Itália de Lippi?

Não havia dúvida quando Marcello Lippi foi nomeado técnico da Itália. Era p mais indicado sob todos os aspectos. E também é certo de que o viareggino não deixou de ser um grande treinador da noite para o dia. Se há alguém com condições de levar a Itália a algum destaque, esse alguém é o ex-técnico da Juventus. Continue lendo “Itália de Lippi?”

Cai o Império

O verão romanista já não tinha sido um sonho. O time tinha perdido Fabio Capello, Zebina e Emerson para a Juventus, Samuel para o Real Madrid, e não tinha conseguido contratar nenhum craque de nível “world-class”. A única nota positiva tinha sido a permanência de Totti, ainda que este continuasse resmungando que queria um time melhor. Continue lendo “Cai o Império”

O primeiro troféu

Não era muito difícil prever que a partida que valia a Supercopa Italiana, entre Milan e Lazio, tinha um favorito. De um lado, um time que vinha de um título europeu e um ‘scudetto’; do outro, um que se salvou por pouco da falência e que teve de vender seus melhores jogadores para rearrumar a casa. Continue lendo “O primeiro troféu”

A Copa Itália teve na semana passada

Copa Itália

A Copa Itália teve na semana passada a rodada de retorno da 1ª fase. De uma maneira geral, deu a lógica, e os grandes times passaram à fase seguinte. Como ‘surpresas’, as desclassificações de Piacenza, Salernitana e Empoli respectivamente por Lecce, Atalanta e Castel di Sangro (times que não estão na série A). O maior destaque foca por conta do Milan, que perdeu para o Torino na partida de ida, por 2×0, na casa do adversário. Em casa, prevaleceu o nível do elenco milanês, e deu Milan 3×0, com um gol de Bierhoff a quatro minutos do fim. Cabe lembrar que o Torino teve três jogadores expulsos. Os resultados:

Vicenza* 3 x 0 Brescia
Juventus* 4 x 0 Ravenna
Venezia* 2 x 1 Cagliari
Bologna* 3 x 0 Reggina
Verona 1 x 0 Sampdoria*
Piacenza 2 x 3 Lecce*
Fiorentina* 2 x 0 Padova
Empoli 0 x 0 Atalanta*
Udinese* 4 x 0 Gualdo
Bari* 2 x 0 Lucchese
Milan* 3 x 0 Torino
Genoa 0 x 1 Parma*
Cosenza 0 x 2 Lazio*
Salernitana 0 x 2 Castel di Sangro*
*Classificados para as oitavas-de-final

A Rodada

Bari 0 X 0 Bologna
O time do Bologna foi a Bari para enfrentar o modesto time local, mas que faz uma campanha surpreendente, com cinco pontos em três rodadas, estando a um ponto de Milan e Juventus. O placar não revela a partida disputada que aconteceu, com os dois times buscando o gol, naturalmente com uma maior iniciativa do time da casa. Fato que se confirma quando observamos os destaques do jogo: os atacantes Masinga e Osmanovski, do Bari, e o goleiro Antonioli, do Bologna. E como detalhe final, não foi desta vez que o avante Beppe Signori se apresentou bem.

Milan 1 X 3 Fiorentina

Quem esperava ver Bierhoff, viu Batistuta dar um show, e bater seu recorde de gols em um jogo em Milão. Batigol, um dos três melhores do mundo, na minha opinião (junto com Ronaldo e Del Piero) fez três gols, e deixou a Fiorentina de Cláudio Carsughi na liderança isolada  do campeonato, favorecido pelas derrotas de Milan e Juventus. Bierhoff até deixou o seu (até agora, só não marcou em um jogo pela Copa Itália; fez em todos os outros), mas a partida perfeita da Fiorentina, que se aproveitou do contra-ataque e matou o Milan, com o talento do atacante argentino. Ao Milan resta o consolo de não ter jogado propriamente mal, mas sim ter tido o azar de encontrar o adversário inspirado.

