O giglio tenta conter os godos

Uma luta desigual se avizinha. O Bayern desse momento é muito superior à Fiorentina. O time alemão recuperou o valor individual de seus talentos e Louis van Gaal  – que digam o que quiserem é um cara que conhece futebol – deu um padrão tático a um time até com uma certa rapidez. Hoje, numa gelada Florença (que quando faz frio tem uma temperatura extremamente incômoda, mas nada que um alemão reclame, claro), a Fiorentina recebe um time mais forte e num melhor momento. O que fazer?

Prandelli tem uma defesa razoável, melhos nas laterais do que no meio. Felipe e De Silvestri têm uma missão dura: parar Robben e Ribèry, que em forma, fazem frente aos melhores da Europa. A sorte fiorentina é que os dois estão meio baleados. Parte da fragilidade do time toscano, ao meu ver, vem de uma dupla de medianos frágil para a vocação ofensiva do time – Montolivo e Zanetti. Zanetti é um interditor nato e muito experiente, mas Montolivo é talhado para atuar mais à frente onde o brilhante Jovetic (aliás, um dos que esqueci na minha seleção – compraria fácil) ocupa espaço. Na frente, Gilardino, um artilheiro de muitos gols quando a parada está ganha e poucos nos momentos de pressão. Torço muito pela Fiorentina, uma das equipes mais simpáticas da Europa, mas uma proeza hoje no Artemio Franchi só vem com uma atuação de gala de Jovetic e Montolivo.

Anteriores

Comentando a seleção: Dani Alves

Próximo

Kaká e Drogba “brigam”

10 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    O Prandelli é um técnico excelente, mas ao meu ver é como era o Donadoni: chegaria à seleção sem ganhar títulos e jogador de futebol não respeita quem não pode peitá-los. Prandelli precisa de um título de verdade (tipo scudetto) antes de ir à seleção, por isso vejo a Juventus como destinação ideal (inclusive pelo seu passado lá como jogador). abs

  2. Gilson

    Agora definitivamente Inês é morta.

    E se servir de inspiração para algo…
    http://www.goal.com/en/news/2377/top-10/2010/03/09/1823820/carlo-garganeses-top-10-most-overrated-players

  3. Alexandre Rodrigues Alves

    Concordo com você, o Van Gaal é um cara que conhece de futebol e tem uma birra contra ele aqui no Brasil por causa dele supostamente não gostar de brasileiros (como se todos no mundo fossem obrigados a gostar). E Robben e Ribery decidiram o jogo, estão jogando demais. Acho que o time alemão pode incomodar e até pintar numa semifinal.

    A Fiorentina tem um bom time tb, mas não teve elenco para se sustentar nas duas competições; Vargas e Jovetic são grandes jogadores tb.

  4. Raphael

    digo isso pelas ótimas campanhas que vem fazendo com a Fiorentina, e por ser, aparentemente pra mim, um treinador muito bem cotado pela imprensa e demais profissionais italianos…

  5. Raphael

    Cassiano, você acha que o Prandelli tem chances e caso seja escolhido, seria uma boa escolha para treinar uma Itália, que depois da Copa deve e tem que passar por um processo de renovação?

  6. Boni dos Santos

    Victor Valdéz tbm foi lançado como titular por Van Gaal..

  7. Boni dos Santos

    Van Gaal lançou Iniesta e ninguém fala…

  8. Ramon

    Lembre-se que o Ajax foi campeão antes da conclusão do caso Bosman. Depois disso, o clube de menor expressão européia a vencer foi o Porto.

    O trabalho dele foi ótimo, mas foi na década de 90. As duas passagens pelo Barça decepcionaram.

    Sim, a Holanda é uma merda para dirigir, mas o Gus Hiddink fez jogar melhor e de forma brilhante com, praticamente, os mesmos jogadores.

  9. Cassiano Gobbet

    Ramon, é injusto culpar o van Gaal pelo flop. A seleção holandesa é uma das piores em termos de indisciplina e divisão do grupo – desde sempre. Fato: quando ele saiu do Barça, ele estav meio surtado, achando que era a última bolacha do pacote, mas a revolução que ele fez no AZ não é uma coisa qualquer. E depois dele, o Ajax só ganhou dois holandeses (o que é uma miséria). abs

  10. Ramon

    Robben é espetacular: no winning eleven não tem ninguém melhor que ele.
    O Van Gaal é um bom treinador, mas merece treinar times como Bayern ou Ajax. Times com mais dinheiro ou de mais importância, ele não merece. Lembrar da Holanda, com aqueles excepcionais jogadores, não indo à Copa de 2002, foi quase tão ridículo quanto os resultados obtidos pelo Barcelona – época em que ele tinha os jogadores que sempre queria nas mãos.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top