Classificação do Brasil – parte I: a verdade nua e crua

O Brasil venceu Camarões por 4×1 nesta segunda-feira e conseguiu se classificar para o mata-mata do Mundial 2014. O Brasil não fez mais do que a obrigação, ao golear um adversário combalido, que perdeu suas duas primeiras partidas, já eliminado, que sofre de problemas internos entre seus jogadores e que não teve seu principal jogador lesionado (Eto’o). Continue lendo “Classificação do Brasil – parte I: a verdade nua e crua”

E o Brasil estreou na copa de 2014

Enfim, a copa no Brasil começou com a seleção de Felipão enfrentando a Croácia na Arena Itaquera. Para os que torciam contra o Brasil, a partida contra os croatas foi no mínimo surpreendente. O estádio cantou o hino em uníssono, como na final da Copa das Confederações. Os atletas da família Scolari II mostravam olhos marejados. Quando o árbitro apitou o início da partida, no entanto, a realidade mostrou-se bem áspera. Continue lendo “E o Brasil estreou na copa de 2014”

Felipão 3×0 Espanha! Por quê o Brasil venceu?

Resumidamente, vamos ao que aconteceu em relação ao time de Felipão:

A ser enaltecido: a “cancha” de Felipão. O miolo de zaga monstruoso formado por Thiago Silva e David Luiz, principalmente o segundo, que tirou a bola chutada cruzada por Pedro pelo lado esquerdo da defesa brasileira, no fim do primeiro tempo. Foi um momento crucial. Com 1×1 no marcador a Espanha “voltava ao jogo” no segundo tempo. Talvez o segundo gol não tivesse sido marcado por Neymar. Hulk, uma locomotiva humana correndo pelo lado direito, nas costas de Jordi Alba.
Continue lendo “Felipão 3×0 Espanha! Por quê o Brasil venceu?”

Como o Brasil poderia vencer a Espanha?

Sob hipótese nenhuma Felipão fará aquilo que este que vos escreve vai sugerir neste post. Após a campanha do Brasil na atual Copa das Confederações, este que vos escreve, Jorge Kajuru (E. Interativo), Mario Marra (rádio CBN), Milton Neves (Band) e possivelmente o editor deste 90 Minutos, são os únicos no Brasil, que publicamente NÃO cravam a seleção de Felipão como favorita. Continue lendo “Como o Brasil poderia vencer a Espanha?”

O fator Felipão

Neymar anotou 3 gols em 3 partidas e Fred desencantou. Ainda assim o Brasil, como apontou Jorge Kajuru no programa o Invencível Kajuru na tv Esporte Interativo; depende de lampejos. Posterior a partida contra o México, Kajuru se referiu a Neymar como um “vagalume”, cuja luminosidade acende e apaga em seu “traseiro”. Continue lendo “O fator Felipão”

Brasil 3×0 Japão (nos mínimos detalhes não aproveitados por Fred).

Enquanto protestos aconteciam e com a partida iniciada após o povão vaiar a presidente da república, o Brasil fez o esperado contra um Japão lúcido. Não, aqui não vamos incensar ainda mais Neymar, que depois de seis meses e uma transferência para o Barcelona, acertou um chute que justifique a badalação em torno de si mesmo. Continue lendo “Brasil 3×0 Japão (nos mínimos detalhes não aproveitados por Fred).”

Amistosos Internacionais 06/02/2013: no retorno de R10, a ressurreição de Julio Cesar

Inglaterra 2×1 Brasil aconteceu em Wembley (Londres/Inglaterra). Apesar da derrota a seleção de Felipão não protagonizou uma catastrofe diante do English Team. Na volta de Ronaldinho Gaúcho a seleção quem pareceu estar querendo assegurar vaga com a oportunidade foi o goleiro Julio Cesar. Continue lendo “Amistosos Internacionais 06/02/2013: no retorno de R10, a ressurreição de Julio Cesar”