Parma 1 X 0 Juventus

O Parma torrou uma boa grana para este ano, mas o time ainda não se encontrou. Esta vitória, ainda que num jogo feio, com chuva, e num gol chorado, pode dar uma tranqüilidade para o time parmesão (que ainda não tinha vencido). Dino Baggio foi o autor do gol, contra uma Juventus também pouco inspirada, e prejudicada por muitas alterações em sua defesa.

Roma 2 X 0 Venezia

Uma defesa brasileira, com Cafú, Antonio Carlos, e Aldair (mais o francês Candela) viu o italiano DelVecchio dar a vitória à Roma, com dois gols seus. A Roma bateu o simplório Venezia com um time ofensivo (no meio campo, apenas um homem de marcação, Tommasi), e com boas atuações de Di Biagio e Alenichev. Mesmo tendo chutado 14 vezes contra o gol romano, o Venezia pouco ameaçou os anfitriões, que seguem em boa campanha.

Udinese 2 X 0 Salernitana

Outra vez o time de Udine deu graças a Deus por Ter em campo o brasileiro Amoroso. O atacante já fez cinco gols em três rodadas (marcou em todas) e tem sido o fator de desequilíbrio do time friuliano. Pior para a Salernitana, que não é um mau time, mas já perdeu as três partidas iniciais, e pode estar dando sinais de que volta para a série B ano que vem. É verdade que muita água vai rolar, mas o Italiano não é como o brasileiro, que os times têm campanhas irregulares, possibilitando reações. Amoroso tem de ser chamado por Luxemburgo já!

Empoli 1 X 2 Internazionale

Gigi Simone não perde a mão, e mais uma vez armou uma retranquinha malandra. Sem Ronaldo, ainda estropiado pela seleção de Zagallo, e sem Baggio nem Zamorano, também machucados, o ataque ficou na mão do burocrático Djorkaeff e do jovem e promissor Ventola. Resultado: o Empoli saiu na frente, e a Inter teve de correr atrás da recuperação. Bergomi, o símbolo da Inter empatou, e Ventola virou ainda no primeiro tempo. Ainda bem para a Inter, pois o segundo tempo foi embaixo de um dilúvio que transformou o campo em um aquário. Um jogo horroroso.

Piacenza 2 X 0 Vicenza

Um bom jogo que colocou o Piacenza em boa situação na tabela, e mostrou mais uma vez como mesmo os times mais modestos tem esquadras convincentes. Jogando em casa, e pela primeira vez podendo utilizar todos os titulares, o anfitrião deixou a educação de lado e papou os três pontos. Para isso segurou um incisivo Vicenza que vendeu caro a derrota. O Piacenza surpreende na temporada. Eu mesmo pensava que fosse candidato sério ao rebaixamento.

Perugia 2 X 2 Lazio

Quebra – quebra na bela Perugia. Os torcedores da Lazio não se conformam em ter um timaço só no papel. Vendo o modesto Perugia parar um elenco milionário, os torcedores romanos fecharam um cacete épico no Estádio do Perugia. Polícia, cachorros, gás lacrimogêneo…Só não teve futebol. Aliás, a Lazio não perdeu graças a uma falta batida por Mihajlovic.

Cagliari 5 X 0 Sampdoria

A maior humilhação do campeonato até agora. O elenco da Samp é modesto, é verdade. Mas tomar de cinco de um time vindo da série B foi demais. Um show de bola do time sardo, que se aproveitou do primeiro gol para aplicar uma sonora goleada. Dominou o tempo todo o time genovês. E vamos e venhamos. Um time que contrata Catê (é, aquele do São Paulo) é porque não está no caminho certo…

