Olympique de Marselha: a volta de Payet!

No último domingo o francês Olympique Marseille confirmou o retorno do meia Dimitri Payet, re-contratado junto ao inglês West Ham United. A equipe marselhesa desembolsa cerca de 25 milhões de libras para repatriar Payet. O meia-atacante foi contratado pelos hammers ingleses junto ao próprio Marseille, em 2015.

Após ter se destacado na EURO 2016, torneio em que acabou vice-campeão junto à sua seleção da França, Payet (29 anos) se viu valorizado. Grandes clubes mostraram interesse em seu futebol, ainda no último verão europeu, antes da atual temporada 2016/2017 se iniciar. Com vinculo que expiraria em 2021, o West Ham acenou que o meia não sairia por menos de 30 milhões de libras.

Adquirido por 10 milhões de libras, Payet acabou iniciando a temporada normalmente no West Ham. Com a equipe situada na metade da tabela da Premier League (no momento décimo lugar), ou seja sem pretensões de buscar competições europeias, o meia cederia facilmente a novas propostas que inevitavelmente surgiriam. E surgiram, quando atual janela de transferências de inverno se abriu.

Neste meio tempo na França, o Olympique Marseille foi adquirido pelo milionário norte-americano Frank McCourt. No fim de 2016, McCourt, antigo gestor na equipe de beisebol Los Angeles Dodgers, empossou um novo treinador (Rudi Garcia) e um novo diretor de futebol (ex-goleiro e antigo ídolo espanhol Andoni Zubizarreta).

Isso já com a presente temporada em andamento. Mais além, haveriam cerca de 200 milhões de euros para Rudi Garcia realizar contratações, quando o inverno chegasse. De lá pra cá, Garcia deu regularidade à equipe com o que tinha em mãos. Assumiu o time em outubro de 2016 com o OM na décima segunda colocação. Neste momento, o time ocupa o sexto lugar na tabela da Ligue 1.

A novela

Nestas últimas semanas o Marseille abordou o West Ham por Payet, em mais de uma proposta. A equipe francesa ofereceu 19 milhões, depois 23 milhões e fechou o negócio por 25 milhões de libras (29 milhões de euros). Situação ocorrida após Payet se recusar a entrar em campo pelos hammers e literalmente, forçar sua saída.

O meia havia afirmado ao treinador hammer Slaven Bilic que não queria mais atuar pelo clube, sendo na sequência relegado aos treinos da equipe sub-23. A imprensa britânica divulgou diversos os motivos para sair expressos pelo jogador, incluindo-se “vontade da família” e outros detalhes pessoais.

O vínculo de cinco anos com o West Ham ainda oferecia a Payet um salário de 125 mil libras por semana. O clube londrino o tinha como liderança técnica em campo, liberando o jogador a contragosto. Na atual temporada Payet disputou 22 partidas pelo West Ham e anotou 3 gols. Em duas temporadas jogou 60 jogos e fez 15 gols.

Revelado pelo francês Excelsior, Payet teve passagens por Nantes, St. Étienne e Lille, antes de chegar à Marselha em 2013. Em duas temporadas no Vélodrome, o meia se tornou ídolo. Pela seleção da França contabiliza 32 aparições e 8 gols. Em 2016 realizou 17 partidas e anotou 7 gols. 3 destes 7 gols, foram anotados na EURO.

Ambições marselhesas

O OM mostra real intento de voltar a dominar no cenário francês. Na atual janela de transferências trouxe o veterano lateral Patrice Evra (35 anos), ícone da seleção francesa, contratado a custo zero junto à Juventus. Faltava um atleta de referência técnica, de preferência natural da França, personificado em Payet.

A direção do OM mostrou prudência, mesmo tendo fundos financeiros consideráveis para transferências. Em alguns aspectos, parece agir exatamente da forma como o Paris Saint-Germain na condição de milionário recente, não o faz. Buscando jogadores da França, o Marseille parece priorizar a continuidade de identificação com suas raízes.

O Olympique Marseille é o único campeão europeu dentre os times da França (1992/1993), sendo ainda dez vezes campeão francês, dez vezes campeão da Coupe de France (maior detentor de títulos do torneio) e ainda, tricampeão da copa da liga francesa.

Entretanto as equipes franceses ao menos até agora, acabaram realizando as aquisições mais chamativas no presente período de transferências, tanto em aspecto financeiro, quanto em aspecto técnico.

O citado PSG adquiriu Julian Draxler (ex-Wolfsburg) por cerca de 35 milhões de euros (iniciais, 10 milhões em cláusulas variáveis). O Lyon adquiriu o holandês Memphis Depay (ex-Manchester United) por 16 milhões de euros. A janela de transferências de inverno se encerra à zero hora do dia 01/02.

Imagem de Payet: Glyn Kirk/Getty