Um titã adormecido do futebol europeu entrou novamente em águas agitadas. O Ajax perdeu o técnico Martin Jol depois que este pôs o cargo à disposição. Jol está cotado para assumir o Newcastle e sua saída é compreensível: ele não se dava com o diretor Danny Blind (o que confirma que ex-jogadores que almejem carreiras de técnicos não podem ser diretores de futebol), queria trabalhar na Inglaterra, sofre com uma doença do Ajax similar ao ‘Fator Flamengo’, uma entropia político-administrativa que faz com que sempre se seja refém de um fantasma escondido e não teve reforços, ao contrário do PSV que se preparou bem.

Ler mais