Équipe de football brésilienne: tous les chemins mènent nulle part

Dans cet article, nous écrirons sur la équipe de football brésilienne destinée au public français. C’est toi qui suit mon profil Twitter, où j’accompagne le football français, que je vais aborder. Nous ne présenterons rien de beau et de romantique. Je vais vous raconter le vrai visage de l’équipe nationale brésilienne de football aujourd’hui. Continue lendo “Équipe de football brésilienne: tous les chemins mènent nulle part”

O ressurgimento de Daniel Alves.

Após o amistoso da última quarta-feira vencido pela seleção brasileira por 1×0 sobre Honduras em Porto Alegre (RS), a imprensa já repercutia a confirmação da convocação do lateral-direito Daniel Alves. O titular eleito por Dunga, Danilo que está se transferindo do FC Porto para o Real Madrid, não se recuperará de uma lesão no joelho a tempo da disputa da Copa América. Continue lendo “O ressurgimento de Daniel Alves.”

França 1×3 Brasil: outra vitória ilusória de Dunga.

A seleção de Dunga foi ao San Denis em Paris (França) enfrentar na última quinta-feira a renovada seleção francesa, comandada por Didier Deschamps. O Brasil venceu de virada no segundo tempo, após empate em 1×1 na etapa inicial. Os francêses nitidamente “tiraram o pé”, com o treinador e ex-capitão dos bleus, promovendo alterações entre os atletas que entraram como titulares. Continue lendo “França 1×3 Brasil: outra vitória ilusória de Dunga.”

Efeito Dunga: o horror

Enfim, a CBF oficializou o retorno de Dunga ao comando técnico da seleção. Nada mudará. O horror é algo ao qual o personagem de Marlon Brando alude em “Apocalypse Now”, clássico cinematográfico baseado na Guerra do Vietnã, dirigido por Francis Ford Coppola. O horror é o sabor indescritível do “day after” após a eliminação do Brasil, derrotado por 7×1 pela Alemanha, nas semifinais do Mundial sediado no Brasil. Continue lendo “Efeito Dunga: o horror”

Brasil nas quartas de final: vergonha na cara

Não há mais o que vislumbrar sobre o aspecto tático da seleção brasileira. Todas as deficiências foram devidamente explícitas, mais uma vez na partida entre Brasil 1×1 Chile, vencida pelos brasileiros nos pênaltis, no último sábado. Vislumbrar mais implicará em sugestões de convocações que Felipão poderia ter feito e isso é debater o sexo dos anjos. Continue lendo “Brasil nas quartas de final: vergonha na cara”

Classificação do Brasil – parte II: o fator Fernandinho

Na vitória do Brasil contra Camarões por 4×1, pela última rodada da fase de grupos do Mundial 2014, o time brasileiro parece ter encontrado sua melhor forma de jogar, só no segundo tempo. O técnico Felipão não parece ter todo o âmbito tático sob controle. Na estreia contra a Croácia o time se valeu do talento individual de Oscar e Neymar, dois dos jogadores que atuam em grandes clubes da Europa, tendo obrigação de protagonismo. Continue lendo “Classificação do Brasil – parte II: o fator Fernandinho”