A semana na Itália

Copa UEFA

A segunda competição mais importante da Europa começou nesta semana com bons resultados para os times italianos. A única decepção foi a derrota do Parma para o Fenerbahce, na Turquia. Apesar do time turco não ser uma má equipe, a milionária prima do Palmeiras não vem se apresentando bem. Os jogadores de meio-campo, todos muito bons, ainda não se entendem, e os atacantes Balbo e Asprilla (esse sim, meio mal) estão um pouco órfãos. A Udinese cedeu um empate para o Bayer Leverkusen de Paulo Rink e Zé Roberto, em casa, tendo agora a difícil tarefa de vencer fora. A Roma venceu bem o Silkeborg fora de casa (com um golaço do meia russo Alenichev), e a Fiorentina venceu o croata Hadjuk Split em Firenze, com uma ‘dopietta’ de Edmundo. Por fim, o Bologna foi à Portugal e venceu o Sporting por 2×0. E com um detalhe infeliz para os palmeirenses. Um dos gols foi marcado pelo jovem e promissor Eriberto, vendido meses atrás. 
A primeira rodada da Copa UEFA não costuma ser muito dura, mas é comum que times grandes sejam eliminados nesta fase por menosprezarem adversários.

Copa dos Campeões

Não foi um bom começo para as equipes italianas. A Juventus sem três titulares em sua defesa (Ferrara, Iuliano e Montero) perdeu ainda Peruzzi (expulso) e acabou cedendo um empate para os turcos do Galatasaray, em Torino. Pontos importantes que podem fazer falta mais adiante. A outra decepção foi o péssimo futebol exibido pela Internazionale contra o Real Madrid, em Sevilha.O treinador Gigi Simone matou a Inter ao escalar um time retrancado de forma estúpida. Horrível…

A Rodada

Bologna 1 X 3 Udinese

Jogo duro, mesmo que o placar não revele isto. O Bologna vendeu caro a sua derrota, que só aconteceu porque o avante russo perdeu um pênalti, quando o jogo estava 2 x 1 para a Udinese. Dois gols de Amoroso, que deve ser um dos destaques do campeonato. Mesmo tendo perdido os dois primeiros jogos, o Bologna deve disputar uma das vagas para a Copa UEFA neste ano, principalmente depois que o técnico Mazzone puder contar com Paramatti, Ingesson e Andersson, titulares absolutos, indisponíveis nas primeiras rodadas. Mesmo chutando mais do que a Udinese, o Bologna não foi eficiente, deixando claro que Beppe Signori ainda não encontrou o seu melhor.

Empoli 0 X 0 Roma

Decepção para os torcedores romanos, que viram uma boa estréia na Série A, na semana passada, e depois uma boa estréia também na Copa UEFA na Quarta-Feira. Um empate com o pequeno Empoli, na casa do adversário, exibindo um futebol modorrento. Especial tristeza pelo pênalti perdido por Luigi Di Biagio, no segundo tempo. O mesmo que perdeu o pênalti que tirou a Itália da Copa do Mundo.

Internazionale 1 X 0 Piacenza

Um magro 1 x 0 foi tudo o que a Inter conseguiu, frente a um limitado Piacenza. O treinador de Ronaldinho, Gigi Simone parece que não compreende que o problema de sua equipe está no meio, repleto de volantes. Hoje, ele tentou reverter a situação pondo Roberto Baggio com Zamorano e Ronaldo. Mas somente depois que Pirlo entrou no meio – campo é que a Inter melhorou (a exemplo da semana passada). Sofreu um pênalti, convertido por Ronaldo, que apanhou horrores. Simone ainda não convenceu ninguém.

Juventus 1 X 0 Cagliari

Um resultado esperado, mas não fácil no Delle Alpi. A Juve, com ausências na defesa sofreu para passar pelo recém – promovido Cagliari. A volta de Montero na retaguarda ‘bianconera’ diminuiu os seguidos problemas neste setor. Como anfitriã, coube à Juventus a iniciativa, fato que acabou acontecendo, com o time de Torino chutando mais do que o dobro de vezes do time sardo (13 contra 6). Gol marcado por Inzaghi, e ainda com um Del Piero inconsistente. O Cagliari não jogou mal, mas vencer a Juventus em Torino é muito difícil.

Lazio 0 X 0 Bari

Endossando as propaladas dificuldades do campeonato Italiano, o modesto Bari foi à Roma com todos tentando imaginar qual seria o placar da vitória Laziale. Mas não foi isso que aconteceu. O time visitante lutou muito e se aproveitou do desentrosamento e da falta de profundidade da equipe romana, até agora uma decepção, tal o nível de seu elenco. Domínio do time da casa, mas que de nada valeu. Pelo Bari, se destacou o jovem Zambrotta, que é da seleção italiana Sub – 21.

