As chances de cada um – sem oba oba

Uma tabelinha rápida para notar o tamanho do esforço necessário para ser campeão. Abaixo, você tem o rendimento dos times da ponta até aqui, o aproveitamento, a média de pontos feitos por jogo até a 32a. rodada, uma projeção de quantos pontos mais cada clube faria seguindo exatamente esta mesma média e uma projeção de quanto cada um teria no fim do campeonato seguindo exatamente o aproveitamento conseguido até aqui.

Supondo que o Palmeiras mantenha o aproveitamento de 59%, chegará a  aproximadamente 68 pontos (o Palmeiras foi o único que teve o cálculo arredondado para baixo exatamente para ilustrar sua vantagem). Assim, para superá-lo, os concorrentes teriam de chegar a 69. Mesmo o São Paulo – perseguidor mais próximo – teria de melhorar em cerca de 20% a performance até aqui. Cruzeiro e Fla precisariam vencer quase todos seus jogos. Ou seja: além de jogar bem, quem quiser derrubar o Palmeiras precisa que o Verdão tire o pé do acelerador. Como há muitos confrontos diretos, são esses os pontos cruciais da disputa.

A melhora de performance que os times têm de ter para recuperar a diferença esclarece por que razão o favoritismo está no líder e não nos postulantes à liderança. Chance de título todos têm – o duro é apertar o passo nesta altura do campeonato. Daí, quem entra em ação é o famoso Sobrenatural de Almeida. Esse sim pode mudar tudo.

Uma resposta para “As chances de cada um – sem oba oba”

  1. Se for ver as coisas por esse ponto, Cassiano, tu até tem razão. O problema eh q, o Palmeiras, teve um aproveitamento pífio nos últimos jogos, vencendo o último deles apenas pq Obina estava em uma noite de gala, coisa q todos sabemos não vai acontecer sempre.
    AInda acho o São Paulo mais favorito q o Palmeiras. E do jeito q as coisas andam, acredito muito no Cruzeiro, tbm.
    O meu Inter? Ah… Se for pra Libertadores, já fico feliz…

Os comentários estão desativados.