No ano passado, quando Muricy assumiu o Palmeiras, eu tinha uma sensação de que aquela não era a coisa certa a se fazer: Muricy estava magoado com o São Paulo e buscava vingança, os diretores que o contrataram se preocupavam mais com a reação no Morumbi que com o time e a pressão da torcida seria dobrada, pois viria de São Paulo e Palmeiras. Era uma aposta errada, mas não mais do que a em Antônio Carlos.

Ler mais