Barcelona: sistema defensivo em xeque.

O Barcelona visitou e bateu o Rayo Vallecano por 2×0 pela sétima rodada de La Liga, neste sábado. No entanto, a imprensa espanhola seguiu observando de forma crítica a postura, as peças e o sistema defensivo blaugrena, desde a véspera do jogo. O motivo do alarde foram as falhas observadas na derrota por 3×2 para o francês PSG, no meio da semana em partida válida pela Champions League.

Na véspera do jogo, o El País fitava a ausência do zagueiro Gerard Piqué nas últimas partidas, sendo que houve uma predominância da dupla Mascherano/Mathieu, preferida pelo técnico Luís Enrique. Isso em 5 das 8 partidas oficiais disputadas na temporada, até então. Para a imprensa espanhola, a qualidade técnica de Piqué com a bola nos pés, é superior. Para o El País, Enrique tem privilegiado quem tem “mais pernas do que pés”.

O periódico enumerou as bolas perdidas pelo Barça em “zonas de saída de seu próprio campo”, nos últimos confrontos tanto da liga quanto da CL. O time perdeu 22 bolas para o Villarreal, 29 para o Levante e 25 para o PSG. O indície diminui quando a qualidade técnica do adversario também é menor. Foram 10 bolas perdidas para o Elche, 18 para Athletic Bilbao e Granada e 16 perdidas para o Málaga.

Em relação ao jogo contra o PSG, Luís Enrique isentou o miolo de zaga, afirmando que os laterais não atuaram bem, nem os responsáveis pela marcação do meio-campo (leia-se: Busquets). O técnico ainda afirmou que Piqué poderia ser titular contra os parisienses caso Ibrahimović tivesse atuado. Mathieu, francês que chegou ao clube nesta temporada, vindo do Valencia, e Mascherano, são mais rápidos.

O El País toma Mathieu cumprindo a função de stopper ou central, orientando o restante da linha defensiva. E Mascherano enquanto dono de uma capacidade de antecipação superior, uma vez que originalmente o argentino é um volante. O periódico frisou a preferência momentânea de Luis Enrique por um jogo mais veloz do que cadênciado. E a necessidade de arremate imediato, ao privilégio da troca de passes. Nesta perspectiva ressaltou-se uma forma de pensar mais próxima do futebol inglês, por parte do treinador catalão.

Com Piqué.

Contra o Rayo Vallecano no entanto, Luís Enrique dispôs uma formação que quando perdia a bola, podia se organizar num 3-5-2. Bartra e Piqué foram relacionados mas Mathieu foi deslocado para a lateral esquerda, no lugar de Jordi Alba. Mascherano ficou no banco. Pressupondo os avanços de Daniel Alves, Busquets não ficava sobrecarregado caso tivesse que se postar na cabeça de área, com Mathieu a sua esquerda.

Luís Enrique mostrou-se atento às falhas defensivas dos laterais na partida contra o PSG, as mesmas que a imprensa espanhola e nós do 90 Minutos, também observamos. Ainda assim, o Barcelona ainda não sofreu gols em sete rodadas de La Liga. Os blaugrena lideram a tabela com 19 pontos.

Para além destes detalhes, Piqué tem sido relacionado pela imprensa, ao inglês Manchester United, clube pelo qual já atuou e que supostamente poderia contratá-lo em janeiro.