Como o Brasil poderia vencer a Espanha?

Sob hipótese nenhuma Felipão fará aquilo que este que vos escreve vai sugerir neste post. Após a campanha do Brasil na atual Copa das Confederações, este que vos escreve, Jorge Kajuru (E. Interativo), Mario Marra (rádio CBN), Milton Neves (Band) e possivelmente o editor deste 90 Minutos, são os únicos no Brasil, que publicamente NÃO cravam a seleção de Felipão como favorita.

Da forma “bufona” como lhe é característica, Milton Neves tem dito desde o início da competição “cuidado com a Espanha”. Mario Marra no programa “4 em campo” desta sexta-feira deu seu palpite informal de que o Brasil perde para a Espanha nos pênaltis.

Kajuru em seu programa “O Incrível Kajuru” também da última sexta, disse que a Espanha é favorita e o Brasil “pode” vencer devido a dois fatores: 1) fator casa (torcida/condição climática/Maracanã) e 2) lampejos de talentos individuais num time em que segundo ele, Kajuru se vê desprovido de esquema tático.

Por fim, neste momento introdutório, deixo claro que não sou jornalista nem quero me comparar aos ilustres que citei. Sou apenas um espectador/ouvinte/audiência dos mesmos.

A dica foi dada pelo próprio Cesare Prandelli na disposição tática da Itália, na semifinal contra a própria Espanha. Com o material humano que tem em mãos, Felipão poderia criar ferrolho similar, para veja bem, não deixar a Espanha jogar. 1) a disposição com três zagueiros, Felipão já tem usado com David Luiz adiantado, abrindo vaga para Dante compor a linha defensiva junto a Thiago Silva.

2) na ausência de um zagueiro que já foi lateral, como chamou a atenção o editor deste blog na véspera de Espanha x Itália, Marcelo que marca mal poderia sair para a entrada de Felipe Luis, na esquerda.

3) com um Dante a mais, Hulk ou Oscar sairiam, e o corredor direito nas costas de Jordi Alba seria percorrido por Daniel Alves. 4) Fred sairia para a entrada de Jô, dotado de estatura superior a dos defensores espanhois. No papel seria algo como Julio Cesar, D. Alves, T. Silva, Dante e F. Luis. D. Luiz, Hernanes, Oscar (Hulk). Jô e Neymar.

Das quatro sugestões, 1) e 3) podem acontecer no decorrer da partida. 2) e 4) só no meu sonho futebolístico mais pervertido. O Brasil não deixaria a Espanha jogar, podendo vencer nos pênaltis. Volto a reiterar o que dei a entender em meu último post, a Espanha vai vencer pelo lado direito de seu ataque, nas costas do Marcelo, caso este jogue.

Fora isso, é possível ver comentários lúcidos sobre a seleção, na tv aberta, para além da “Tevebrás”, emissora oficial. Band, rádio CBN, E. Interativo no Mundial 2014, a minha audiência vocês terão!