Quando Cesare Prandelli ouviu dos médicos da seleção italiana que Mario Balotelli estava for da competição, certamente se deu conta que perdeu um dos dois únicos jogadores capazes de conseguir definir uma partida sozinhos. Prandelli conhece futebol e já anunciou que a defesa italiana ganhará um zagueiro central a mais. Ele está certo: os italianos só têm chance para o jogo desta quinta se professarem o mantra fundamental do futebol italiano: baricentro baixo, meio-campo ocupado e contragolpe.

Ler mais