Manchester United: nas palavras de Juan Mata.

Aos poucos o Manchester United vai se encontrando sob a batuta do holandês Louis Van Gaal. Nesta segunda-feira, os red devils visitam o West Bromwich pelo complemento da oitava rodada da Premier League, às 17 hr (horário de Brasília). A equipe vermelha de Manchester se vê em sexto lugar (11 pontos), ostentando duas vitórias nas últimas duas rodadas.

Neste último fim de semana, o periódico espanhol El País publicou uma entrevista com o meia espanhol Juan Mata, destaque do United. Mata abordou diversos assuntos. Alguns mais pessoais como a falta de diálogo com seu ex-treinador José Mourinho, no Chelsea, algo que culminou em sua transferência para o United no começo de 2014. Ou a forma como o valorizam mais na Inglaterra do que na Espanha, sendo que Mata não tem sido convocado pela “fúria” desde a eliminação no Mundial.

Mata enalteceu Louis Van Gaal quando perguntado pela reportagem, descrevendo o holandês enquanto alguém “honesto” e aberto ao diálogo. Segundo Mata uma das virtudes de Van Gaal é deixar que os atletas digam o que poderiam fazer de melhor, em aspectos técnicos e táticos.

O meia afirmou que o holandês deixou claro que os primeiros três meses seriam de grande dificuldade, como de fato foram. A primeira vitória só veio na quarta rodada (4×0 contra o Queens Park Rangers). Talvez a grande revelação tenha sido a transição no aspecto da liderança dentro dos vestiários, entre os atletas. Mata afirmou que Rooney e Fletcher são os atuais capitães.

Anteriormente, os líderes eram os defensores Vidic, Rio Ferdinand e Evra, os três veteranos vitoriosos que não tiveram seus vínculos renovados no começo desta temporada, devido exatamente à idade avançada. A inconstância do United neste início de temporada não foi simples alteração de esquema tático.