Real Madrid: o dilema Toni Kroos.

Estacionado numa desconfortável terceira colocação na tabela de La Liga, o Real Madrid retorna a campo neste domingo, pela vigésima-nona rodada do campeonato espanhol. Os blancos visitarão o Las Palmas. A imprensa espanhola destacou a opção do treinador Zinedine Zidane, em não relacionar o meia/volante alemão Toni Kroos.

Kroos foi titular na vitória por 2×0 sobre a Roma, resultado que garantiu a classificação do Real Madrid para as quartas de final da Champions League, no meio da semana. Porém Kroos atuou com o brasileiro Casemiro postado à frente da linha de defesa madridista, Casemiro que saiu aplaudido pelo público quando foi substituído, no segundo tempo da partida contra os italianos.

O periódico espanhol El País foi bastante enfático ao ressaltar que a jogada que resultou no gol de Morata (Juventus), e que por consequência desclassificou os blancos das semifinais da última CL, iniciou-se nas costas de Kroos. Se o argumento fosse um punhal o El País o retorceria, relembrando que a derrota no último derby contra o Atlético de Madrid, também se iniciou nas costas do alemão.

Na ocasião válida por La Liga e ocorrida em 27/02, Griezmann superou a marcação de Kroos antes de anotar o gol da vitória colchonera. Kroos é uma peça do plantel blanco que causa alguma controvérsia desde que chegou ao clube em 2014, ainda sob comando técnico do italiano Carlo Ancelotti.

A sombra de Casemiro.

O El País ressalta que Zidane deu oportunidades para Casemiro na última rodada de La Liga contra o Levante, ocasião anterior à citada vitória contra a Roma. O time voltou a ter equilíbrio defensivo, sendo que o volante brasileiro vinha tendo boa sequência com o técnico Rafa Benítez, demitido em janeiro.

O El País relembrou palavras de Ancelotti ainda em 2014, após a conquista da décima CL, quando o italiano foi direto asseverando que o time precisava de um meio-campista de vigor físico. Este meia era necessário para auxiliar Xabi Alonso e Angel Di María, então ainda integrantes do elenco merengue.

Carletto afirmara que Kroos não era este meio-campista, opinião compartilhada por Rafa Benítez, logo que o treinador espanhol chegou à Madrid no verão do ano passado. O El País revela que Benítez vinha solicitando à direção, um volante dotado de capacidade física similar à de Casemiro.

O jornal espanhol confirma que parte da direção merengue ainda concordava com os apontamentos de Ancelotti, e que no último mês de outubro a aquisição de um meio-campista de grande capacidade física vinha sendo cogitado. Era consenso entre muitos conselheiros de Florentino Pérez que a insistência no módulo com três atacantes (Benzema/Bale/Cristiano Ronaldo), solicitava um volante capaz de correr de 11 a 13 km por partida.

A situação se agravava devido ao envelhecimento dos defensores Pepe e Sérgio Ramos; apontando que confiar em James Rodríguez, Modrić e Kroos enquanto elementos marcadores, era algo no mínimo ingênuo. Kroos em especial surgiu no FC Bayern inicialmente como meia-ofensivo.

Segundo o El País, os blancos cogitaram contratar o francês N’Golo Kanté (Leicester City/Inglaterra) e o tcheco Vladimir Darida (Hertha Berlin/Alemanha), descartados pela direção merengue possivelmente por não serem jogadores midiáticos.

Zidane já expressou ter percebido a utilidade de Casemiro. Zizou disse à imprensa na coletiva antes do último treino, que o brasileiro tem atuado bem e que Casemiro é importante quando o time perde a posse de bola. Para seu antecessor Rafa Benítez, Casemiro era mais importante que Kroos.

O Real Madrid visita o Las Palmas nas Ilhas Canárias neste domingo às 16:30 hr. La Liga espanhola está sendo exibida no Brasil pela ESPN e Foxsports.

Imagem de Kroos (a esquerda) na partida contra o Levante: Juan Cárdenas – EFE