Champions League: semifinais – jogos de ida encerrados

Champions-League1

Nas últimas terça e quarta-feiras tivemos as partidas de ida das semifinais da Champions League 2016/2017. Na terça-feira o Real Madrid não tomou conhecimento do rival Atlético de Madrid, impondo 3×0. Na quarta-feira o Monaco sucumbiu perante a italiana Juventus, dentro do Principado de Mônaco.

CR7 3×0 Atléti

Na terça vimos um Atlético de Madrid irreconhecível, perante um Real Madrid comandado por seu astro maior Cristiano Ronaldo. O português abriu o placar de cabeça aos 9 min, com a partida desenvolvendo-se de forma ainda equilibrada durante toda a primeira etapa.

O Atlético errava muitos passes e uma nítida insegurança na defesa se pode perceber. Pela direita o líder Juanfran suspenso, foi substituído pelo zagueiro Lucas Hernández, improvisado na lateral. No miolo de zaga Savić substituiu o uruguaio José Giménez, lesionado.

Cristiano Ronaldo contra o Atlético (Getty)

Cristiano Ronaldo contra o Atlético (Getty)

O intento de Simeone era sair em contra-ataques, dispondo Yannick Carrasco já no alinhamento inicial. Por outro lado, Casemiro e Varane mostravam-se intransponíveis no sistema defensivo blanco. Com a coesão defensiva, a articulação com Kroos e Modrić foi letal.

CR7 ampliou aos 73 min, após falha de Filipe Luís. Aos 86 min, Lucas Vásquez invadiu a área pela esquerda da defesa do Atlético, setor onde atua Filipe Luís, foi a linha de fundo e cruzou para CR7 dar números finais à partida.

O Real Madrid foi supremo no Santiago Bernabéu (Madrid/Espanha), ostentando 60% de posse de bola. A equipe finalizou 13 vezes (9 a mais que o adversário), com 8 finalizações blancas de fato em gol. Dados segundo o The Guardian.

No Principado

Na quarta-feira o Monaco recebeu a Juventus, bicampeã da CL, no Estádio Louis II. Os monagescos foram à frente, impondo seu característico jogo ofensivo da presente temporada. Porém sem a mesma efetividade obtida até agora, enfrentando a melhor defesa da CL, com apenas 2 gols sofridos.

Higuaín (de azul) em lance contra o Monaco (Getty)

Higuaín (de azul) em lance contra o Monaco (Getty)

Os bianconeri abriram o placar aos 29 min com Higuaín, que recebeu assistência de calcanhar do lateral brasileiro Daniel Alves. O intento da vecchia signora era sair em contra-ataques, algo muito efetivo com uma pequena vantagem no placar. A Juve no entanto dominou o panorama, finalizando a partida com 68% de posse de bola.

O argentino Higuaín espantou a sina de “pouco decisivo” anotando o segundo gol aos 59 min, também após passe de Daniel Alves. Foram os números finais da partida vencida por 2×0, na qual a Juventus finalizou menos (10 contra 12 do Monaco), mas com mais eficiência. A Juve chutou em gol 7 vezes (para concretizar 2), contra 9 finalizações certas do Monaco.

As partidas de volta vão acontecer já na próxima semana. Na terça-feira 09/05 a Juve receberá o Monaco em Turim (Itália), ostentando seus dois gols de vantagem sobre a equipe do Principado.

No dia seguinte o Atlético recebe o Real Madrid no Vicente Calderón (Madrid/Espanha), com os colchoneros necessitando de 3 gols (sem sofrer nenhum), para levar a partida para a prorrogação.