Fim da linha a vista

É prematuro para uma previsão definitiva, mas acho que o casamento entre Internazionale e José Mourinho se aproxima do fim. O episódio da briga dele com um jornalista italiano (quase chegando ás vias de fato), uma explosão verbal que lhe custou uma expulsão e uma obsessão em dizer que não ficaria sem emprego se fosse demitido são sinais concretos de que isso  – uma separação – pode ocorrer.

Mourinho é pavio curto – sabe-se – mas em três anos de Inglaterra, ele jamais chegou a um nível de transtorno como o atual. Isso porque é líder do Italiano e sem concorrência aparente. Não se trata de dinheiro para contratar nem tempo para trabalhar. O português está pressionado politicamente por conta de seu gênio irascível e a quantidade de aliados vai diminuindo. Só um título da Liga dos Campeões poderia ser amplo o suficiente para resolver todas as mazelas.

Cassiano Gobbet
Cassiano Gobbet é jornalista, formado pela Universidade de São Paulo e mestre em jornalismo digital pela Bournemouth University.

6 Comments

  1. Mourinho é o melhor treinador do mundo, mas a arrogância dele passou do limite. Ele arruma brigas tolas e na Itália, fazer inimigos é muito mais sedicioso do que em qualquer lugar, porque o modus operandi di combate nunca acontece às claras. Além disso, ele está num clube que foi o “vencedor” do escândalo Calciocaos e os “perdedores”, leia-se Milan e Juventus, não perderão a oportunidade para revidar quando possível.

  2. Concordo com tudo, inclusive me recordo de uma outra intervenção sua em que vc já apontava esse lado ‘cru’ do Mourinho não muito bem compativel com a cultura italiana onde os inimigos só aparecem para dar o golpe de misericórdia. Não estou pedindo uma previsão, mas vc vê a Inter entre os semi-finalistas da CL?
    Abs!

  3. ele não conseguiu fazer a Inter jogar do jeito dele, a Inter segue sendo o time do Mancini, além do gênio gigantesco dele ter encontrado uma imprensa que adora cutucar, ai foi prato cheio pra ele se deliciar com suas “polêmicas’.

  4. As notícias que chegam da Itália – ok, com um “pequeno” viés rossonero – dão conta de que, dentro e fora da Inter, ninguém aguenta mais o português e sua messiânica missão de ensinar futebol a todos os envolvidos no jogo – dirigentes, treinadores, jornalistas etc. Daqui a pouco sobra até para os torcedores.

    Tenho curiosidade para ver até onde essa novela vai…

    E, respondendo ao Michel, Blanc é um ótimo treinador. No Bordeaux ele melhorou muito o que recebeu do Ricardo Gomes e, sem ter os milhões do Lyon, principalmente, e do Marselha, vai mantendo o clube no topo do futebol francês e já vislumbra o bicampeonato.

    Além disso, estuda bastante os adversários e “lê” bem as partidas. Esse é do ramo.

  5. Tudo leva a crer que Mourinho não vai mesmo completar seus 3 anos de contrato. Aliás, esse episódio com o jornalista é só mais um entre tantos. Acho até que declarações (leia-se esporro) como aquela de Bérgamo na última temporada tem até mais peso nessa equação.
    Particularmente, penso que Mourinho extrai praticamente tudo desse elenco. Não dá para fazer muita coisa sem reformular o plantel e qualificá-lo tecnicamente.
    Estão falando em Blanc para o lugar do português. Seria uma boa opção?

    Abraço.

  6. O fato é que Mourinho não conseguiu renovar a equipe e melhorar o seu desempenho em campo; tirando Sneijder, Eto’o e Milito (que apesar de ser trombador, é artilheiro), o time é quase o mesmo de Mancini e isso parece ser pouco para o título da UCL. Parece tb que ele está na Itália de passagem, não vejo ele com uma vontade de permanecer por muito tempo e sim com vontade de retornar à Inglaterra.

    (OFF-TOPIC): Tb odeio o “jornalismo” da Record, adoraria se você fizesse um post sobre isso, caso tenha chance.

Comments are closed.

Top