preço viria mais cedo ou mais tarde. Leonardo esperava que ele viesse perto da 38a. rodada, mas ele veio antes. Esse preço é a falta de resistência física (o time morre após meia hora de jogo) e uma sistemática exposição dos zagueiros e laterais ao ataque no mano a mano com o atacante. Uma combinação mortal. Se a rival na Copa Itália não fosse a Roma (outra que está destroçada fisica e taticamente), a Inter já estaria derrotada. Leonardo tem uma chance de se redimir: esquecer o campeonato e reforçar sua parte física para tentar chegar a uma possível final com algum fôlego (e, claro, torcer para a Roma continuar em seu desatino momentâneo). Se fizer isso e der sorte, pode até ser que pegue um Milan já campeão italiano na final e conquiste um título com impacto emocional. Se tentar manter as duas frentes, pode até por em risco a classificação direta para a LC.

Anteriores

Fim da linha e reformulação à vista – se for tudo bem…

Próximo

Ano ruim, mas com esperanças

13 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    O Kalil está fazendo o que qualquer pessoa que não seja um verme faria: protestando. A Globo cuspiu na cara do Cade e ninguém fez nada – nem vai fazer. É uma batalha perdida. Abs

  2. Diogo Terra

    Cassiano, me perdoe pelo off topic, mas o que você acha das declarações do Kalil contra a CBF? Ele deve estar jogando para a torcida, não é mesmo? Aliás, essa zona de Clube dos 13 pra cá, Cade pra lá, Globo pra cá, já está afetando minha saúde. Mais até do que o ufanismo irracional de alguns.

  3. Boni dos Santos

    Inler da Udinese pro Napoli rs

    tem jogador que merece mesmo ficar no ostracismo, pois troca seis por meia-dúzia..

  4. Cassiano Gobbet

    Positivo e operante. Para mim, já está vendido. abs

  5. Cassiano Gobbet

    Acho o Guidolin excelente, mas ele sempre precisou de tempo e de um elenco adequado (com um mediano que jogue à frente da defesa armando o jogo). Na Juve e na Inter ele não terá isso. Além disso, é difícil saber como ele se comportará num grande clube. abs

  6. Cassiano Gobbet

    Para a Udinese, ir à LC será um título. Primeiro, porque eles recebem uma bolada; segundo, se form espertos, vendem Inler e Sanchez por uma fortuna antes de disputá-la e mesmo que saiam na fase de grupo, terão faturado o equivalente a uns dois anos de campeonato. Terceiro que, sem pressão e caindo num grupo meia boca, poderiam até ir à Europa League e assim, celebrar horrores. Contudo, duvido que se, classificada para a LC, a Udinese venda alguém e repetirá o erro de não ter vendido o Iaquinta e o Felipe quando foi para a LC com o Cosmi (e depois os dois perderam muito valor). abs

  7. Cassiano Gobbet

    Kazuo, foi um tropeço de tradução. Pensei em “Incursão” e “cursor”, mas são idiossincrasias minhas. Um jornalista italiano chamado Gianni Brera se referia ao externo ofensivo como “Cursore di fascia”, e no meu raciocínio, erradamente, virou “incursor”. O que eu quis dizer é que a função do Armero é a de atuar como ponta e compensar a ausência de um segundo atacante (tanto que na direita não havia esse homem). Além disso, o Armero marcava a saída do extrrno do Napoli. abs e obrigado pelo questionamento

  8. Raphael

    Sinceramente, o Mazzarri escalou mal o time. Tirou Aronica e Gargano, para colocar um confuso Ruiz e um limitadissimo Yebda.

    Procede que o Inler está negociando com o Napoli, e foi essa a razão pela qual ele não comemorou seu gol?

  9. Boni dos Santos

    Abate rsrs

    não dá pra entender um Santon emprestado ao Cesena e um perna-dura desse titular do Milan…

  10. Boni dos Santos

    Fosse nos anos gloriosos do calcio esse Napoli e essa Lázio estariam na metade da tabela de classificação.

  11. Giuliano Melo

    Cassiano,

    você acha que o Guidolin poderia ser uma boa opção para algum dos grandes italianos(Inter, Juventus ou Roma) na próxima temporada? Acha que ele está pronto para tal desafio?

  12. Gilson

    Com essa queda vertiginosa da Inter, também começo a ver alguns riscos para a classificação direta deles para a próxima CL. Se perderem para a Lazio no sábado, a crise estará instalada no clube e será gigantesca. Aí poderá não ser apenas a classificação direta em risco, mas a própria participação da equipe na competição. Caso isso ocorra mesmo, não sei se terão capacidade para dar a volta por cima em tão pouco tempo.

    Será ruim se isso vier mesmo a ocorrer, pois a Udinese, caso participe da CL, entrará com aquele espírito de clube pequeno – o de aproveitar a vitrine para mostrar as joias que possui para os tubarões do fut europeu.

    O fato concreto é que a vantagem nerazzurra hoje é pequena e pode diminuir ainda mais no próximo sábado. É bom tomar cuidado.

  13. Não havia me atentado para este detalhe…mas pode haver um Inter x Milan na final da taça! Acho que o que vemos agora com no sistema defensivo do Milan é algo que Leonardo não conseguiu fazer. E não era necessaria genialidade pq Allegri solucionou o problemas das laterais do Milan com o que tinha ali no elenco. Abate fez o jogo da sua vida no último Milan x Inter. Zambrotta voltou ao lado que o consagrou na Juventus, ou seja, o lado esquerdo da defesa. Bastou um técnico condiciona-lo a não avançar desenfreadamente e jogar como um defesa esquerda europeu tradicional. O que foi até inteligente pq o vigor fisico de Zambrotta diminuiu escandalosamente se comparado com aquele da Juve. Nada mais do que o óbvio. Carissimo, por favor, defina o termo ‘incursor’ atribuido a Armero. Um abs!

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top