Tag: punição

Real Madrid e Atlético: contratações no verão liberadas.

Nesta sexta-feira a FIFA divulgou oficialmente que aceitou os recursos solicitados pelos clubes espanhóis, Real Madrid e Atlético de Madrid. Há cerca de 15 dias atrás, a entidade determinou punição a ambos os clubes, devido a irregularidades observadas na manutenção de atletas menores de 18 anos, em suas divisões de base.

Ler mais

Atlético de Madrid: privado de adquirir, mas Griezmann é inegociável.

Tal qual o rival municipal Real Madrid, o clube espanhol Atlético de Madrid, líder de La Liga espanhola, tenta se re-programar em virtude da punição decretada pela FIFA, na semana que se encerrou. O Atlético se vê privado de inscrever novos jogadores no time principal, a partir de fevereiro até o mês de fevereiro de 2017.

Ler mais

Real Madrid: injustiçados?

Após decretada a punição da FIFA na última quinta-feira, a qual impede o Real Madrid de contratar atletas para o time principal até fevereiro de 2017, o clube se pronunciou nesta sexta-feira, 15/01 por intermédio do diretor geral José Ángel Sánchez. O mesmo se viu acompanhado de Javier López Ferré, advogado do clube merengue.

Ler mais

Real Madrid e Atlético: um ano sem contratações.

Nesta quinta-feira 14/01, a FIFA confirmou punições imputadas aos clubes espanhóis Real Madrid e Atlético de Madrid. A possibilidade de ambas as agremiações serem punidas, já era prevista desde o último mês de abril de 2015. Os clubes ficam impedidos de adquirir atletas por 12 meses e ainda deverão pagar multa.

Ler mais

Há mais entre o céu e a terra do que sonha nossa vã mediocridade

Dois dias depois do assassinato do menino boliviano em Ururo, as redes e a cidade de São Paulo ainda debatem a correção ou não da punição ao Corinthians. A verdade é que o Corinthians não tem que ser punido. Quem precisa ser punido é o Brasil e sua sociedade, assim como a Inglaterra o foi após Heysel. A discussão obscena que varia de lado conforme o clube do opinionista precisa acabar. É hora do país amadurecer também nas suas responsabilidades. Se a Conmebol tivesse um átomo de decência, baniria clubes brasileiros das competições sulamericanas por um período. E aí, talvez, o país parasse para pensar como país e não com um fanatismo torcedor que nos corrói do futebol à política.

Ler mais

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top