Atlético de Madrid: pré-temporada e a volta de Filipe Luís.

Longe da badalação da International Champions Cup nos EUA, incluindo partidas em outros lugares do mundo, o Atlético de Madrid faz sua pré-temporada dentro da Espanha, diferentemente de Real Madrid e Barcelona presentes na citada ICC. No último sábado os colchoneros realizaram amistoso contra o Numancia, e acabaram derrotados por 2×0.

A partida realizada em Osma (Espanha) teve como destaques ressaltados pela imprensa espanhola a nítida falta de rítimo físico do elenco rojiblanco, além da inusitada presença da torcida organizada Frente Atlético. Durante a última temporada, a Frente foi banida pela diretoria colchonera do estádio Vicente Calderón (Madrid).

A ocasião se deu posteriormente a um confronto com a Riazor Blues, formada por adeptos do Deportivo La Coruña, em novembro de 2014. A aproximação da torcida organizada para com os atletas colchoneros em Osma, ocorreu sem transtornos segundo informou o periódico espanhol El País.

Voltando a equipe, o El País ressaltou palavras de Fernando Torres afirmando que o grupo está “sofrendo muito” nas mãos do professor Ortega, preparador físico uruguaio que acompanha o treinador Diego Simeone, já a algumas temporadas. Contra o Numancia, o El País confirmou as atuações dos recém-adquiridos Ferreira Carrasco e Luciano Vietto.

O meio-campo teve um trio formado por Koke, Saúl e o próprio Carrasco, com a linha defensiva atrás de si, composta por Juanfran, Godín, Gimenez e Guilherme Siqueira. O último dará lugar ao lateral-esquerdo brasileiro Filipe Luís, cujo retorno ao Calderón foi confirmado no final da última semana.

Elenco ainda em formação.

Filipe Luís voltará ao Atlético por um valor em torno de 15 milhões de Euros. O lateral esquerdo saiu há praticamente um ano, adquirido pelo inglês Chelsea, por cerca de 22 milhões de Euros. Em Londres, Filipe foi uma opção ofensiva para a lateral-esquerda, ocupada pelo titular absoluto Azpilicueta. O brasileiro era um reserva de luxo.

(Foto: Isaac F. Calvo)
O lateral Filipe Luís em partida pelo Atlético durante 2013. (Foto: Isaac F. Calvo)

A situação já se vê acordada entre Atlético de Chelsea, faltando apenas detalhes finais para Filipe retornar. A imprensa espanhola enfatiza o possível intento de Simeone em arquitetar um design técnico/tático, mais próximo do Atlético visto nas temporadas 2012/2013 e 2013/2014. Filipe Luís é um artífice suficiente para este vislumbre, devido a sua função ofensiva pela banda esquerda. Na última temporada, “Cholo” Simeone não conseguiu obter peça similar a Filipe para recompor a sua saída.

O grupo rojiblanco disponível em Osma, também não incluiu o atacante colombiano Jackson Martínez, que foi apresentado neste domingo à torcida colchonera em Madrid. Jackson que custou 35 milhões de Euros pagos ao lusitano FC Porto, foi recepcionado por 15 mil torcedores no Vicente Calderón.

O El País mencionou a possível saída do meia-atacante mexicano Raul Jimenez, que pode se transferir para o futebol português. Isso além do citado Guilherme Siqueira, que deverá ser negociado devido ao retorno de Filipe Luís. Brasileiro naturalizado italiano, Siqueira tem Internazionale, Milan e Paris Saint-Germain como possíveis interessados em seu futebol.

Mais além o El País dá como certa a chegada de Thiago Motta (ainda pertencente ao PSG), também brasileiro naturalizado italiano. Motta chegará para preencher a lacuna deixada por Mario Suárez, volante espanhol cedido à italiana Fiorentina, em negociação confirmada na semana passada.

Suárez foi liberado para a viola em troca do zagueiro sérvio Stefan Savic de 23 anos. Além de Suárez, o Atlético desembolsou mais 12 milhões de Euros pelo defensor.

O Atlético de Madrid agora se prepara para uma série de amistosos agendados para acontecer pela Ásia.

Imagem de Saúl (a esquerda) contra o Numancia: Denis Doyle – Getty.