Salernitana 1 X 2 Milan

Em um jogo extremamente agradável de ser visto, o Milan enfrentou um time do bom nível técnico, e muito aplicado na marcação. Mesmo sem jogar tudo o que sabe, O Milan conteve o ímpeto do time de Salerno no primeiro tempo, e esperou diminuir o vigor dos seus marcadores. No segundo tempo, fez valer a maior categoria de seus jogadores, e marcou com Bierhoff e Weah, valorizando também o goleiro Balli, da Salernitana, que fez pelo menos quatro defesas dificílimas. Excelente partida do meia Breda, que fez um belo gol de falta pelo time da Salernitana; e no Milan, ótima partida de Costacurta, voltando de contusão, assumindo o posto de central, e deslocando N’Gotty para a direita.

Sampdoria 1 X 1 Perugia

Mau resultado para o time genovês, já que tudo indica que este ano a diferença entre os clubes é mínima. Qualquer resultado em casa, que não a vitória , pode ser considerado ruim, ainda mais se levarmos em conta que a Samp foi outra que não venceu por perder pênalti (Montella, aos 27’), mesmo tendo dominado a partida e chegado mais ao gol do que o adversário.

Venezia 0 X 0 Parma

O Parma é um sério candidato ao posto do Milan no ano passado. Como o time de Leonardo, a equipe emiliana gastou os tubos, e até agora nada. Na minha opinião, as aquisições não foram ruins, mas superestimou-se Crespo, Balbo e Asprilla, como capazes de acompanharem o excelente meio – campo formado por Fuser , D.Baggio, Boghossian, Benarrivo e Veron. Comprovando isto, o Parma chutou míseras oito vezes durante o jogo, contra seis do simplório Venezia. No fim, até mesmo uma pressão do Venezia o Parma teve de sofrer.

Vicenza 1 X 2 Fiorentina 

Sem  o Animal, a Fiorentina foi à Vicenza e venceu num jogo duríssimo, trazendo pontos importantíssimos. Com uma briga pela vaga de Edmundo, quem acabou entrando foi o italiano Amoroso, deixando Morfeo e Robbiati no banco. Batistuta e Oliveira marcaram para a Fiorentina, que jogou no contra – ataque e é líder, junto com Juventus e Milan.

La Settimana

Edmundo, que marcou os dois gols salvadores da Fiorentina pela Copa UEFA, foi suspenso por dois jogos pela FederCalcio. A primeira de muitas suspensões que virão. Quanto às outras expulsões, Fusco (Salernitana) fica fora por uma partida, assim como Carnasciali (Venezia) e Lombardi (Lazio).

E depois de não conseguir vencer o modesto Piacenza, a Lazio vai mudar para a segunda rodada: sai Sérgio Conceição, para a entrada do jovem Stankovic, meia muito habilidoso. Assim, apenas Venturin fica como volante, Stankovic pela direita, Nedved pela esquerda e De La Peña fazendo o papel similar ao de Zidane na Juventus, chegando como terceiro atacante

Detesto me meter a vidente, mas poderia apostar que o treinador da Internazionale não termina o campeonato (aliás, acho que não chega na metade do primeiro turno). A versão peninsular piorada do Felipão já está balançando. Sua sede de retranca é doentia. Citando: contra o Real Madrid o técnico saiu jogando com cinco defensores (!), três volantes (!?!?!?) e dois centroavantes(?!???). Resultado: morte cerebral no time ‘nerazzurro’, e um festival de faltas que expulsou Fresi aos 36 min do 1º tempo. Um horror. E Roberto Baggio no banco!

Nada a cobrar de um Ronaldinho esquecido na frente

Na transmissão da Cultura de Internazionale X Real Madrid, o informado Flávio Prado disse que o responsável pela reação da Inter contra o Cagliari teria sido Nicola Ventola, autor dos dois gols. Também é verdade, mas o nome que mudou o jogo foi Emmanuelle Pirlo, que deu vida ao meio-campo interista. E da mesma forma, contra o Piacenza.