Atlético de Madrid: ainda há esperança em La Liga.

Longe dos holofotes de “el clásico” (Barcelona 1×2 Real Madrid), o Atlético de Madrid recebeu e bateu o Real Betis, goleando o adversário andaluz por 5×1. A vitória no compromisso válido pela trigésima primeira rodada de La Liga, re-estabeleceu uma distancia de 6 pontos entre o “Atleti” e o líder Barça.

O técnico colchonero Diego Simeone, dispôs no Vicente Calderón (Madrid/Espanha) a equipe num 4-4-2 convencional, valendo-se de quase todo o time titular à exceção do miolo de zaga. A zaga teve como centrais o jovem francês Lucas Hernández e o novato Nacho Monsalve (promovido do Atlético B), respectivamente ostentando 20 e 21 anos.

“Cholo” Simeone abriu mão do zagueiro Giménez, parte da seleção do Uruguai até o meio da última semana durante a data FIFA, visando o compromisso contra o Barcelona na próxima terça-feira pela Champions League. Vale lembrar que os defensores Savic e o capitão Diego Godín, se recuperam de lesão.

Na parte ofensiva, o “Atléti” se defrontou com um frágil Betis, que não ofereceu muita resistência à Fernando Torres, Griezmann (dois gols), Juanfran e Thomas Partey, os autores dos cinco gols. Rubén Casto diminiu para os béticos aos 78 min, sendo que Torres abriu a contagem aos 36 do primeiro tempo.

Simeone pré e pós jogo.

Na coletiva pós-jogo, Simeone elogiou o ídolo Fernando Torres, que atuou por 60 minutos. O treinador adiantou que “el niño” será titular na próxima terça, na partida de ida das quartas de final da CL, contra o Barcelona. O periódico espanhol El País, frisou palavras de cholo, ressaltando no sábado que queria logo que o dia seguinte chegasse.

Simeone afirmou que desejava conferir o status médico dos citados Savic, Godín e também do meia belga Yannick Ferreira Carrasco. Todas as atenções já estavam voltadas para o derby de terça-feira. Já há algumas rodadas o discurso de “cholo” e do elenco era realista, diante das chances de título da liga espanhola.

Antes da partida contra o Betis, Simeone minimizou qualquer interesse em “el clásico”, ressaltando que desde que sua equipe vencesse seu compromisso, qualquer resultado na partida entre Barça e “el Madrid”, seria bom. Com a derrota para os blancos os culés tem 76 pontos, seguidos do Atlético com 70.

A mesma coletiva pré-jogo também foi marcada por uma declaração de “cholo” ao presidente do alemão FC Bayern, Karl-Heinz Rummenigge. Um dos jornalistas citou um dito de Rummenigge, que afirmou não ver o “Atléti” enquanto um grande no emparelhamento das quartas de final da CL.

Simeone afirmou de forma irônica que já solicitou o envio ao Bayern de imagens aéreas das partidas do “Atléti”, na primeira fase da atual CL, diante do português Benfica. Os bávaros jogarão contra os encarnados lusitanos, nas quartas de final do torneio continental.

O Atlético de Madrid volta a campo na terça-feira para enfrentar o Barcelona no Camp Nou (Catalunha/Espanha), no jogo de ida válido pelas quartas de final da Champions League.

Imagem de Torres (à esquerda) contra o Betis: Angél Gutierrez