Estava escrito

“Eu lamento muito por Donadoni. Só me incomoda essa sensação de que tudo já estava acertado mesmo antes da Itália ser eliminada”. A frase é de Dino Zoff, ex-goleiro campeão do mundo em 1982 e ex-técnico da ‘Azzurra’, sobre a exoneração de Roberto Donadoni. Continue lendo “Estava escrito”

Os escolhidos

Sim, a coluna desta semana emana um ar bíblico. O evento que justifica o título semi-sacro é a escolha do técnico Marcello Lippi. No último sábado, Lippi anunciou a lista dos 29 jogadores que participarão do ‘estágio’ de dois dias na concentração ‘Azzurra’ e de onde sairá a lista final dos italianos que seguem para a Alemanha. Continue lendo “Os escolhidos”

Mais do que esperado

Já se dizia há algum tempo que o divórcio entre a Roma e Antonio Cassano era questão de tempo. Para azar da Roma, o tempo reduziu a soma a receber pelo jogador a ‘míseros’ €5 milhões. Naturalmente, o ‘míseros’ entre aspas serve somente para refletir a desconexão do futebol com o mundo real. Para (quase) qualquer mortal, a soma significa uma aposentadoria garantida. Mas o clube de Trigoria desembolsou sete vezes este valor, quatro anos atrás, para tirar o jogador do Bari. €5 milhões é melhor que nada e pouco além disso. Continue lendo “Mais do que esperado”

O último condenado

Duas semanas depois dos veredictos que já tinham sentenciado Brescia e Atalanta à Série B na temporada que vem, finalmente a Itália decide que a Emilia Romagna perde o Bologna mas salva o Parma. Em dois jogos, ambos times venceram na casa do adversário, mas o time do Ennio Tardini teve a seu favor uma diferença maior de gols. Há conseqüências? Claro. Continue lendo “O último condenado”