O lado B do Milan: o fator Ménez

Longe dos holofotes da Champions League que outrora já venceu sete vezes, o Milan segue a trilha de sua nova realidade jogando apenas as competições domésticas nesta temporada. Particularmente, este que vos escreve acredita que jogos isolados de ligas nacionais, às vezes trazem mais feitos inusitados do que grandes decisões.

Na temporada 2011/2012, o Milan foi ao Via Del Mare enfrentar a Lecce pelo primeiro turno daquela edição da Serie A, por volta de outubro de 2011. O rossonero chegou a estar perdendo por 3×0. Na ocasião, Prince Boateng saiu do banco no intervalo e em quinze minutos chutou quatro vezes ao gol, sendo que três bolas entraram e uma bateu no travessão. O Milan venceu por 4×3. O quarto e último gol rossonero foi anotado pelo zagueiro colombiano Yepes (!!!).

Corta para setembro de 2014. No último domingo o Milan foi ao Ennio Tardini enfrentar o Parma pela segunda rodada da Série A 2014/2015, em meio a uma expectativa de estreia de Fernando Torres, algo que não houve. Torres viu o jogo das tribunas pois se recupera de uma lesão. Parma x Milan acabou com um placar de 5×4 para os visitantes, dois expulsos (um para cada lado). Mais um lance bisonho e um golaço pelo lado do Milan.

Sem Torres, Pippo Inzaghi lançou o anônimo Bonaventura no ataque titular, sendo que o mesmo fez o primeiro gol. Com Bonera compondo miolo de zaga junto a Alex, o time sofreu gols de bola parada. Bonera, acabou expulso por segundo amarelo na segunda etapa. Em contraparte, os volantes a frente da defesa parecem sólidos com a dupla De Jong/Muntari. O holandês fez boa partida e anotou o quarto gol rossonero.

O fator Ménez

Anteriormente afirmamos aqui que o francês Jéremy Ménez será mais útil que Robinho ao Milan. Em duas partidas pela Série A, Ménez já anotou três gols. O francês flutua entre o ataque e o centro da linha de 3 meias ofensivos, do 4-2-3-1 de Pippo Inzaghi. Centralizado como “trequartista” ocasional, Menéz lançou Abate pela direita, sendo o lance da origem do gol de Honda, o segundo dos cinco anotados contra o Parma.

O francês anotou o terceiro gol de pênalti e protagonizou o lance do quinto gol, um golaço. Ménez se aproveitou de bola mal recuada por defensor do Parma junto a linha de fundo, a esquerda do ataque rossonero, deu uma meia lua no goleiro adversário, alcançou a bola e finalizou de calcanhar. Foi o segundo gol do francês na partida. Com pouca grife para seguir no PSG, Ménez pode se aproveitar da debandada dos medalhões Samir Nasri e Franck Ribery, para obter uma vaga na seleção francesa de Didier Deschamps.

O capitão do título Mundial bleu de 1998 mandou publicamente o primeiro ir “jogar pela seleção feminina” e afirmou que aguarda uma reconsideração da decisão, por parte do segundo. Ménez não é convocado desde 2013 e participou do grupo de disputou a EURO 2012, ainda sob comando de Laurent Blanc.

Ah sim, a trapalhada do lance bisonho ficou por conta do goleiro Diego Lopez que fez um esquisito gol contra após receber bola recuada por De Scigilio. O lance resultou no quarto gol da contagem Parma. No próxima rodada o Milan enfrenta a Juventus pela Serie A, num duelo de líderes, cada um com seis pontos. O derby acontece no sábado no San Siro (Milão).

Foto: fanpage oficial do Milan no Facebook.