Só alegria

Não há possibilidade de comparação entre o campeonato italiano e os outros, principalmente com o nosso ridículo campeonato brasileiro. Neste último fim de semana, simplesmente nenhum empate. 27 gols em oito jogos, e apenas um visitante saiu vitorioso. Os estádios estavam todos cheios, e alguns dos jogos foram inesquecíveis como o embate entre Roma x Juventus,ou a golada do Parma sobre a Udinese. Acompanhar o Italiano é um imenso prazer.

Copa Itália

Nesta semana, outra rodada da Copa Itália aconteceu. Mesmo sendo um torneio menor,se comparado ao campeonato italiano, é um certame que atrai os interesses dos clubes, pois dá uma vaga em uma Copa européia, a Recopa. É a chance mais fácil para um time médio jogar um dos três torneios continentais.

A rodada não mostrou muitas surpresas, já que os times maiores se classificaram, com exceção da desclassificação da Roma pela Atalanta de Bérgamo (este sim, um resultado inesperado).

O Parma foi à Bari e conseguiu um empate sem gols que lhe garantiu a classificação; a Udinese passou pelo Vicenza, mais uma vez com gol salvador de Sosa; o correto time do Bologna mais uma vez eliminou a Sampdoria, como já havia feito nas eliminatórias na Copa Intertoto. Desta vez, um milagroso pênalti aos 45’ do segundo tempo, sofrido por Signori, foi convertido por Kolyvanov, e assegurou o time ‘rossoblú’ na Copa Itália; a Fiorentina teve o melhor desempenho e meteu 4 x 0 no Lecce, com uma partida sensacional de Edmundo

Vergonha passou a Inter, que precisou de um penal duvidoso para empatar com o …Castel di Sangro, quando perdia por 1 x 0. O time foi vaiado, e deu início às especulações que apontam Marcello Lippi como o próximo treinador do time interista  HYPERLINK “#moratti” (leia abaixo) . A Juventus, cada vez mais esfacelada por contusões, teve de escalar o defensor Ferrara no ataque, e graças a ele, conseguiu um gol contra o Venezia, para ir adiante na competição. E no jogo mais esperado da Copa, deu a lógica, e a Lazio segurou um empate contra o Milan, sem Bierhoff. A Lazio vai adiante.

Del Piero no estaleiro

O título em risco. É isso que significa a perda de Del Piero para a Juventus. Um rompimento nos ligamentos do joelho semelhante ao que teve Raí, e só volta no ano que vem. Muito chateado, o fantástico italiano se recobrou com as inúmeras provas de solidariedade que recebeu dos amigos. “Alex, estou contigo. Para Inter x Juventus, te espero no campo”, foi o que disse a ele por telefone o avante Ronaldinho, também sofrendo com as pancadas nos joelhos. Seguiram – se telefonemas de Roberto Baggio, Vieri, Ferrara, Conte, Amoruso, do espanhol Raúl. Um carinho muito grande se demonstrou pelo acontecimento com o atacante e se espera o seu pronto restabelecimento.

Já para o clube, o futuro é incerto. Não há possibilidades de se contratar alguém como Del Piero da noite para o dia, e no time as opções do elenco são limitadíssimas. O uruguaio Zalayeta foi emprestado para o Venezia, e Daniel Fonseca é um jogador anos – luz atrás de Alessandro Del Piero. Um boato que se falou por aqui foi na possibilidade de França, o atacante do patético São Paulo ser contratado pela Juve, num assombroso valor de US$ 15 milhões. Mesmo assim, continuo achando que a Juventus terá de se contentar com uma vaga na Copa UEFA. O título, vai ficar para outro

Os sonhos de Moratti

Gastar, gastar, gastar. O megabilionário dono da Internazionale Massimo Moratti não para de pensar em gastar. Depois de trazer Ronaldo, Simeone, Paulo Sousa, Zé Elias, Ventola, Pirlo, West, Roby Baggio, e ver o treinador Simoni não ganhar nada, parece que Moratti se encheu da retranca de seu time milionário, e já acena com a contratação do excelente treinador da Juventus Marcello Lippi para a próxima temporada. Mais: vai tentar trazer Michael Owen do Liverpool, para o ano que vem.

Flávio Prado, em seu “No mundo da bola”, criticou o anúncio da Inter dizendo se tratar de falta de ética. Não vejo desta forma. A Inter não tem compromisso com Simoni para o ano que vem, e Lippi também encerra seu contrato com a Juventus no fim desta temporada. Ninguém está passando ninguém para trás.

Minha opinião é de que Lippi será o treinador no próximo ano, até porque já disse que gostaria de trocar de ares. Mas Owen não será vendido de maneira nenhuma. Os torcedores do Liverpool não admitem nem pensar nesta hipótese.

A Itália sem Del Piero, Vieri nem Baggio

Dino Zoff está com problemas. Três de seus preferidos para o ataque ‘azzurro’ estão machucados, e não puderam ser chamados para o jogo contra a Espanha, na Quarta – feira. Del Piero, só no ano que vem; Baggio está fora de forma, e Vieri, ainda não pode ser aproveitado. Outro nome machucado é o de Casiraghi, mas que não tem sido convocado.

Para substituí – los, os jovens Ventola e Totti (este último, nome comum nas últimas convocações), mais Chiesa, do Parma, e o também jovem, mas já veterano de convocações, Filippo Inzaghi.

