Atlético de Madrid: renovando vínculos.

Nesta semana que se encerra, o espanhol Atlético de Madrid anunciou a renovação dos contratos dos meias Saúl Ñiguéz e Tiago. A diretoria do time que disputará a final da Champions League no próximo dia 28/05, já coloca em curso o planejamento para a temporada 2016/2017.

Um dos atletas recentemente mais celebrados, Saúl teve um vínculo estendido até 2021, sendo que seu acordo original previa expirar em 2020, conforme informa o periódico espanhol El País. O treinador Diego Simeone, atualmente o toma enquanto atleta imprescindível ao elenco rojiblanco.

Na atual temporada, Saúl disputou 45 partidas e anotou oito gols. Possivelmente o tento mais importante, fora aquele anotado na partida de ida das semi-finais da atual edição da CL, contra o FC Bayern. O meia espanhol obteve ainda uma vaga na equipe do treinador Vicente Del Bosque, que representará a Espanha na EURO 2016.

Saúl tem apenas 21 anos, tendo iniciado a carreira nas categorias de base do próprio Atlético, em 2007. Entrou em campo pela primeira vez na equipe principal em 2012, numa partida da Europa League. Atuou por empréstimo pelo Rayo Vallecano, na temporada 2013/2014.

Na temporada seguinte, foi re-integrado por Simeone e aos poucos foi conquistando seu espaço. A deixa definitiva ocorreu no início da atual temporada, tão logo se confirmou a lesão do meia português Tiago.

A partir da ausência do lusitano, Saúl se tornou titular e não deixou mais o elenco principal. O espanhol recusou propostas do futebol inglês, e alguns rumores o ligavam ao Barcelona.

Tiago

A princípio tendo seu prosseguimento em dúvida, Tiago também teve seu vínculo renovado por mais uma temporada. O novo acordo se estende até 2017. O lusitano se lesionou nas primeiras rodadas da edição 2015/2016 de La Liga, retornando apenas na última rodada, na vitória contra o Celta de Vigo.

O meia Tiago, no último sábado contra o Celta. (Foto: Gonzalo Arroyo - Getty)
O meia Tiago, no último sábado contra o Celta. (Foto: Gonzalo Arroyo – Getty)

Tiago é tido enquanto uma das lideranças do grupo, e seu prosseguimento não era certo devido sua idade avançada (35 anos). A importância do atleta nos vestiários foi ressaltada publicamente pelo dirigente e ex-jogador José Luís Caminero, diretor esportivo do time rojiblanco.

O meia lusitano atua pelo clube desde 2008, vindo da italiana Juventus. Acumula 212 partidas disputadas com a camisa colchonera, tendo anotado 28 gols. O El País ressalta que Tiago deveria ter retornado ao inglês Chelsea em 2014, numa situação que não se viabilizou. O meia jogou pelos blues na década passada.

A ideia de Simeone no começo da atual temporada, era estabelecer um módulo 4-1-4-1/4-2-3-1 que se verte para o 4-3-3, com Tiago enquanto primeiro homem de meio-campo à frente da defesa. Com sua lesão, Saúl foi colocado em seu lugar e obteve êxito.

Projeto Atlético 2020.

A imprensa espanhola ressalta todo o cuidado demandado pela diretoria colchonera, em relação ao seu valorizado elenco. Tanto o “Atléti” quanto o Real Madrid, ainda podem ser punidos pela FIFA, em virtude de irregularidades constatadas em suas categorias de base.

As equipes podem ficar proibidas de contratar novos jogadores, por 365 dias a partir de 2017. As pretensões do “Atléti” priorizam manter os principais atletas, à gastar desesperadamente em nome de novos, até por não possuir o mesmo poderio financeiro dos rivais Barcelona e Real Madrid.

Além das renovações de Saúl e Tiago, o El País informa que a agremiação deve estabelecer uma nova multa rescisória para o goleiro Jan Oblak (que pode chegar a 90 milhões de Euros). Isso mais extensões contratuais a serem oferecidas ao meia Gabi, e ao valorizado atacante Antonie Griezmann.

A direção colchonera concentra agora os esforços numa oferta para o ídolo Fernando Torres, que está emprestado pelo Milan. O vínculo de “el niño” (32 anos) com a equipe de Milão (Itália), expira agora em junho. Mesmo idolatrado, a sua permanência em Madrid não era certa, ao menos até o início de 2016. Na reta final da atual temporada, Torres voltou a apresentar bom rendimento.

O El País relembra que o “Atléti” mantem o projeto “Atlético 2020”, a ser conduzido por Simeone e que perpassa a transição do Vicente Calderón, para o novo estádio La Peineta. A previsão é a de que a transição de patrimônio ocorra na temporada 2017/2018.

O Atlético de Madrid só volta a campo exatamente no próximo dia 28 de maio, para decidir a final da Champions League com o Real Madrid no San Siro (Milão/Itália).

Imagem de Saúl (a direita): EFE