Inimigos

Ricardo Teixeira escolheu Muricy e este recusou. O capo cebeefiano não perdoará nem o técnico nem o Fluminense, que pode abrir o olho no que diz respeito aos bastidores do futebol. Mas o incidente coloca mais uma marquinha no quadro de peso político do futebol brasileiro. O rei-sol ainda não tem rivais, mas vai fazendo inimigos poderosos e silenciosos. Continue lendo “Inimigos”

Resumo 2009/10 – Copas Europeias

A Internazionale com sua retranca histórica conquistou a Liga dos Campeões depois de mais de quatro dévadas, mas não conquistou os corações dos torcedores. O esquema de Mourinho, com atacantes marcando freneticamente, contudo, foi sucesso na Copa do Mundo. Bayern, Manchester United e Barcelona – especialmente a chacina do Arsenal com show de Messi – deixaram melhores lembranças. Contudo, a campeã é a Inter e ninguém tasca. Continue lendo “Resumo 2009/10 – Copas Europeias”

Linhas sobre a Copa 2010

Em meio às minhas férias, um momento para uma palavra sobre o desfecho da Copa do Mundo. Johan Cruyff, que por alguma razão foi demonizado no Brasil por dizer várias verdades (com uma certa falta de educação) que a vitória da Espanha era um progresso para o futebol bem jogado contra o estilo “vulgar e duro” de sua Holanda. Concordo plenamente, mas adiciono: foi uma vitória também para o modelo canterano das divisões de base espanholas e alemãs, contra a decadência italiana e a exaustão inglesa. Continue lendo “Linhas sobre a Copa 2010”