No resto do time, a única surpresa é o romano Tommasi, no meio – campo. Eis os nomes:

Goleiros: Gianluigi Buffon (Parma) e Angelo Peruzzi (Juventus)

Defensores: Fabio Cannavaro (Parma); Giuseppe Favalli (Lazio); Mark Iuliano e Gianluca Pessotto (Juventus); Christian Panucci (Real Madrid); Moreno Torricelli (Fiorentina) e Paolo Maldini (Milan)

Meio – Campistas: Demetrio Albertini (Milan); Jonathan Bachini (Udinese); Eusebio Di Francesco, Damiano Tommasi e Luigi Di Biagio (Roma); Diego Fuser e Dino Baggio (Parma)

Atacantes: Enrico Chiesa (Parma); Filippo Inzaghi (Juventus); Francesco Totti (Roma) e Nicola Ventola (Internazionale)

A Rodada

Parma 4 x 1 Udinese

O Parma começa a acertar os ponteiros, e coloca uma significativa vantagem sobre o correto time da Udinese. Chiesa e Crespo vão dando os primeiros sinais de entrosamento, e envolveram com facilidade a defesa do ex – time de Zico e Edinho. Baseado num esquema de jogo sobre seu forte meio – campo, o Parma é um time cheio de opções, e mesmo sem um megastar no ataque, provou que pode ser prolífico em gols. Na Udinese, começa a se evidenciar o erro que foi a cessão de Bierhoff e Helveg para o Milan. Não corre risco de cair, mas parece que o título será quase impossível

Venezia 2 x 0 Lazio

Surpresa total! O lanterna do italiano pegou um time fortíssimo e todos pensavam que dava Lazio fácil. Mas o pequeno Venezia aprontou, e saiu na frente com um gol do brasileiro Tuta, e depois só ficou cozinhando o galo. Resultado excelente para o time do Veneto, e péssimo para as pretensões da Lazio de se manter no bloco de frente. Nada está perdido, mas ver a Lazio dá a sensação de que falta alguma coisa. Essa coisa se chama Vieri, machucado.

Piacenza 4 x 2 Fiorentina

O líder, contra um ameaçado de rebaixamento. Quem vence ? O ameaçado, e de goleada. O Piacenza, mesmo sem dois titulares, Vierchowod e Sachetti, se impôs e provou para quem quiser ver que no italiano deste ano, é impossível imaginar quem será rebaixado. Jogando o fino, o time de Simone Inzaghi horrorizou e enfiou uma improvável goleada na líder, em atuações sensacionais de Inzaghi e do meia Stroppa. A Fiorentina, que jogou completa, e deixou dúvidas sobre a eficiência de sua defesa, setor carente de alguém para jogar ao lado de Torricelli e Repka. Curiosidade: o Piacenza é o único time no qual Batistuta nunca marcou.

Intenazionale 3 x 0 Sampdoria

Sem Ronaldinho, um pouco de paz para Gigi Simoni. Nesta semana o treinador da Inter lembrou que o time não pode viver em função de Ronaldo. O lembrete valeu, e com dois pênaltis convertidos por Djorkaeff, mais um de Zamorano fecharam o marcador. Tudo bem que não foi um futebol vistoso, mas desfalcados de Ronaldo e Baggio, qualquer time se ressentiria. A Samp só figura no campeonato, no máximo buscando uma vaga na Copa UEFA

Roma 2 x 0 Juventus

Inesquecível a partida entre Roma e Juventus. Nem que fosse somente pelos quinze minutos finais, eletrizantes, já teria valido a pena. O time piemontês veio a campo tentando provar para si mesmo que podia vencer mesmo sem Del Piero, e a Roma, do alto de sua regular campanha, queria se aproximar dos  líderes. Paulo Sérgio colocou a Roma em vantagem no final do primeiro tempo, e no segundo, o jogo se abriu, gerando um lindo espetáculo. Quando estava toma – lá – dá – cá, Candela, da Roma, fez uma jogada e um gol de cinema, liquidando as pretensões da Juventus. Uma beleza. E ficou provado que sem Del Piero, a Juve  não é aquela equipe assustadora.

Salernitana 2 x 0 Perugia

Importante vitória do time da Campania, em casa, contra um dos times que vai concorrer na fuga do rebaixamento. Caindo pelas tabelas, a Salernitana venceu graças a dois gols de Di Vaio, um time perigoso e bem montado. O fato de jogar em casa foi decisivo para o resultado. A Salernitana, mesmo em penúltimo, vem subindo de produção.

Vicenza 0 x 4 Bologna

Quem só não fez chover neste jogo foi Beppe Signori. Mandado embora da Lazio no ano passado, Signori passou uma temporada amarga, sem brilho, na Sampdoria. Quando muitos o davam como em decadência, Signori foi para o Bologna, que já tinha ressucitado o futebol de Roberto Baggio. Após um começo de temporada medíocre, Beppe parece estar voltando às boas com o gol. Marcou um na semana passada contra a Roma, e nesta rodada fez três golaços, e viu Kolyvanov fazer o quarto. O Bologna vem crescendo a cada rodada,  e pode surpreender entre as primeiras posições. No simpático Vicenza, a derrota serviu para colocá – lo perigosamente próximo à UTI da tabela

Empoli 2 x 1 Cagliari

O time da Sardenha definitivamente não sabe jogar fora de casa. Mais uma vez perdeu em viagem, e o que é pior, para um concorrente direto na zona UTI. O Empoli ainda não convenceu ninguém de que pode se manter na Série A, e esta vitória foi fundamental. Prognóstico incerto para os dois times, mais para o time toscano Empoli.

Bari 0 x 0 Milan

Um jogo chatíssimo. Se o Bari esperava que o Milan fosse avante para atacar, errou. O Milan esteve retrancado, e sem ímpeto. Ziege pela direita foi nulo, e Ba (que o substituiu) não foi melhor. O ataque sempre foi morno, mas mesmo assim, obrigou o arqueiro Mancini a fazer pelo menos três grandes defesas. Resultado melhor para o Bari, e incômodo para o Milan