Fim da linha e reformulação à vista – se for tudo bem…

Esvaída a possibilidade de se manter campeã europeia, a Inter de Milão começou a ter um choque de realidade que já tínhamos sugerido aqui: o de uma reformulação. A entressafra que o time pode enfrentar nesta temporada faz a Inter considerar de fato a negociação de dois ou três medalhões e alguns encostos. A reforma acontecerá de qualquer jeito. Dependendo de como a Inter encerrar o campeonato, o número de saídas será maior ou menor. Continue lendo “Fim da linha e reformulação à vista – se for tudo bem…”

Vilas Boas e um Porto fora do comum

Há figuras no futebol que se firmam com um golpe de cena ou um apadrinhamento forte e vão ficando. Exemplos aqui no Brasil condizentes com isso são os ex-assistentes de Luxemburgo Osvaldo de Oliveira e PC Gusmão. Há também os ex-ídolos que assumem vagas na esteira de um passado em campo e são absolutamente incompetentes (não serei injusto de citar apenas 200, e por isso, deixo para sua imaginação). Normalmente, um grande técnico não produz assistentes brilhantes (porque é difícil combinar genialidades num mesmo lugar), exceção feita aos realmente foras-de-série como Arrigo Sacchi e Brian Clough. E aparentemente, José Mourinho. Andre Vilas Boas, sua cria, agora no comando do Porto, faz uma temporada estupenda. Continue lendo “Vilas Boas e um Porto fora do comum”

A força do profissionalismo corintiano

É mesmo um clube com uma diretoria de nível internacional. Primeiro, contratam um dos atacantes brasileiros cotados para a Copa de 2010, tirando-o da Roma; depois, desenvolvem todo um plano de recuperação de uma lesão em seu ombro e o apresentam diante de uma multidão entusiasta. Agora, anunciam que ele está 6 kg acima do peso (o que é bastante aceitável ára um jogador contundido) e que ele recupera sua forma em 10 dias. Por fim, tudo está tão azeitado, que até “liberam” o jogador para uma cervejinha de sexta-feira. Tudo é lindo. Claro, se você for um completo idiota. Continue lendo “A força do profissionalismo corintiano”

Rápidos comentários sobre a rodada da Série A

Além da escorregada da Udinese para fora da zona costumeira de qualificação da LC, nenhuma surpresa. Inter e MIlan fizeram o que se esperava, assim como Lazio, Roma e Napoli. Na vitória da Roma, talvez esteja um indiciativo de descendente da Udinese, algo que seria pertinente à forma física e mais do que aceitável diante do campeonato impressionante até aqui. E soam os alarmes para Parma e Sampdoria. Continue lendo “Rápidos comentários sobre a rodada da Série A”

Mais um inglês não é mais inglês

A compra de mais um clube inglês por um milionário estrangeiro fez com que somente o Tottenham Hotspur pertença a um inglês entre os virtuais classificados para vagas europeias através da classificação do campeonato atual. Sem dúvida há no fato a participação da globalização, mas não resta dúvida de que a Premier League vai se aproximando de um momento perigoso: metade dos clubes estão nas mãos de empresários estrangeiros sem vínculo com suas raízes. Continue lendo “Mais um inglês não é mais inglês”

Título disputado entre a Lombardia e a Toscana

Terminada uma semana na qual as estrelas milanesas foram as que mais deram o que falar, a Série A retorna neste sábado com a disputa pelo título passando por times bem mais modestos, mas que podem guardar sérios riscos para os postulantes ao “Tricolore”. Antes de chegarem à segunda-feira firmes na luta pelo título, Milan, Napoli e Inter têm de se ver com Fiorentina, Chievo e Bologna. Geograficamente, o título italiano terá uma importante rodada entre San Siro e o Renato Dall’Ara, passando pelo Franchi. Continue lendo “Título disputado entre a Lombardia e a Toscana”