Real Madrid: Kroos versus o oceano.

Neste sábado o Real Madrid volta a campo pela vigésima sexta rodada de La Liga, visitando o Athletic Bilbao no San Mamés de Bilbao, território basco no reino espanhol. Líder da tabela, dois pontos a frente do Barcelona, os blancos irão a campo debaixo de súbita desconfiança, desatrelada em forma de críticas pela imprensa local.

A imprensa espanhola acusa o treinador Carlo Ancelotti de suposta “falta de rigidez” em relação ao elenco, chgando até a compará-lo com o linha dura José Mourinho. Vale lembrar que Mou foi vítima do próprio destempero na temporada 2012/2013, que culminou em seu retorno ao Chelsea. Sem perder a calma, Ancelotti simplesmente disse em sua última coletiva, que conquistou três Champions League, com as mãos que “não são de ferro”.

As lesões que minaram o elenco blanco nos últimos dois meses seguem enquanto principal problema da instabilidade do time, que empatou em 1×1 com os reservas do Villarreal, no Bernabéu, na última rodada. Ao meia alemão Toni Kroos cabe atualmente toda a responsabilidade criativa do meio-campo, ao lado do ainda jovem Isco e do pouco expressivo Lucas Silva. Defensivamente porém, Kroos se vê sobrecarregado.

Kroos e o oceano.

O periódico espanhol El País, descreveu um “oceano” ao redor do meia nascido na Prussia, território oriental da Alemanha, nos tempos do muro de Berlim. O El País recordou uma pergunta da imprensa alemã em Gelsekirchen, cerca de duas semanas atrás, direcionada a Kroos. O meia foi perguntado se já tinha corrido tanto antes de atuar numa formação 4-3-3, pergunta feita pouco antes da vitória de 2×0 sobre o Schalke 04, pela Champions League.

Kroos afirmou enfaticamente que “não”. Segundo levantamento feito pelo periódico espanhol, o meia correu 125 metros por minuto atuando pelo FC Bayern na última CL. 120 metros por minuto atuando pela Alemanha em toda a última copa do mundo e tem corrido em média 128 metros por minuto, na atual temporada pelo Real Madrid.

O El País rememorou ainda uma explicação do próprio Ancelotti no início da temporada, afirmando que com dois jogadores externos que chegam a frente (C. Ronaldo/Bale) junto a Benzema, cabe aos meias a aproximação das linhas. Quando CR7 e Bale se juntam ao homem referência, detendo a posse de bola e formando o tridente ofensivo, os meias precisam se atentar em caso da perca da posse de bola. Na ocasião, Carletto disse que é necessária atenção para cobrir-se “o oceano”.

Atento à movimentação sem bola dos blancos, o técnico Marcelino do Villarreal, preparou o seu time a atentar-se ao momento do desarme, orientando os atletas ofensivos a atuarem “nas costas” de Kroos. O atacante Gerard Moreno, que fez o gol do submarino amarillo na última rodada, confirmou que o time se preparou para fazê-lo. Que “os meio-campistas e os pontas” foram orientados a receber a bola “nas costas do trio Isco/Kroos/Lucas”.

Sem os meio-campistas titulares (James/Modrić) o 4-3-3 blanco não tem funcionado. Luka Modrić já treina com o elenco poderá ser relacionado apenas no meio da semana, pela partida de volta das oitavas de fnal da CL, contra o Schalke. James Rodriguez não teve se recuperar nem para o “superclássico” contra o Barcelona, por La Liga em 22/03.

Kroos não tem características de volante de marcação. No início ainda nas categorias de base do FC Bayern, atuava como meia-ofensivo. Foi recuado posteriormente, à exemplo do que o treinador holandês Louis Van Gaal fizera com Bastian Schweinsteiger. Isso quando o atual técnico do Manchester United passou pela Bavária.

O Athletic Bilbao, empolgado pela classificação para a final da Copa Del Rey obtida no meio da semana, recebe o Real Madrid às 14 hr (horário de Brasília), neste sábado. No Brasil a liga espanhola está sendo transmitida pela ESPN e pelo Sports +.

Foto de Kroos disputando bola com Giovani dos Santos do Villarreal, na semana passada: Susana Vera – Reuters.