Chelsea: a bela e a fera.

No último sábado, o Chelsea fez a sua estreia na edição 2015/2016 da Premier League britânica, iniciando temporada em que defenderá o título. Os blues londrinos enfrentaram o galês Swansea City em Stamford Bridge (Londres), numa partida movimentada que acabou empatada em 2×2. Lembrando que os times do País de Gales pertencentes às ilhas britânicas, disputam a liga inglesa.

O Chelsea atuou boa parte da partida com um atleta a menos, após seu goleiro Thibaut Courtois ser expulso. Já nos acréscimos da etapa complementar do certame empatado em 2 tentos para cada lado, Eden Hazard caiu após ser atingido no estômago por adversário.

Foi atendido pela médica Eva Carneiro e pelo fisioterapeuta John Fearn, que tiraram Hazard momentaneamente de campo. Algo que causou “chilique” no treinador José Mourinho. O lusitano se queixou do fato do seu time ter ficado momentaneamente com 8 atletas de linha em campo, podendo sofrer um gol de desempate.

Ao passo que esta semana se iniciou, correram as notícias confirmando que a dra. Eva Carneiro não atuará mais junto à comissão técnica do Chelsea à beira do gramado de partidas oficiais. É preciso frisar que a médica não foi demitida.

A bela dra. Eva.

Mourinho afirmou publicamente que todos os membros da comissão técnica, incluindo-se médicos e fisioterapeutas, devem compreender o jogo de futebol em si, anteriormente à qualquer urgência. Segundo Mou, eles só devem intervir se houver algo “realmente grave”.

Na concepção do técnico português, o “realmente grave” deve ser entendido enquanto algo similar a uma perna arrancada. No pós jogo, Eva acatou disciplinadamente às queixas de Mourinho. Horas depois manifestações de apoio à médica se propagaram via internet. A própria expressou agradecimento através de sua página oficial no Facebook.

Nascida em Gibraltar, Eva (41 anos) chegou ao Chelsea por volta de 2010 depois de ter trabalhado com a equipe olímpica da Inglaterra, que atuou nos jogos de Pequim (China). Foi efetivada junto à comissão técnica blue por volta de 2012, época em que o treinador também lusitano, Andre Villas Boas estava a frente do time principal.

Segundo o periódico espanhol El País, a formação da médica incluiu estudos na Inglaterra, Escócia e Austrália, tendo trabalhado com medicina esportiva em diferentes modalidades. A presença de Eva numa área do esporte profissional predominantemente masculina, criou repercussões diversas.

Torcidas rivais do Chelsea já chegaram a entoar cânticos obscenos machistas, contra a médica. Em contraparte, a ministra britânica dos esportes Helen Grant enalteceu-a publicamente em março último, afirmando que é preciso “defender as mulheres que trabalham na indústria do futebol e celebrar para que elas tenham papel vital”.

Sempre discreta e pouco se mostrando publicamente, Eva afirmou em conferencia recente realizada na Suécia, que recebe mensagens de muitas mulheres querendo seguir seus passos no futebol. Eva afirmou que tenta responder tais manifestações quando possível. O El País sublinhou uma menção à Eva feita pelo periódico britânico The Independent, que colocou-a enquanto uma das 50 mulheres mais influentes do esporte.

Voltando à fera.

O El País afirmou que a poucos dias José Mourinho enalteceu o trabalho do departamento médico do Chelsea, comandado pelo espanhol Paco Biosca. O elogio se deu em razão da recuperação física do atacante Diego Costa, que estava ameaçado de não atuar no último sábado.

Por outro lado, Mou já questionou ordens médicas em sua primeira passagem pelo Chelsea, na ocasião colocando em dúvida um tratamento demandado para sanar problemas físicos do então jovem atacante holandês Arjen Robben. Durante sua passagem pelo Real Madrid, ironizou o médico que tratava de uma hérnia de disco, do atacante argentino Gonzalo Higuaín.

Mourinho é desmedido, mas é preciso ressaltar que suas críticas à conduta de Eva não tiveram conotação sexista ou discriminatória. Deixar um atleta em campo sem condições, apenas para manter igualdade numérica, é algo típico de sua personalidade espartana. Entretanto, a repercussão desmedida da situação está sim sendo utilizada por ele, para tirar o foco de uma estreia que não aconteceu como o planejado.

Além de Eva, o fisioterapeuta John Fearn também deve ser afastado do banco de reservas do Chelsea.

Imagem de Eva Carneiro: fan page oficial do Chelsea Lastest News (reprodução)